Conecte-se Conosco

Mato Grosso

Primeira-dama de MT destaca iniciativas que ajudam mulheres vítimas de violência a alcançar independência financeira e recomeçar a vida

Publicado

em

Na foto, a presidente da Desenvolve MT, Mayran Beckman e a primeira-dama de MT, Virginia Mendes – Crédito – Jana Pessôa/Unaf-MT

 

O programa SER Família Mulher, idealizado pela primeira-dama do Estado, Virginia Mendes, permite parcerias com a Desenvolve MT, dando oportunidade para que as mulheres vítimas de violência sejam encorajadas a empreender e recomeçar a vida com segurança e distantes dos agressores. Atualmente, 245 mulheres são beneficiadas com o auxílio.

Sob a responsabilidade da Secretaria de Estado de Assistência Social e Cidadania (Setasc), o programa tem investimento do Governo de Mato Grosso de R$ 5,7 milhões. Instituído pela Lei Estadual nº 12.013/2023, o SER Família Mulher busca encorajar as vítimas a denunciarem e, com isso, combater os crimes de violência doméstica.

Além do apoio da Desenvolve MT, as vítimas têm acesso aos programas de qualificação por meio do programa SER Família Capacita, com a perspectiva de oferecer habilidades essenciais de negócios, como gestão financeira e cursos de acordo com o perfil de cada pessoa.

Para a primeira-dama de Mato Grosso, cada passo é importante, desde o acolhimento até o encaminhamento para as atividades de rotina, que proporcionam a conquista da autoestima e autoconfiança.

“É um processo que precisa ser acompanhado com atenção e paciência, tanto por quem está sendo assistido quanto por quem está à disposição para atender a vítima. As coisas não acontecem do dia para a noite; porém, se essa mulher, que passou anos de opressão e dependência financeira, que se viu presa num cenário de violência e opressão, sente segurança e sabe que existem novos rumos à sua frente, ela começa a se encorajar”, explicou.

Publicidade

Virginia Mendes afirmou que as parcerias com os cursos de qualificação e a Desenvolve MT são essenciais. “As iniciativas implementadas têm capacidade de garantir que as necessidades específicas das mulheres vítimas de violência doméstica sejam atendidas de maneira sensível e compassiva, reconhecendo os desafios únicos que elas enfrentam ao buscar a independência econômica. É como se o Estado estendesse as mãos e ensinasse a elas a caminhar novamente”.
De acordo com a Desenvolve MT, as mulheres já representam a maioria na aquisição de linhas de crédito, com cerca de 55% do volume das operações da instituição. As principais áreas são os setores de vestuário, serviço de beleza, alimentação, confecção e cosméticos.

“Nós reconhecemos a importância do programa SER Família Mulher com o olhar humano da primeira-dama e essa força que ela tem para agregar as pessoas, como acontece com a rede de apoio às vítimas de violência doméstica e vulneráveis. E, para somar com esse programa inovador, a Desenvolve MT está junto nesta luta com a finalidade de fomentar o empreendedorismo feminino”, ressaltou Mayran Beckman, presidente da Desenvolve MT.

“A oportunidade de empreender é a forma mais eficaz de combater desigualdades e quebrar a dependência financeira. Dar oportunidade para as mulheres gerarem renda e empregos é um compromisso do Estado, e isso vem sendo feito através da linha Mulher Empreendedora”, completou.

A linha de crédito Desenvolve Mulher Empreendedora foi criada para estimular o empreendedorismo e contribuir para a melhoria da qualidade de vida das empreendedoras e suas famílias, com valores de até R$ 15 mil e taxas de até 0,37% a.m. O financiamento pode ser utilizado para aquisição de insumos, móveis e utensílios nacionais novos, aquisição de softwares, sistemas de gestão empresarial, material de construção, matéria-prima e mercadoria para revenda.

Além disso, para facilitar e democratizar o acesso ao crédito, o Governo de Mato Grosso possui o Fundo Garantidor do Estado – MT Garante, que oferece garantia de até 80% do valor financiado, promovendo novas oportunidades e a sustentabilidade dos negócios.
Vânia Neves | Unaf

Colaborou:  Astrogildo Nunes – [email protected]

 

 

Publicidade
Continue Lendo
Publicidade
Clique Para Comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mato Grosso

Governo lança sistema para reforçar segurança de motoristas por aplicativo, taxistas, caminhoneiros e mototaxistas

Publicado

em

Mayke Toscano/Secom-MT

O Governo de Mato Grosso lançou, nesta terça-feira (23.07), o Vigia Mais Motorista, sistema para reforçar a segurança de motoristas por aplicativo, caminhoneiros, taxistas e mototaxistas.

“São motoristas, mototaxistas, transportadores e todos os profissionais de diversos setores que agora podem contar com esse mecanismo para serem rapidamente atendidos pelas forças de segurança”, destacou o governador Mauro Mendes.

Para acessar o aplicativo é preciso fazer o cadastro no Centro Integrado de Operações da Segurança Pública (Ciosp). Inicialmente, as associações, sindicatos e outras organizações das categorias são as responsáveis pelo cadastramento dos motoristas.

Além do acionamento direto às centrais de operações das polícias em todas as regiões do Estado, o Vigia Mais Motorista permite que o veículo seja monitorado pelas câmeras do programa Vigia Mais MT durante todo o atendimento da ocorrência.

“Os motoristas terão contato direto com a polícia, sem intermediários. Ele aciona a força policial e seu alerta ou pedido de socorro cai no Ciosp. São os próprios operadores da Central da Segurança Pública que vão atendê-los”, explicou o secretário de Segurança Pública, César Roveri.

Publicidade

A presidente do Sindicato dos Motoristas por Aplicativo, Solange Mennache, ressaltou que a categoria foi prontamente atendida pelo Governo do Estado, que abraçou a causa.

“Só temos a agradecer. Agradecer mais uma vez ao senhor, governador, abraçar essa nossa causa, como fez em 2022, com o IPVA.  Queremos lembrar e dizer que desde o momento que procuramos o governador e a Secretaria de Segurança Pública, em abril deste ano, fomos atendidos. Fizemos reunião, fomos ouvidos sobre o que precisávamos e queríamos,  e agora estamos sendo atendidos”, disse a presidente.

Participaram do evento  os deputados federais Nelson Barbudo e Abílio Brunini, o presidente da Assembleia Legislativa, Eduardo Botelho, o deputado estadual Rafael Ranalli, entre outras autoridades.

Alecy Alves | Sesp-MT
Colaborou:  Astrogildo Nunes – [email protected]
Continue Lendo

Mato Grosso

Botelho reúne mais de 100 pessoas e apresenta propostas para zerar déficit na prefeitura

Publicado

em

Fotos: Vanderson Ferraz

 

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho (União), reuniu com profissionais da área contábil, lideranças comunitárias e servidores para debater a situação fiscal de Cuiabá, que deve fechar o ano de 2024 com um déficit de R$ 1,7 bilhão. Além disso, a prefeitura se encontra com baixa capacidade de investimento, sem condições de buscar novas receitas, descontrole no gasto público, geração de novos gastos continuados em lastro financeiro e um endividamento crescente, o que resulta na baixa capacidade de financiamento das políticas públicas.

Durante o encontro, os participantes puderam apresentar diversas propostas, dentre elas, fomento aos eventos na cidade para gerar emprego e também dinheiro novo, um gabinete de governança central, vinculado ao gabinete do prefeito e ainda a redução da burocracia para incentivar a abertura de empresas, que poderão ser inseridas no plano de governo.

Botelho ressaltou a importância de ouvir quem vive o dia a dia das finanças de Cuiabá e quem sente o impacto da crise financeira da prefeitura que resulta na falta de investimentos e serviços ruins.

Publicidade

“Combate à corrupção, revisão dos contratos, alterar a legislação de incentivos fiscais, aumentar o controle para evitar a evasão fiscal são algumas das medidas necessárias para alterar a realidade financeira de Cuiabá. O próximo gestor precisa mudar esse cenário caótico nas contas da prefeitura para poder aumentar a capacidade de investimento na capital, que será essencial para recuperar Cuiabá da situação que se encontra”, afirmou.

O parlamentar ressaltou ainda que para recuperar as contas de Cuiabá é necessário atuar com propostas sérias, comprometidas com a cidade e que sejam possíveis de cumprir.

“Não podemos permitir que candidatos mintam para as pessoas com propostas vazias como temos visto. Não podemos permitir a candidatura de um prefeito maluco, que não sabe dialogar com ninguém, em um momento que Cuiabá precisa da união de todos para ser reconstruída”, afirmou.

O parlamentar ressaltou ainda que para recuperar as contas de Cuiabá é necessário atuar com propostas sérias, comprometidas com a cidade e que sejam possíveis de cumprir.

“Não podemos permitir que candidatos mintam para as pessoas com propostas vazias como temos visto. Não podemos permitir a candidatura de um prefeito maluco, que não sabe dialogar com ninguém, em um momento que Cuiabá precisa da união de todos para ser reconstruída”, afirmou.

Publicidade

Botelho lembrou que como presidente da Assembleia Legislativa conseguiu deixar as contas no azul e ainda devolver mais de R$ 500 milhões ao longo dos anos. “Tiramos o Parlamento das páginas policiais e vamos fazer o mesmo com a Prefeitura de Cuiabá, que foi alvo de 20 operações, a maioria delas por contratos superfaturados ou fraudes em licitação. E por isso, uma das principais medidas será uma auditoria em todos os contratos e também manter uma auditoria permanente para fiscalizar todos os contratos em vigência na prefeitura”.

A apresentação referente ao plano de governo foi feita pelos economista Guilherme Muller, que tem ampla experiência na área de gestão e auxiliou na elaboração das propostas que preveem um programa para melhorar a eficiência do gasto e da receita pública, buscando equilíbrio e o saneamento do déficit financeiro existente, além de um arcabouço fiscal com regras, objetivos e metas de sustentabilidade fiscal para o Município de Cuiabá, tudo isso com foco em desenvolver ações voltadas para melhorar a eficiência do gasto público.

E Botelho reforçou ainda que junto aos esforços para colocar as contas em dia, também será necessário criar ações voltadas a melhorar a arrecadação das receitas públicas municipais. Segundo ele, isto poderá ser feito com medidas como a reestruturação do Programa Nota Cuiabana, adequar a legislação dos incentivos fiscais para atração de investimentos focada no reforço das atuais cadeias produtivas e estímulo de novas, buscando o aumento da produtividade, competitividade e desenvolvimento municipal.

O deputado também destacou a importância de uma parceria com o governo do Estado para realização de ações direcionadas ao combate à sonegação e evasão fiscal e com isso melhorar a eficácia tributária, mediante reestruturação e fortalecimento do sistema de fiscalização fazendária.

Assessoria

Publicidade

Colaborou:  Astrogildo Nunes – [email protected]

Continue Lendo

Mato Grosso

Governo de MT investe R$ 37,8 milhões para asfaltar rodovias que dão acesso ao Distrito do Aguaçu

Publicado

em

Sinfra-MT

 

 

O Governo de Mato Grosso está investindo R$ 37,8 milhões para asfaltar as MTs-401 e 402, que dão acesso ao Distrito do Aguaçu, em Cuiabá.

A MT-401 liga o distrito até a MT-010, por meio do acesso da mineradora, na altura do Distrito da Guia. A obra compreende uma extensão de 17 quilômetros, sendo que 11,5 km estão sendo asfaltados e o restante, no início da estrada, será recuperado.

Publicidade

A parte do asfalto novo já foi realizada e a empresa contratada pela Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra-MT) agora trabalha para terminar a drenagem superior e recuperar o trecho de 5,5 km. O valor da obra é de R$ 22,6 milhões.

A outra estrada asfaltada pelo Governo é a MT-402. Essa rodovia dá acesso ao distrito por meio da Fábrica da Votorantim. Está em obras um trecho de 9,8 km entre o acesso a fábrica e o distrito, sendo que o trecho entre a MT-010 e a fábrica já é asfaltado.

A obra neste trecho foi reiniciada neste ano, depois que a Sinfra-MT precisou rescindir o contrato com uma empresa que não executou os serviços. Agora, os trabalhos estão em bom ritmo e boa parte da obra será executada até o fim deste ano. O investimento é de R$ 15,1 milhões.

O Distrito do Aguaçu foi criado em 2011, mas ainda não tinha nenhuma ligação asfáltica com Cuiabá. A região conta com outras 26 comunidades, onde vivem aproximadamente três mil famílias que dependem diretamente da rodovia.

“O Governo está levando asfalto para o Aguaçu, assim como está levando para o Sucuri e levou para o Coxipó do Ouro. É uma atenção especial com populações muito tradicionais, mas que ao longo dos anos não receberam os investimentos em infraestrutura necessários”, afirma o secretário de Infraestrutura, Marcelo de Oliveira.

Publicidade
Guilherme Blatt | Sinfra-MT

Colaborou:  Astrogildo Nunes – [email protected]

Continue Lendo

Tendência