Conecte-se Conosco

Agricultura

Avanço da colheita pressiona preços do milho no mercado interno

Publicado

em

CNA/ Wenderson Araujo/Trilux

 

Os preços do milho registraram queda na última semana na maior parte das regiões acompanhadas pelo Cepea. Segundo pesquisadores da instituição, a pressão sobre os preços resulta do avanço da colheita, que está ocorrendo em um ritmo mais acelerado do que no ano anterior. Esse aumento na oferta tem impactado as cotações do milho, mesmo com as negociações no mercado spot sendo lentas.

Ainda que muitos produtores estejam começando a aumentar o volume de milho disponibilizado, uma parte deles continua cautelosa devido aos possíveis impactos do clima adverso sobre as lavouras. Esta cautela limita a oferta no mercado e mantém uma certa resistência à queda mais acentuada dos preços. Por outro lado, do lado da demanda, os consumidores estão utilizando os lotes negociados antecipadamente ou priorizando o uso de estoques existentes, comprando apenas pequenas quantidades no mercado spot à espera de novas desvalorizações.

Essa combinação de fatores – oferta cautelosa devido ao clima e demanda restrita pela espera de melhores preços – tem contribuído para a queda nos preços do milho, refletindo um mercado em transição entre a colheita e a plena oferta. Os colaboradores consultados pelo Cepea indicam que essa tendência de desvalorização pode continuar conforme o progresso da colheita e a resposta dos mercados ao volume colhido.

Publicidade

Fonte: CenárioMT

Colaborou: Astrogildo Nunes – astrogildonunes56@gmail.com

Mídia Rural, sua fonte confiável de informações sobre agricultura, pecuária e vida no campo. Aqui, você encontrará notícias, dicas e inovações para otimizar sua produção e preservar o meio ambiente. Conecte-se com o mundo rural e fortaleça sua

Continue Lendo
Publicidade
Clique Para Comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Agricultura

São Paulo Oferece Linha de Crédito para Produtores de Laranja Afetados pelo Greening na Expocitros

Publicado

em

Divulgação

Durante a abertura da 49ª Expocitros e da 45ª Semana da Citricultura, realizadas no Centro de Citricultura “Sylvio Moreira”, em Cordeirópolis, o secretário de Agricultura e Abastecimento, Guilherme Piai, anunciou uma importante medida de apoio aos produtores de laranja afetados pelo Greening. Trata-se de uma linha de crédito do Fundo de Expansão do Agronegócio Paulista (FEAP) destinada aos agricultores que enfrentam essa doença.

Condições Favoráveis para os Produtores

Guilherme Piai destacou as vantagens oferecidas aos citricultores paulistas por meio dessa linha de crédito. Com um montante de até 300 mil reais por produtor, prazo de até 96 meses para pagamento, carência de 36 meses e juros a partir de 3% ao ano, essa iniciativa visa fortalecer e apoiar os agricultores que buscam recuperar seus pomares e até mesmo diversificar suas atividades agrícolas.

Procedimentos para Acesso ao Crédito

Publicidade

Para ter acesso a essa linha de crédito, os produtores precisam procurar a Casa de Agricultura de seus municípios, onde receberão orientações e apoio para a solicitação dos recursos financeiros disponíveis.

Expocitros: Um Evento de Importância Vital

A abertura da Expocitros, considerada a maior feira citrícola da América Latina, marca o início de uma programação intensa, com mais de 30 palestras, proporcionando um ambiente propício para a troca de informações entre especialistas, profissionais e empresas do setor.

O evento reúne os principais players da citricultura nacional, oferecendo visibilidade às marcas do setor e promovendo a exposição de defensivos, fertilizantes, mudas e outros insumos essenciais para o desenvolvimento dessa atividade agrícola.

Importância do Setor Citrícola em São Paulo

Publicidade

O setor citrícola paulista é de extrema relevância, visto que o estado é o maior produtor mundial de laranja, exportando anualmente cerca de US$ 2 bilhões desse fruto. Com uma área de 460 mil hectares e aproximadamente 9.600 propriedades, a citricultura paulista gera cerca de 200 mil empregos.

Segundo dados do Fundecitrus, São Paulo produz anualmente 10,6 milhões de toneladas de laranja e 1,2 milhão de toneladas de limão, consolidando-se como um dos pilares da economia agrícola do país.

Fonte: Portal do Agronegócio

Colaborou: Astrogildo Nunes – astrogildonunes56@gmail.com

Publicidade
Continue Lendo

Agricultura

Prefeitura de Água Boa realiza ampliação e revitalização da Feira do Pequeno Produtor

Publicado

em

Foto: Ascom – AB

Iniciaram em junho as obras de revitalização e ampliação do espaço da Feira Livre do Pequeno Produtor, o pavilhão localizado na quadra da Rua 11, no setor Operário.

Neste local funciona a tradicional feira dos domingos, repleta de produtos coloniais, panificação caseira, hortifrutis, praça de alimentação e pequenos comércios.

Além disso, o espaço também recebe eventos sazonais como a Feira Comercial da ACEAB e outras exposições.

A equipe da engenharia municipal observou que a quadra possui 10 mil metros quadrados e o pavilhão ocupa atualmente cerca de 1400 metros quadrados de área coberta.

Publicidade

A ampliação pretende acrescentar mais de 620 metros quadrados, deixando o espaço total coberto com mais de 2022 metros quadrados, para melhorar a disposição dos feirantes e a circulação das pessoas.

A estrutura ainda vai dispor de 06 box fechados com encanamento para pias e bancadas, além de adequação à acessibilidade, sistema de prevenção de incêndios e circuito de para-raios.

A obra pretende também modernizar a fachada do espaço, renovando a estética da estrutura e gerando mais um ponto arquitetônico de referência para a cidade.

Tener Baumgardt – Ascom/AB

Colaborou: Astrogildo Nunes – astrogildonunes56@gmail.com

Publicidade
Continue Lendo

Agricultura

Água Boa e região passa a contar com um moderno centro de distribuição de sementes

Publicado

em

Foto: Reprodução/Assessoria

 

Nesta sexta-feira (14), Água Boa e todo o Vale do Araguaia ganharão um moderno centro de distribuição de sementes. A Petrovina Sementes inaugurará seu quarto centro de distribuição no estado.

A estratégia da empresa é levar sementes de alta qualidade (soja, milho, sorgo, algodão, brachiaria) para perto do produtor, diminuindo assim a distância do deslocamento do armazém ao campo.

Com muita tecnologia envolvida e a qualidade Petrovina Sementes, o moderno centro de distribuição contará com Tratamento de Sementes Industrial (TSI). No áudio abaixo, Thiago Souk, gerente de marketing da Petrovina Sementes fala mais sobre a expansão da empresa e os objetivos do novo empreendimento em Água Boa:

Publicidade

A inauguração do Centro de Distribuição de Sementes será nesta sexta-feira (14), às 18h30min, no Km 09 da MT 240, e contará com representantes da empresa, produtores e autoridades local, estadual e nacional.

Serviço:

Inauguração do Centro de Distribuição de Sementes da Petrovina Sementes em Água Boa

Data: 14 de junho de 2024 (sexta-feira)

Publicidade

Horário: às 18h30min

Local: Km 09 da MT 240, sentido PA Jaraguá, à direita da rodovia

 

AguaBoaNews/com informações de Cairo Lustosa

Colaborou: Astrogildo Nunes – astrogildonunes56@gmail.com

Publicidade
Continue Lendo
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade Enter ad code here

Tendência