Últimas Notícias do Mídia Rural

Cerca de 70 produtores de leite de Rondônia são beneficiados com entrega de mais de duas mil toneladas de calcário



 A Secretaria de Estado da Agricultura (Seagri), retomou no mês de abril as atividades de entrega de calcário com o transporte gratuito aos produtores de leite da agricultura familiar do Estado. Nas últimas duas semanas, mais de duas mil toneladas de calcário foram transportadas para 65 produtores das regiões da Zona da Mata, Vale do Guaporé, Vale do Jamari e Madeira Mamoré.

De acordo com o coordenador de Desenvolvimento Agropecuário (Cdap), Janderson Dalazen, as usinas de calcário pararam suas atividades, em dezembro de 2020, devido às fortes chuvas na região que impossibilitaram de moer e fazer a retirada do calcário. Na segunda quinzena de abril, as usinas voltaram a funcionar e a Seagri retomou o transporte de calcário para atender os produtores que ficaram com saldo no final de 2020.

“Em menos de duas semanas entregamos o calcário para mais de 60 produtores de leite no Estado. O trabalho de entrega continua a todo vapor. Estamos com duas empresas contratadas, transportando diariamente em torno de 15 cargas de calcário para várias regiões ao mesmo tempo”, disse.

A meta da Seagri é concluir as demandas de entregas de calcário de 2020, em torno de oito mil toneladas, sendo duas mil já transportadas em menos de 15 dias. “Assim que esse compromisso for finalizado, a nova proposta é transportar 50 mil toneladas em 2021”, destacou Janderson.

O produtor do município de Alto Paraíso, Israel Caetano, foi contemplado com 35 toneladas de calcário pela primeira vez e disse que esta ação do Governo vai ajudar muitos produtores de leite a recuperarem o seu pasto. “Eu trabalho há cinco anos com gado de leite e com essa ação do Governo eu irei recuperar meu pasto por um custo mais baixo. Se eu fosse pagar o frete, sairia no valor de aproximadamente R$ 300 a tonelada. É uma inciativa que vai ajudar muitos produtores da região”, ressaltou.

Com este valor apresentado pelo produtor de R$ 300, o frete por tonelada, ao multiplicá-lo por 35 toneladas, quantidade adquirida pelo produtor, ele deixou de pagar no transporte de calcário o equivalente a R$ 10.500, benefício que o Poder Executivo subsidiou. Este valor, ao ser dividido pelo preço do litro do leite referente ao mês de abril deste ano, que chegou a R$ 1,30, a média, equivale a 8.076 mil litros de leite que ele teria que produzir para pagar o frete do calcário até sua propriedade.

Conforme destacou o secretário da Seagri, Evandro Padovani, o calcário é um produto essencial para a correção de solo e que vai fortalecer o setor da cadeia produtiva do leite. “Em 2020 a Seagri atendeu 557 produtores do setor, com transporte de aproximadamente 20 mil toneladas de calcário, contribuindo para a recuperação de aproximadamente seis mil hectares de áreas de pastagens degradadas. Vamos continuar atendendo todos os municípios do Estado neste ano, com mais 50 mil toneladas”, finalizou o secretário.


 
 

Fonte
Texto: Sara Cicera
Fotos: Wilmer Borges e Janderson Dalazen
Secom - Governo de Rondônia

Preço da arroba do boi e da vaca em Mato Grosso cai após meses de valorização



 

O mercado da bovinocultura de corte no Estado apresentou recuo de 0,72% para a arroba do boi gordo e de 0,62% para a arroba da vaca gorda, interrompendo sequência de alguns meses de variações positivas. A semana terminou com a arroba do boi cotada, em média, a R$ 298,95 e a da vaca em R$ 288,77. A constatação é do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (IMEA), no boletim semanal.

O bezerro de ano registrou acréscimo de 3,55% no comparativo semanal e a média ficou em R$ 3.134,27/cabeça. Esse cenário seguiu pautado na baixa disponibilidade desses animais no mercado.

Com o leve incremento na oferta dos animais aptos para o abate, a escala de abate apresentou alta de 0,48 dia no comparativo semanal e ficou na média dos 4,62 dias. O IMEA informa ainda que, devido à valorização mais intensa do bezerro de ano ante a arroba do boi gordo, a relação de troca boi/bezerro apresentou queda. Sendo assim, o indicador ficou em 1,66 cabeça/cabeça, decréscimo de -2,30% ante a semana passada.

Só Notícias (foto: arquivo/assessoria)

Colheita de soja alcança 95% no país



 


A colheita da safra de soja 2020/21 se encaminha para o final no Brasil. Cerca de 95,1% dos trabalhos nas lavouras estão concluídos. Mesmo com os atrasos em fevereiro em função dos grandes volumes de chuva o total atual já está bem próximo do ritmo do ano passado, onde nesta época se alcançava 97,6%.


Alguns Estados já concluíram a colheita. É o caso de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, São Paulo, Paraná e Minas Gerais. Outros como o Rio Grande do Sul diminuíram o ritmo e já se encontram um pouco atrasados. Nas lavouras gaúchas o ciclo passado já tinha 98% de área colhida e nesta safra são pouco mais de 80%. Segundo a Emater, além dos 80% o restante das lavouras se dividem entre: 2% em enchimento de grãos e 18% em maturação. Na vizinha Santa Catarina 97% das lavouras estão colhidas.

Na região do Matopiba os trabalhos também seguem para o final. Na Bahia o percentual é de 95%; no Maranhão 88%, ligeiramente atrasado (no ano passado era 95% nesta época); no Piauí a colheita atinge 95% e no Tocantins 99%.

A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) divulga no próximo dia 12 de maio o 8º Levantamento da Safra de Grãos. De acordo com o anterior, divulgado em abril, o país estima colher 135,5 milhões de toneladas da oleaginosa, um avanço de 8,6% em relação a 2019/20.




FONTE AGROLINK


Sinfra de Juína atende pedido de vereadores e começa patrolamento na MT-183 esta semana




 Atendendo ao pedido dos vereadores Delei Locutor, Bil do Mód04, Almir Batista, Neguinho da 04, Neguinho Borracheiro e Sassá, a Secretaria de Infraestrutura de Juína realizará um patrolamento na antiga Linha 05 atual MT-183.

Os trabalhos de manutenção já devem ser iniciados esta semana de acordo com o secretário Jonatas Plinio.

“Estamos atendendo ao pedido desses vereadores pela comunidade, e vamos fazer um trabalho de patrolamento para facilitar a trafegabilidade pela estrada, vamos fazer a manutenção até um pouco depois do Distrito de Filadélfia, assim esperamos melhorar as condições para os motoristas”, frisou o secretário.

O vereador Almir Batista falou sobre a iniciativa em nome dos vereadores solicitantes.

“Queremos enaltecer ao secretário Jonatas que tem feito um trabalho muito importante para o município, e nesse sentido agradecer por atender o pedido dos vereadores da base que tem, desta forma unido forças pela comunidade”, destacou Almir.

A MT-183 é de responsabilidade do Governo do Estado, porém a prefeitura priorizando o atendimento da comunidade está empenhada em manter as condições mínimas necessárias; a estrada é um importante meio de acesso aos moradores do Distrito de Filadélfia e outros municípios que fazem parte do polo Juína.   





FONTE JNMT


Secretário de Infraestrutura fiscaliza obras no Araguaia e garante término da maior ponte de concreto de MT



 Já considerada como a concretização de um sonho da região Araguaia, em Mato Grosso, a ponte sobre o Rio das Mortes, na rodovia MT-326, entre Cocalinho e Nova Nazaré, será concluída até o mês de março de 2022. A garantia é dada pelo secretário de Estado de Infraestrutura e Logística, Marcelo de Oliveira.


Segundo ele, a determinação do governador Mauro Mendes é de concluir as obras que forem iniciadas, independentemente do seu tamanho ou localização. A ponte terá 484 metros de extensão e é considerada a maior ponte de concreto sendo construída em Mato Grosso.

“Vamos terminar o que já estamos começando. O custo de se deixar uma obra inacabada é muito alto. É uma demonstração clara de incompetência. Nós não podemos fazer politicagem. Temos que fazer políticas corretas e necessárias para levarmos o desenvolvimento”, disse o secretário, durante vistoria nas obras da ponte.

A ponte está na fase de execução dos serviços de infraestrutura, com as obras avançando rapidamente. Estão previstos investimentos de R$ 52 milhões nessa obra, que vai transformar a realidade de todos os usuários da MT-326. Hoje, a travessia pelo rio é realizada apenas por balsa, que suporta somente um veículo de carga pesada por viagem.

Com isso, a espera para fazer uma simples travessia tem época que demora dias e a fila de veículos aguardando chega a quilômetros de extensão.  Rotina que irá mudar com a realização da obra da ponte, que vai garantir o fluxo contínuo de veículos, sem nenhuma parada, garantindo maior fluidez na chamada “Rodovia do Calcário”, que interliga vários municípios do Araguaia.

De acordo com o secretário Marcelo de Oliveira, a construção da ponte é a concretização de um compromisso feito pelo governador Mauro Mendes – e aliada a outras obras de ponte e pavimentação na rodovia vai assegurar o crescimento e desenvolvimento econômico de toda a região Araguaia. Ao todo, estão sendo investidos cerca de R$ 146,7 milhões em obras na MT-326.
 
“Toda essa região precisa de um auxílio da Sinfra. Eu acredito que vai ampliar muito mais a produção. Vai chegar mais desenvolvimento. As cidades vão crescer. A qualidade de vida vai melhorar. Isto é o que o governador Mauro Mendes deseja para o Estado de Mato Grosso: que cresça, desenvolva, que o direito de ir e vir do cidadão seja em boas estradas, que seja um estado que gire a economia. O governador está investindo em infraestrutura de logística rodoviária. É um governo transformador. Não tenho dúvidas de que traremos ainda mais ação para essa região”, disse o secretário.

Além da ponte sobre o Rio das Mortes, o secretário vistoriou ainda outras pontes que complementam o investimento em infraestrutura rodoviária feito na região. Foram vistoriadas as pontes sobre os Rios Água Limpa, Água Suja, Corixão, Corixinho, Borecaia e Água Preta, além de dois lotes de obras de pavimentação em Cocalinho.

Está em andamento a pavimentação de um trecho de 41,2 quilômetros entre o entroncamento da MT-411 e a Estaca 2062. Outro lote de obras vai da Estaca 2062 até a Estaca 3825, somando mais 35,2 quilômetros de extensão em obras na MT-326.
 
Segundo o secretário, a conclusão dessas obras, somada à manutenção nos demais trechos não-pavimentados da rodovia, vão garantir maior trafegabilidade pelas estradas da região, uma vez que também estão em andamento obras na MT-100, outra rodovia importante na rota de escoamento da produção agrícola do Araguaia.

“Nós estamos soltando agora neste mês de maio um procedimento licitatório em que dividimos o Estado em 13 regiões e, nessas regiões, faremos serviços de manutenção de rodovias pavimentadas e não-pavimentadas que vão atender a todo o Estado. Tenham a certeza que até o final do ano não teremos buracos na estrada”, disse o secretário.

Em Cocalinho, a pavimentação nem foi concluída, mas já está mudando a vida da cidade.  “Essa é uma obra que foi anunciada aqui há muito tempo, mas só agora vemos realmente acontecendo. O governador Mauro Mendes está de parabéns. A sociedade aqui de Cocalinho agradece imensamente”, disse o prefeito de Cocalinho, Marcio Conceição.
 
Vistoria no Araguaia
 
Essas vistorias fazem parte de uma grande fiscalização que o secretário Marcelo de Oliveira realizou, ao longo da última semana, nas obras que estão em andamento na região do Araguaia. Ao todo, ele percorreu as cidades de Rondonópolis, Guiratinga, Alto Garças, Araguainha, Ponte Branca, Ribeirãozinho, Torixoréu, Pontal do Araguaia,  Araguaiana, Barra do Garças, Cocalinho, Água Boa,  Canarana, Paranatinga e Primavera do Leste.

Foram vistoriadas obras de construção de pontes, pavimentação e restauração executadas pelo Governo de Mato Grosso.  Além do secretário, o acompanharam ainda a superintendente de Execução e Fiscalização de Obras da Sinfra, Paula Janayna Fenerich, e engenheiros das empresas executoras das obras na rodovia, além de prefeitos municipais.









FONTE AGENCIA DA NOTICIA

Homem é baleado em suposto tiroteio em fazenda e morre na UPA



 Um homem, cuja identidade ainda não foi informada à imprensa, morreu baleado, nesta noite (2), após dar entrada na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Sorriso.


De acordo com o 3° sargento PM Edu, ainda não se sabe em que circunstâncias o crime ocorreu. "Ele deu entrada na UPA deixado por um carro prata Lifan, sem documento algum. Infelizmente, ele veio a óbito. O médico falou que o rapaz estava com a roupa úmida, mas não sabemos o motivo".

Informações preliminares dão conta de que o crime possa ter ocorrido em uma fazenda nas proximidades de Ipiranga do Norte.

O caso ainda está sendo investigado pela polícia.




fonte: NORTAO NOTICIAS 

Soja começa uma nova semana em campo positivo na Bolsa de Chicago nesta 2ª feira



 


O mercado da soja reinicia mais uma semana com boas altas sendo registradas na Bolsa de Chicago. Os futuros da oleaginosa, por volta de 7h20 (horário de Brasília), subiam entre 12 e 20,50 pontos nos vencimentos mais negociados, levando o julho a US$ 15,47 e o setembro a US$ 13,93 por bushel. 

Os traders permanecem bastante focados nas questões climáticas para os EUA, onde algumas regiões ainda sofrem com temperaturas baixas e o tempo seco, condições que trazem um ritmo um pouco  menos intenso para o plantio da safra 2021/22. 

A partir de maio, como explicam os especialistas, o mercado climático passa a ser ainda mais forte e influenciar ainda mais as cotações da soja, ao contrário do que foi observado em abril, quando o peso era maior para o milho. 

Assim, agora ambas as culturas têm bastante espaço no mercado climático. O novo boletim semanal de acompanhamento de safras chega nesta segunda-feira, às 17h (Brasília) pelo USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos), e é bastante esperado pelo mercado. Para o curto prazo, o mercado também segue refletindo os estoques curtos de soja que são conhecidos globalmente, bem como a demanda que ainda é forte. 

Ao lado dos fundamentos, as commodities também sendo um atrativo permanecem no radar dos traders e esse também tem sido um pilar importante para as cotações. 





Fonte Noticias agricolas

Bom Futuro terá que indenizar trabalhadores por exposição a agrotóxicos



 A 1ª Turma de Julgamento do Tribunal Regional do Trabalho de Mato Grosso (TRT/MT) condenou a empresa Bom Futuro Agrícola a pagar R$ 200 mil em indenização a trabalhadores que foram expostos a agrotóxicos.

O acórdão confirmou a sentença proferida em outubro do ano passado pelo juiz Aguinaldo Locatelli, da 2ª Vara do Trabalho de Cuiabá, que determinou à empresa o atendimento à legislação e normas regulamentares ao ambiente do trabalho.

A nova sentença dobrou o valor da indenização, que inicialmente foi estipulada em R$ 100 mil. A Ação Civil Pública ajuizada pelo Ministério Público do Trabalho em Mato Grosso. 


A nova sentença dobrou o valor da indenização, que inicialmente foi estipulada em R$ 100 mil. A Ação Civil Pública ajuizada pelo Ministério Público do Trabalho em Mato Grosso. 

A Bom Futuro terá ainda que fornecer aos trabalhadores equipamentos de proteção individual (EPIs), vestimentas adequadas àqueles que trabalham na plantação e se expõem a agrotóxicos e produtos afins. Assim como, capacitá-los quanto ao uso correto dos dispositivos de proteção e efetuar treinamentos periódicos.

A ação foi ajuizada após denúncia feita à Vara do Trabalho de Campo Novo do Parecis (389 km de Cuiabá), de trabalhadores que adoeceram após a intoxicação por exposição aos agentes organofosforado e carbamato.

Outro lado

A reportagem tentou contato com a empresa, mas não fomos atendidos. 






FONTE REPORTERMT

Boi gordo: oferta maior de boiadas para abate



 Aumentou a oferta de boiadas em São Paulo, no entanto, as cotações das três categorias para abate ficaram estáveis na última quarta-feira (28/4), na comparação feita dia a dia.



Segundo levantamento da Scot Consultoria, o boi, a vaca e a novilha gordos ficaram cotados em R$312,00/@, R$290,00/@ e R$303,00/@, respectivamente, preços brutos e a prazo. 


Para o bovino de até quatro dentes destinado à exportação, a cotação ficou em R$315,00/@, preço bruto e à vista, queda de R$5,00/@ em relação ao referencial do dia anterior (27/4). 


Em Mato Grosso, na região de Cuiabá, as cotações do boi, da vaca e da novilha gordos caíram R$1,00/@ na comparação feita dia a dia, e ficaram, respectivamente, em R$305,00/@, R$294,00/@ e R$296,00/@, preços brutos e a prazo.


Nas demais regiões do estado (Norte, Sudeste e Sudoeste), o preço do boi gordo também caiu R$1,00/@, reflexo da melhora da oferta.



FONTE SCOTCONSULTORIA

Caminhão é abandonado após ter carga de milho roubada



 Um caminhão roubado foi abandonado e recuperado pela Polícia Militar (PM) na noite desta quarta-feira (28), na Vila Garça Branca, em Pedra Preta (MT). O veículo estava carregado com milho, mas foi encontrado sem a carga.

A guarnição estava em rondas quando localizou um bitrem estacionado de forma irregular próximo a um mercado do vilarejo.

Ao ser checada a placa a equipe constatou que se tratava de veículo roubado no dia anterior no município de Campo Verde.

O proprietário foi acionado e os veículos foram entregues na Delegacia de Pedra Preta.





FONTE AGORAMT

Botelho: Todos conhecem quem é o rei; ele precisa vir e fazer cruzada contra a fome em MT



 Ao criticar o fato de ter pessoas passando fome em Mato Grosso, estado considerado celeiro mundial de produção de alimentos, onde a exportação é isenta de impostos, o deputado Eduardo Botelho (DEM), primeiro-secretário da Assembleia Legislativa cobra a participação efetiva em ações com iniciativa de líderes do agronegócio. Em entrevista ao Conexão Poder,  o deputado manda recado direto ao rei do agronegócio para socorrer os mais pobres em momento de pandemia.

"Sobretudo para aqueles que quando chega no momento da eleição eles são bons para ir à frente e todos aqui conhecem quem é o rei de arrecadação da campanha  aqui em Mato Grosso. Esse rei precisa vir agora  mostrar que ele é rei do povo, que ele também tem solidariedade e  fazer esse chamamento para fazer essa grande campanha, uma grande cruzada contra a fome (...) Não é justo alguém passar fome em um estado tão rico como Mato Grosso", declarou Botelho.

O deputado alerta que a crise gerada pela pandemia está apenas começando e os líderes do agronegócio têm o dever de agir, sem deixar toda a responsabilidade para o poder público.

Questionado sobre a possibilidade de taxar as exportações do agronegócio, o deputado se declara a favor. Na opinião de Botelho mesmo uma baixa taxação seria mais favorável aos cofres do estado, sendo recurso garantido. Dessa forma, Mato Grosso colocaria fim à isenção e fim ao FEX que não tem qualquer garantia de pagamento por árte do Governo Federal.



fonte REPORTER MT

Soja opera em campo misto em Chicago nesta 5ª dividindo, com mercado redefinindo rota





 O mercado da soja opera em campo misto nesta manhã de quinta-feira (29) na Bolsa de Chicago. Por volta de 7h50 (horário de Brasília), as cotações nos vencimentos mais curtos subiam, enquanto os mais distantes ainda passavam por uma correção. O julho subia 6 pontos para ser cotado a US$ 15,19 e o setembro perdia 2,50 para valer US$ 13,64 por bushel. 

No curto prazo, os traders seguem refletindo os ajustados estoques de soja nos Estados Unidos, enquanto a demanda - inclusive interna norte-americana - permanece bastante aquecida. No ambiente global, o cenário também é muito ajustado e continua sendo pilar importante de suporte aos preços. 

Já nos contratos mais distantes, para o segundo semestre, a pressão vem da entrada da nova safra americana e das previsões indicando condições melhores para os trabalhos de campo. 

As temperaturas devem começar a subir a partir do início de maio e as chuvas mostrarem mais regularidade e melhor distribuição. 


O comportamento da demanda chinesa também permanece no radar dos traders, principalmente porque as margens de esmagamento no país estão ruins neste momento, como explica a Agrinvest, tanto para a soja importada do Brasil, como dos EUA. 

Ainda nesta quinta, atenção aos números das vendas semanais para exportação que serão divulgadas pelo USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos). 

Veja como fechou o mercado nesta quarta-feira:

+ Soja fecha no vermelho com realização de lucros na CBOT; preços altos no BR motivam negócios

Tags:
 
Por:
 Carla Mendes | Instagram @jornalistadasoja
Fonte:
 Notícias Agrícolas

Após disparo acidental, tio mata sobrinho durante caçada em Confresa



 Na tarde desta terça-feira (27), um trágico acidente com vitima fatal foi registrado na cidade de Confresa. Após um disparo de arma de fogo acidental em uma caçada, um homem de 33 anos acabou perdendo a vida.


O fato aconteceu na zona rural de Confresa, durante uma caçada as margens do rio Fontoura. Segundo informações repassadas ao Agência da Notícia, a tragédia ocorreu no final da tarde de ontem.

Identificado como Roberto Gomes Elias, a vitima estava na presença de familiares realizando o esporte de caça após um dia de pescaria as margens do rio, foi quando então, resolveu caçar com um de seus tios, que acidentalmente acertou o abdome da vitima com um disparo de arma de fogo.

Roberto foi imediatamente foi socorrida pelas pessoas presentes no local e encaminhado para o Hospital Municipal de Confresa, porém não resistiu aos ferimentos e veio a óbito.

Diante da triste notícia, outro familiar da vítima que ao saber da triste notícia, deu entrada ao hospital com início de infarto, horas depois também veio a óbito.

O boletim de ocorrências foi registrado. O caso segue sob investigação da Polícia Judiciaria Civil.



fonte agencia da noticia

Madeireiras de Ariquemes, Alto Paraíso e Buritis são alvos de operação da Polícia Federal e IBAMA



 A Polícia Federal, em ação conjunta com o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais (IBAMA), deflagrou, na manhã desta terça-feira (27/04/2021), a denominada OPERAÇÃO FLORESTA S/A, no intuito combater crimes ambientais cometidos por madeireiras irregulares que atuam em Rondônia.

As investigações tiveram início em agosto de 2020, após fiscalização realizada pela SEDAM/RO (Secretaria de Estado de Desenvolvimento Ambiental do Estado de Rondônia) e pelo Batalhão de Polícia Ambiental da Polícia Militar do Estado de Rondônia. Ao verificar a quantidade de madeiras nos pátios das empresas, em relação ao Sistema DOF, constataram-se diversas irregularidades. 

Após meses de investigação, a Polícia Federal conseguiu identificar diversas fraudes relacionadas ao comércio virtual de créditos de madeira através do Sistema DOF. Concluiu-se que as empresas utilizavam o SISDOF para dissimular a origem ilícita da madeira extraída de forma criminosa de áreas de proteção ambiental. Inclusive, foram encontrados, nos pátios de algumas madeireiras, toras da espécie castanheira, sendo proibida a extração e a comercialização desse tipo de madeira. 

As condutas investigadas configuram, em tese, os crimes de desmatamento em terras de domínio público (art. 50-A da Lei 9.605/1998), dificultar a fiscalização ambiental (art. 69 da Lei 9.605/1998) e falsidade ideológica (art. 299 do Código Penal), cujas penas somadas podem chegar a 15 (quinze) anos de prisão.

Foram cumpridos 16 mandados de busca e apreensão nas cidades de Alto Paraíso, Buritis e Ariquemes/RO. Os mandados foram expedidos pela 7ª Vara Federal Criminal da Seção Judiciária de Rondônia. 

O nome “FLORESTA S/A” faz alusão ao comércio ligado à extração irregular de madeiras das unidades de proteção do Estado de Rondônia, configurando uma verdadeira “sociedade do crime ambiental”.

Senado pode autorizar fábrica de vacina animal a produzir imunizante contra covid


 



O Senado Federal vota nesta terça-feira (27), em regime de urgência, o projeto de autoria do senador Wellington Fagundes (PL), que autoriza fábricas de vacina animal a produzirem insumos para a vacina contra a covid-19. O insumo é o Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA), que pode ser produzido em pelo menos três fábrica, sendo duas em Minas Gerais e uma em São Paulo. Caso seja aprovado, o Brasil pode se tornar autossuficiente na produção de vacina contra a covid. 





fonte reportermt

Produtores rurais firmam parceria em pavimentação asfáltica de 132 km na região do Xingu



 O Sindicato Rural de São José do Xingu teve a iniciativa de mobilizar produtores rurais, prefeituras municipais e empresas do agronegócio para um rateio que deve custear dois projetos de pavimentação asfáltica na MT-430 e MT-322. Serão 132 km de asfalto, sendo 32 km da MT-430 (entroncamento do Natanael até o Posto Sucupira) e 100 km da MT-322 (São José do Xingu a Espigão do Leste).

 
O projeto nasceu de um diálogo entre o vice-governador de Mato Grosso Otaviano Pivetta, o deputado estadual Dilmar Dal’Bosco e o prefeito municipal de São José do Xingu, Sandro José Costa Luz.
 
Os projetos serão inseridos no programa de Parcerias Público-Privadas Social (PPP Social) – regulamentado pela Lei Estadual nº 10.861 da Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra). As parcerias sociais permitem a construção de asfaltos e manutenção. Os produtores participam entrando com aporte de contrapartida de bens e serviços, tornando o custo mais barato que o modelo de concessão. E o governo do estado investirá com recursos oriundos do Fundo Estadual de Transporte e Habitação (Fethab) e outras fontes.
 
O presidente do Sindicato Rural de São José do Xingu, Fernando Tulha, representante do setor produtivo rural, entendeu e abraçou a ideia, visto que os projetos são importantes para o setor. “As rodovias que são usadas para escoamento da produção de grãos e produtos são as mesmas utilizadas pela população, para tráfego de veículos de passeio, caminhões, ambulâncias e transporte escolar, por exemplo. A pavimentação da MT-430 e MT-322 leva desenvolvimento aos municípios da região do Xingu”, disse Fernando Tulha.
 
Fernando Tulha já se reuniu com o prefeito Sandro, assim como o vice-governador Pivetta, por vídeo chamada, para discutir a parceria e definir a contrapartida. Pivetta, no entanto, se comprometeu em asfaltar os trechos, caso o setor produtivo doe os recursos para o custeio dos projetos.
 
A expectativa é de que nos próximos quinze dias, com recurso em caixa, seja celebrada a parceria entre o Sindicato Rural de São José do Xingu e a empresa que será responsável pelos projetos.
 
O presidente do Sistema Famato, Normando Corral, acredita na parceria e coloca o corpo técnico e jurídico da Famato à disposição para auxiliar o sindicato. Normando Corral apontou nomes e empresas projetistas aptas para a execução dos dois projetos.




fonte Agencia da noticia

Soja chega aos US$ 16 por bushel no contrato maio com apoio do clima e da nova disparada do óleo



 

Soja chega aos US$ 16 por bushel no contrato maio com apoio do clima e da nova disparada do óleo




Segue a alta intensa da soja na Bolsa de Chicago. Nesta terça-feira (27), os futuros da oleaginosa subiam entre mais de 30 nos primeiros vencimentos, levando o contrato maio a US$ 16,03 por bushel,  por volta de 7h40 (horário de Brasília). O julho tinha US$ 15,69 e o setembro, US$ 14,27. 

O mercado segue refletindo as preocupações com o clima nos EUA - embora elas já estejam se dissipando - e, principalmente neste momento, o cenário ainda muito apertado de oferta e demanda global. 

Os prêmios no mercado físico norte-americano também registram essa escassez de soja, com valores acima de 15 cents de dólar por bushel, registrando suas máximas desde 2013. 

As cotações também acompanham o avanço do milho e do trigo, que superam 3% na Bolsa de Chicago - com o milho já acima dos US$ 7,00 por bushel, renovando suas máximas em oito anos -, além do óleo, que sobe mais  de 4% na CBOT. 


"Nos EUA, o clima está mais frio do que o normal, o que pode reduzir a velocidade da germinação e plantio do milho e da soja. No entanto, os mapas mostram temperaturas mais amenas e bons acumulados de chuvas para maio, o que pode mudar a percepção de risco do mercado", explicam os analista da Agrinvest Commodities. 

Veja como fechou o mercado nesta segunda-feira e como estão as condições de clima não só nos EUA, mas também em outros países-chave na produção global de grãos:

+ Clima ainda adverso nos EUA, BR e mais países-chave na produção levam grãos às máximas de 2013

+ Brandalizze alerta para semana de ''cavalinho encilhado'' para a soja , oportunidade para quem negociou pouco

Tags:
 
Por:
 Carla Mendes | Instagram @jornalistadasoja
Fonte:
 Notícias Agrícolas


 
Copyright © 2018 Mídia Rural. Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa Agência Digital (73) 9 8888 1488 WhatsApp www.dupessoa.com.br