Conecte-se Conosco

Agricultura

Escolha da cultivar de soja é fundamental para a obtenção de altas produtividades na lavoura

Publicado

em

Itens como clima, solo, histórico de pragas e doenças e objetivos do produtor são chave para a escolha da semente. – Assesoria

 

A colheita da safra brasileira de soja 2023/24 foi concluída no Brasil, segundo a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). A produção estimada pelo órgão é de 147,35 milhões de toneladas. Mesmo antes do final da colheita, os sojicultores já iniciam o planejamento da próxima safra, sendo que diversas ações são essenciais para que o produtor consiga obter bons resultados no principal cultivo nacional. Uma das principais etapas é a escolha da variedade que será plantada, e que requer diversos cuidados para não haver prejuízo produtivo.

“A etapa da escolha da cultivar é uma das mais importantes para a jornada do produtor de soja. Para fazer a melhor seleção, o sojicultor deve levar em conta o histórico da região, o clima, a fertilidade, o investimento que será realizado em manejo, o posicionamento técnico da cultivar e seu objetivo, a fim de se conquistar a maior rentabilidade possível para aquela safra”, destaca Gabriela Mello, Gerente de Marketing de Campo da Pioneer®, marca de sementes da Corteva Agriscience.

Entre as orientações estão:

Publicidade

Clima: a escolha da cultivar deve-se levar em conta o contexto climático, pois o desenvolvimento da semente depende da umidade relativa do ar, precipitação pluviométrica e temperatura média.
Posicionamento técnico: dentro de uma mesma fazenda, pode-se plantar diferentes variedades de soja de acordo com o seu posicionamento técnico e características genéticas. Parâmetros como ciclo, potencial produtivo, estabilidade, rusticidade e tolerância a pragas e doenças são fatores a serem considerados para o escalonamento de plantio das cultivares dentro da propriedade.

Levantamento do histórico: é fundamental mapear quais foram as principais pragas e doenças identificadas naquela região, para se antecipar os desafios que podem surgir durante o ciclo da planta, planejando medidas preventivas e um manejo assertivo para cada situação.

Consultoria agronômica: o apoio técnico do time de campo é essencial para que o produtor possa obter altas produtividades na oleaginosa. Por isso, a Pioneer®, marca mais técnica do mercado e com mais de 50 anos de presença no mercado brasileiro, possui um amplo time para oferecer as melhores recomendações aos produtores.
A soja é uma das principais culturas de relevância para o agronegócio brasileiro. Sendo assim, a escolha da cultivar adequada para cada objetivo do sojicultor é a etapa essencial dentro do processo produtivo.

“Tão importante quanto a escolha da cultivar, é o seu correto posicionamento técnico. A relação entre ambiente de produção e genética é determinante para que a variedade alcance seu potencial produtivo. Por isso, devemos analisar as características de cada talhão e manejo a ser empregado, além do momento programado de colheita para que seja escolhida a cultivar mais adequada para cada parte da fazenda”, explica Gabriela.

Pioneer® possui portfólio robusto de cultivares para todas as regiões

Publicidade

A Pioneer, uma das marcas de sementes mais tradicionais do mercado, possui um vasto portfólio de variedades de soja para ajudar o agricultor em sua jornada na lavoura. Na última safra, a marca lançou duas cultivares: 97Y70CE, desenvolvida para o Cerrado, e a 95R70CE, elaborada para a região Sul, ambas de alto potencial produtivo e ciclo precoce e contam com a biotecnologia Conkesta E3®, que confere proteção contra às principais lagartas que atacam a cultura da soja, além de proporcionar maior flexibilidade no manejo das principais plantas daninhas em função da sua tolerância aos herbicidas glifosato, glufosinato e Enlist® Colex-D® (novo 2,4-D sal colina).

Ambas fazem parte do Sistema Enlist®, que contempla soluções em Sementes e Biotecnologia, Herbicidas e Genética de Alta Performance, além de atividades em Boas Práticas Agrícolas. Com o Sistema Enlist®, o produtor tem muito mais flexibilidade e pode escolher como e quando aplicar os herbicidas, desde a dessecação até a pós-emergência da soja Enlist®, proporcionando um alto controle de plantas daninhas e altas produtividades.

Sobre a Corteva

A Corteva, Inc. (NYSE: CTVA) é uma empresa global agrícola que combina inovação e liderança do setor, elevado envolvimento com o cliente e execução operacional para fornecer soluções lucrativas para os principais desafios agrícolas do mundo. A Corteva gera preferência de mercado vantajosa por meio de sua estratégia de distribuição, junto com seu mix equilibrado e globalmente diversificado de sementes, proteção de cultivos, produtos digitais e serviços. Com algumas das marcas mais reconhecidas na agricultura e um pipeline de tecnologia bem posicionado para impulsionar o crescimento, a empresa está comprometida em maximizar a produtividade dos agricultores, enquanto trabalha com stakeholders em todo o sistema alimentar, cumprindo sua promessa de enriquecer a vida daqueles que produzem e consomem, garantindo o progresso das próximas gerações. Mais informações disponíveis no site da Corteva.

Julia Sirvente

Publicidade

Colaborou: Astrogildo Nunes – [email protected]

Continue Lendo
Publicidade
Clique Para Comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Agricultura

Newcastle: suspensão preventiva de exportação de frango diminui para 42 mercados

Publicado

em

newcastle:-suspensao-preventiva-de-exportacao-de-frango-diminui-para-42-mercados
Foto: Agência Acre de Notícias

O Ministério da Agricultura informou em nota que as áreas com suspensão de exportação de produtos avícolas foram atualizadas após a redução da abrangência da emergência zoossanitária para cinco municípios do Rio Grande do Sul. A suspensão cautelar e temporária das exportações passou de 44 mercados para 42 países, em vários graus de restrição. A medida ocorre após a detecção de um caso da doença de Newcastle em um aviário comercial em Anta Gorda, no Rio Grande do Sul e atende aos requisitos acordados nos Certificados Sanitários Internacionais com estes países.

Confira na palma da mão informações quentes sobre agricultura, pecuária, economia e previsão do tempo: siga o Canal Rural no WhatsApp!

Até o momento, continuam suspensas as exportações de todo o Brasil para a China, Argentina e México. Para o Peru, que até então estavam bloqueados os embarques de todo o país, agora estão restritas exportações apenas do Rio Grande do Sul. Também seguem suspensos os embarques de produtos avícolas do Rio Grande do Sul para Bolívia, Chile, Cuba, Uruguai, além do Peru.

Já África do Sul, Albânia, Arábia Saudita, Canadá, Casaquistão, Coreia do Sul, Egito, Filipinas, Hong Kong, Índia, Israel, Japão, Jordânia, Kosovo, Macedônia, Marrocos, Maurício, Mianmar, Montenegro, Namíbia, Paquistão, Polinésia Francesa, Reino Unido, República Dominicana, Sri Lanka, Tailândia, Taiwan, Tajiquistão, Timor Leste, Ucrânia, União Europeia, União Econômica Euroasiática, Vanuatu e Vietnã terão as restrição das exportações limitada à zona de restrição do foco detectado da doença ou ao raio afetado, conforme preveem os protocolos sanitários com estes países.

O Ministério esclareceu que as regras de suspensão são revisadas diariamente de acordo com as “tratativas em curso com os países parceiros, nas quais são apresentadas todas as ações que estão sendo executadas para erradicar o foco”. “A agilidade com que nossa equipe tem trabalhado é de extrema importância para voltarmos a normalidade das nossas exportações de frango”, disse o ministro da Agricultura, Carlos Fávaro, na nota.

Publicidade

A doença de Newcastle é uma zoonose viral que afeta aves domésticas e silvestres e causa sinais há uma semana a detecção do foco de DNC em um estabelecimento industrial de 14 mil animais em Anta Gorda, no Rio Grande do Sul. Segundo o Ministério, o estabelecimento avícola foi “imediatamente interditado”. Os últimos casos no país haviam sido registrados em 2006 em aves de subsistência no Amazonas, Mato Grosso e Rio Grande do Sul.

O post Newcastle: suspensão preventiva de exportação de frango diminui para 42 mercados apareceu primeiro em Canal Rural.

Continue Lendo

Agricultura

Suínos: preços têm movimentos distintos

Publicado

em

suinos:-precos-tem-movimentos-distintos
Foto: Seara

Os preços do suíno vivo e da carne vêm apresentando movimentos distintos dentre as regiões acompanhadas pelo Cepea

Segundo pesquisadores deste Centro, os aumentos foram influenciados pela firme demanda da indústria por novos lotes de animais para abate. 

Confira na palma da mão informações quentes sobre agricultura, pecuária, economia e previsão do tempo: siga o Canal Rural no WhatsApp!

Esse foi o caso dos mercados independentes do suíno vivo nos estados de São Paulo e do Rio Grande do Sul. 

As quedas em algumas praças, por sua vez, decorreram do típico enfraquecimento da procura na segunda quinzena do mês, devido ao menor poder de compra da população, ainda conforme explicam pesquisadores do Cepea.

Publicidade

O post Suínos: preços têm movimentos distintos apareceu primeiro em Canal Rural.

Continue Lendo

Agricultura

Boi: cotações enfraquecem no atacado e seguem firmes para arroba

Publicado

em

boi:-cotacoes-enfraquecem-no-atacado-e-seguem-firmes-para-arroba
Foto: Gilson Abreu/AEN

Os preços da carne bovina no atacado da Grande São Paulo registraram pequenas quedas nos últimos dias. 

De acordo com pesquisadores do Cepea, os valores costumam perder sustentação na segunda quinzena, e, pelo menos por enquanto, não se nota impacto significativo da confirmação de foco da doença de Newcastle numa granja de frangos no Vale do Alto Taquari (RS) no mercado bovino. 

Confira na palma da mão informações quentes sobre agricultura, pecuária, economia e previsão do tempo: siga o Canal Rural no WhatsApp!

Ao longo de julho, o que tem havido é uma recuperação, ainda que lenta, das sucessivas baixas ocorridas no correr do primeiro semestre. 

Segundo pesquisadores do Cepea, frigoríficos seguem preenchendo boa parte das escalas com animais já contratados. 

Publicidade

Em suas negociações spot, deparam-se com pecuaristas firmes nos pedidos de preços maiores e, principalmente, fora do estado de São Paulo têm sido visto reajustes.

O post Boi: cotações enfraquecem no atacado e seguem firmes para arroba apareceu primeiro em Canal Rural.

Continue Lendo

Tendência