Conecte-se Conosco

Destaque

ARTIGO | Os fertilizantes no cuidado com as plantas durante o inverno

Publicado

em

Valter Casarin

 

Muitos devem se perguntar se devem ou não adubar as plantas de interior durante o inverno. Vários vão querer responder que não, não devemos adubar no inverno. A adubação deve ser feita durante o período de crescimento das plantas e, no inverno, nossas plantas de interior não estão em período de crescimento. É melhor esperar até que os dias fiquem mais longos na primavera para começar a fertilizar novamente.

Essas afirmações não são totalmente falsas, mas também não são inteiramente verdadeiras. Na verdade, nossas plantas domésticas não ficam completamente dormentes durante o inverno. No inverno, os ventos frios e as geadas podem causar danos reais às plantas mais sensíveis. As plantas anuais estão morrendo e muitas plantas perenes estão passando por momentos difíceis. Mesmo as espécies mais tolerantes apreciarão uma ajudinha da adubação para superar a estação fria.

Nos meses mais frios, as plantas que mantemos perto das janelas e aquelas às quais fornecemos iluminação artificial não ficam completamente adormecidas. Elas continuam com sua atividade metabólica, mesmo no inverno. Suas células não param de funcionar, apesar do ritmo mais lento. Elas continuam a produzir glicose usando a energia solar (ou as nossas lâmpadas que imitam a energia solar) e assim produzem seus alimentos. A fotossíntese continua. Mas muito simplesmente, a atividade metabólica das plantas é proporcional à iluminação que recebem. Quanto menos luz, menos fotossíntese.

Publicidade

É especialmente por causa desta mudança de ritmo que devemos regar menos as nossas plantas domésticas durante os meses de inverno, isso se deve aos dias menos luminosos. Como a sua atividade metabólica é lenta, as plantas consomem menos água. Pensando bem, nós também temos menos sede quando está mais fresco.

Se a planta continuar sua atividade metabólica muito lentamente, e percebermos que ela está dando sinais de crescimento, mesmo que lentamente, significa que podemos adubar nossas plantas, mas em menores proporções.

Para se manterem saudáveis ​​e resistirem a pragas e doenças, as plantas devem ingerir um conjunto equilibrado de nutrientes através das suas raízes. Estes nutrientes ocorrem naturalmente no solo, mas para plantas com uso intensivo de energia, a aplicação de fertilizantes é uma forma simples e eficaz de estimular o crescimento.

Para compreender corretamente a nuance entre a adubação durante o período de crescimento ativo e a fertilização durante os meses de inverno, é preciso entender como funcionam os fertilizantes, em geral. Nos recipientes de fertilizantes existem 3 números, que correspondem à porcentagem de elementos primários: nitrogênio (N), fósforo (P) e potássio (K). Cada elemento desempenha um papel diferente.

O N, P e K são os três principais macronutrientes essenciais para as plantas. Outros nutrientes são igualmente fundamentais como cálcio (Ca), magnésio (Mg) e enxofre (S), juntamente com os micronutrientes boro (B), cloro (Cl), cobre (Cu), ferro (Fe), manganês (Mn), molibdênio (Mo), níquel (Ni) e zinco (Zn). Esses elementos estão naturalmente presentes no solo. Mas às vezes, para as nossas plantas de interior, eles acabam e temos que renová-los.

Publicidade

Portanto, você deve escolher um fertilizante descrito como “completo”, o qual terá em sua composição o NPK acrescido dos demais elementos, conferindo assim a nutrição que irá garantir às suas plantas o fornecimento de nutrientes necessários.

O nitrogênio é o elemento que ajuda as plantas a crescer, desenvolver a folhagem e as partes aéreas da planta. Também contribui para a cor da folhagem. Com efeito, o nitrogênio é um componente da clorofila e, na falta deste elemento, todo o processo de fotossíntese é afetado. É recomendado um fertilizante rico em nitrogênio, por exemplo, para mudas ou plantas de interior com folhagem verde.

O fósforo contribui para o desenvolvimento das flores e o crescimento do sistema radicular. Os fertilizantes destinados à floração e ao enraizamento são ricos em fósforo. Obviamente, ao fortalecer o sistema radicular, o fósforo contribui para o crescimento da planta.

O potássio tem um papel a desempenhar na resistência geral das plantas ao frio, à seca, aos insetos e às doenças. É como um escudo para a planta. Também participa do desenvolvimento e amadurecimento dos frutos. O potássio fortalece a estrutura celular e as raízes das plantas. Isso confere, portanto, plantas mais resistentes a baixas temperaturas e estão mais bem equipadas contra geadas.

Assim, se você tem que escolher um tipo de fertilizante, escolha um fertilizante rico em nitrogênio para plantas com folhagem e opte por um fertilizante rico em potássio e fósforo para plantas com flores. Não esqueça que as plantas que cultivamos em nossas casas estão em vasos fechados e em substrato que não contém microrganismos ativos, nem chuva para lavar o excesso de sais minerais e regular tudo isso, como ocorre na natureza.

Publicidade

O resultado da adubação de inverno será de uma planta que não terá crescido muito, mas que ganhará forças para explodir de felicidade na primavera, e que terá um substrato rico em nutrientes e assim capaz de oferecer todos os elementos de que necessita para crescimento mais rápido, folhagem mais verde, floração abundante e mais longa.

*Valter Casarin, coordenador geral e científico da Nutrientes Para a Vida é graduado em Agronomia pela Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias/UNESP, Jaboticabal, em 1986 e em Engenharia Florestal pela Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”/USP, Piracicaba, em 1994. Concluiu o mestrado em Solos e Nutrição de Plantas, em 1994, na Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”. Recebeu o título de Doutor em Ciência do Solo pela École Supérieure Agronomique de Montpellier, França, em 1999. Atualmente é professor do Programa SolloAgro, ESALQ/USP e Sócio-Diretor da Fertilità Consultoria Agronômica.

Os artigos assinados são de responsabilidade dos autores e não refletem necessariamente a opinião do site de notícias Midia Rural

 

Publicidade
Continue Lendo
Publicidade
Clique Para Comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Destaque

Coquetel marca relançamento da maior feira de insumos e soluções para a indústria têxtil e de confecção da América Latina

Publicado

em

Prevista para fevereiro de 2025 em São Paulo, a FebraTêxtil deve concentrar de 10 a 12 mil visitantes do Brasil e de países como Argentina, Peru, Colômbia, Bolívia e Paraguai; a feira contará com o Brasil Fashion Designer, concurso voltado para estudantes de moda do Estado de São Paulo – Fotos; Assessoria

 

Organizada pelo Febratex Group em parceria com a Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção (Abit), o evento de relançamento da feira FebraTêxtil 2025 aconteceu quinta-feira (18) na sede da (Abit) em São Paulo e contou com a presença de vários nomes importante da indústria têxtil.

Em anúncio sobre a retomada da feira, o Presidente do Grupo, Hélvio Pompeo Madeira, destacou que “a importância de um evento como a FebraTêxtil é gigantesca. Será a primeira feira da América Latina focada em insumos e soluções para a indústria têxtil e que trará resultado para os nossos expositores e muita programação para os visitantes”.

A FebraTêxtil 2025 será a maior feira de insumos e soluções para a indústria têxtil e de confecção das Américas, com expectativa que concentre entre 10 e 12 mil visitantes do Brasil e de países como Argentina, Peru, Colômbia, Bolívia e Paraguai. O evento acontecerá de 18 a 20 de fevereiro de 2025, das 14h às 21h, no pavilhão vermelho do Expo Center Norte, em São Paulo.

Publicidade

Ricardo Gomes, Gerente de Novos Projetos da FebraTêxtil, apresentou toda programação prevista, destacando a nova roupagem e posicionamento. “ Queremos trazer para essa edição um olhar diferenciado que atenda esse segmento. Pretendemos trabalhar muito com a questão da inovação têxtil, sempre voltado para os produtos e confecção. É muito importante ressaltar que o propósito da feira é gerar negócios, trazendo de volta para São Paulo esse evento que é tão importante para o setor”, destacou.

Ricardo ainda ressaltou que a feira está localizada estrategicamente na cidade de São Paulo para facilitar o fluxo de negócios e visitação nacional e internacional, já que a cidade é a mais importante para o setor. Além disso, o gerente pontuou o diferencial da feira, que são os desfiles técnicos para dar visibilidade aos produtos que estarão em exposição.

“A gente quer trabalhar cada um desses insumos (fios, fibras, aviamentos, beneficiamentos, estamparias, design, tecidos e malhas), trazendo esse compilado de produtos e serviços que possam abastecer as confecções e que a gente possa fazer um trabalho de elo com os setores e com os polos têxteis do nosso país. Nosso objetivo é que essas confecções e empresas que tenham interesse em comprar e criem o hábito de estar conosco todos os anos. Vamos voltar a fazer um trabalho forte para que essa feira seja crescente, importante e gere negócios para os expositores, e além disso, que nossos compradores consigam encontrar ali uma gama de produtos e serviços”, disse Ricardo.

A FebraTêxtil contará com o Brasil Fashion Designers, concurso voltado para estudantes de moda do Estado de São Paulo. Os alunos trabalharão matérias-primas dos expositores do evento.

“Vamos trazer de volta esse concurso fomentando esse design, criando essa sinergia entre os elos da cadeia produtiva têxtil. Acreditamos que só vamos trazer uma cadeia que funciona em todos os seus elos quando um fabricante consiga entender os anseios dos designer de moda, de quem está lá na ponta, quem está mais próximo do consumidor final. Por isso, a importância de um concurso como este! Muitos dos vencedores das outras edições relataram que mudaram de vida depois do concurso”, ressaltou o Gerente de Novos Projetos.

Publicidade

Com mais de 40 anos de história, o grupo possui em seu catálogo nove feiras realizadas em diferentes regiões do Brasil e é consolidado como maior grupo brasileiro de feiras e eventos para o setor têxtil das Américas. “A realização da FebraTêxtil é um trabalho de muitos anos de pesquisa. Essa feira tem o objetivo de representar e expor tudo aquilo que a nossa indústria têxtil produz. E esse trabalho não só com a feira, mas também com vários eventos paralelos, como o Brasil Fashion Designers, as palestras, o podcast, entre outras atividades. Até para podermos amadurecer a indústria a cada ano”, destacou Hélvio Pompeo Madeira, Presidente do Febratex Group.

Parceria: Abit – Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção.

Apoio institucional: Sinditec de Americana.

Sobre o Febratex Group

O Febratex Group é a maior promotora brasileira de feiras e eventos para o setor têxtil das Américas e uma plataforma de negócios do setor, realizando eventos nos principais pólos têxteis do Brasil. Com mais de 40 anos de história, a empresa possui matriz em Porto Alegre, filiais em São Paulo e Blumenau. O grupo organiza nove feiras, sendo a maior delas a Feira brasileira para a indústria têxtil e de confecção, a Febratex, a terceira maior feira mundial do setor têxtil, responsável por iniciar 40% dos negócios de máquinas têxteis no Brasil. O Febratex Group é pioneiro no setor têxtil na América Latina ao conquistar o Selo Lixo Zero, além de ser signatário do Pacto Global da ONU e membro da Ubrafe, destacando seu compromisso com a sustentabilidade.

Publicidade

Para mais informações comerciais: [email protected]]

Paloma de Sá Albuquerque

Colaborou: Astrogildo Nunes – [email protected]

Continue Lendo

Destaque

SENAR-MT contribui para o crescimento de profissionais do agronegócio

Publicado

em

Reprodução

 

 

O Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso (Senar-MT) continua colaborando para a oferta de mão de obra qualificada, oferecendo cursos, treinamentos e oficinas com o objetivo de aumentar o número de profissionais aptos a trabalhar no agronegócio. Assim, contribuindo para o avanço do Brasil e quebrando recordes de ocupações no setor agrícola. No primeiro trimestre de 2024, foram registradas 28,6 milhões de pessoas trabalhando no agronegócio nacional, um recorde na série histórica iniciada em 2012.

Conforme estudo realizado pelo Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), em parceria com a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), a população ocupada no agronegócio cresceu 3,0%, aproximadamente 827 mil pessoas, de janeiro a março de 2024 em relação ao mesmo período de 2023.

Publicidade

Com uma vasta gama de cursos e treinamentos de Formação Profissional Rural e Promoção Social, apenas neste ano foram capacitadas 3.728 pessoas. O Senar-MT também oferece educação formal, como o curso técnico em Agropecuária na Escola Agrícola Ranchão, localizada no município de Nova Mutum, e o Senar Rede E-tec, que disponibiliza cursos técnicos híbridos em Agricultura, Agronegócio, Florestas e Fruticultura. Além dos cursos técnicos, a Faculdade CNA oferece cursos de graduação, tecnólogo e pós-graduação a distância, com polos de apoio presencial em Mato Grosso.

Weslley Soares de Freitas

Weslley Soares de Freitas, um jovem de 26 anos, é um dos beneficiados pelo curso de Formação Profissional Rural de Operação de Tratores Agrícolas no Centro de Treinamento de Campo Novo do Parecis em 2022, que lhe abriu portas para ingressar na área agrícola e se tornar tratorista. Mas seu interesse por capacitação não parou por aí; em junho, ele também participou do curso de Aplicação em Alta Performance com Pulverizador Autopropelido Case-IH.

“Minha experiência com o Senar-MT tem sido de grande evolução profissional. Os cursos que tenho feito pela instituição têm me preparado para o mercado de trabalho”, disse Weslley.

Escola Agrícola Ranchão

Publicidade

O aumento no primeiro trimestre de 2024 foi impulsionado por empregados, especialmente com carteira assinada, refletindo um aumento na formalização do emprego, por trabalhadores com maior nível de instrução, uma tendência observada no setor desde o início da série histórica, e por mulheres, que também aumentaram sua participação em 3,2% neste período.

Marcos Medeiros, gerente de Educação Formal, ressalta que o setor é crucial para a economia do país e que a qualificação da mão de obra é essencial para sustentar o crescimento. “Somos impactados por inovações e novas tecnologias, e a velocidade com que as coisas estão mudando exige que os profissionais se atualizem constantemente. Portanto, acreditamos que a capacitação é fundamental para a agropecuária”, disse Marcos Medeiros.

Fonte: Assessoria/Senar-MT

Colaborou: Astrogildo Nunes – [email protected]

Publicidade
Continue Lendo

Destaque

Programa SER Família é divulgado na 56ª Expoagro com serviços e informações para população

Publicado

em

Serviços e Apresentação Cultural na Expoagro – Setasc, APAE E MT Mamma – Foto por: João Reis

A Secretaria de Estado de Assistência Social e Cidadania (Setasc) está presente na 56ª Exposição Industrial, Comercial e Agropecuária de Mato Grosso (Expoagro), com um estande de divulgação do Programa SER Família, idealizado pela primeira-dama Virginia Mendes, e suas vertentes.

Nesta segunda-feira (15.07), a programação da pasta foi destinada ao SER Família Inclusivo, que contou com apresentação cultural em parceria com a MTMamma e a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE), além de divulgação de serviços e entrega de materiais relacionados ao SER Família Inclusivo.

A primeira-dama de Mato Grosso, Virginia Mendes, destacou que a participação na Expoagro aproxima a população das ações do SER Família. “Fiquei feliz com essa parceria, pois ela aproxima a população das ações que desenvolvemos e desperta nas pessoas a vontade de saber mais sobre os temas que envolvem a comunidade. O programa SER Família Inclusivo, um dos braços do SER Família, foi criado com princípios baseados na Superação, Esperança e Respeito, e a família como base, com essa ideologia  que podemos motivar as pessoas a desenvolver boas ações também. Estou ansiosa para conhecer o espaço”, contou a primeira-dama de MT, Virginia Mendes.

A secretária de Assistência Social e Cidadania da Setasc, Grasi Bugalho, ressaltou a importância do programa e reforçou sua divulgação na Expoagro. “O SER Família é o maior programa de assistência social de Mato Grosso, idealizado pela primeira-dama, Virginia Mendes. E uma das vertentes do SER Família é o Inclusivo, que atende a pessoa com deficiência em vários aspectos, o primeiro deles é a transferência de renda para pessoas que estão em situação de extrema vulnerabilidade”, disse a secretária.
Segundo Grasi Bugalho, para mostrar a ação do SER Família Inclusivo, a Setasc convidou a MTmamma. “ A MTmamma é uma associação de mulheres que já passaram ou estão passando por tratamento de câncer e tiveram que tirar a mama. Elas estão aqui falando sobre prevenção, tratamento, para assim resgatar a autoestima dessas pessoas”, reiterou a secretária.

MT MAMMA e APAE presentes no estande SER Família na 56º Expoagro MT – Créditos: João Reis

A exposição do programa, tal qual divulgação de ações das entidades envolvidas no SER Família Inclusivo, ajudam na garantia de preservação da inclusão e respeito para a população em relação aqueles que possuem alguma deficiência.

Para a diretora pedagógica da APAE, Patrícia Alves Ramiro, o serviço é essencial para reforçar esta inclusão.

“Devemos mostrar para a sociedade que toda pessoa com deficiência, na verdade, pode fazer várias coisas que muitas das vezes se pensa que por possuir uma deficiência ela seja incapaz de fazer. Na verdade eu sempre falo: deficiente, porém eficiente. Então, hoje aproveitamos o espaço para mostrarmos nosso trabalho, mostrar a desenvoltura deles enquanto pessoa, isso é importante, é a questão da inclusão. A gente vai quebrando barreiras e mostrando a cada dia que a gente é capaz de muito mais. Basta acreditar e confiar no potencial de cada um”, explicou.

O programa SER Família Inclusivo, bem como as associações que cuidam da Pessoa com Deficiência (PCD), auxiliam no resguardo de direitos e na promoção de políticas de igualdade para este grupo. Este tipo de ação inclusiva, permite mudanças de vida para quem é atendido, como é o caso de Marilene Regina Farias Maciel, uma das assistidas pelo MTmamma.

Publicidade

“Para mim é muito bom, até porque expande a nossa instituição para todo mundo e mostra para as pessoas que também temos nossos direitos, mesmo em tratamento. Eu, sou assistida desde 2021, com duas semanas de frequência, comecei a participar e aprender a dançar, e é um estímulo muito contagiante para os atendidos pela associação. Essas atividades de inclusão mudaram muitas coisas para mim, mudou o meu jeito de viver. Infelizmente, a gente tem uma doença, ela está aí, mas se a gente deixar ela tomar conta, a gente não vive, né? Então, por isso eu sou assim, feliz e de bem com a vida”, concluiu Marilene.

Programação – Estande Programa SER Família:

  • 16/07 – SER Família Criança
  • 17/07 – SER família Idoso
  • 18 a 21/07 – SER Família Capacita e Sine-MT
  • 20 e 21/07 – SER Família Mulher
  • 20 e 21/07 – Piano Gente
Wilerson Macedo* | Setasc-MT

Colaborou:  Astrogildo Nunes – [email protected]

Continue Lendo

Tendência