Conecte-se Conosco

Transporte

Polícia Civil cumpre 72 ordens judiciais contra grupo envolvido com comércio de drogas, armas e lavagem de dinheiro

Publicado

em

Polícia Civil-MT

 

A Polícia Civil de Mato Grosso, em investigação conjunta da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO) e da Delegacia de Tapurah, deflagrou, na manhã desta quarta-feira (26.06), a Operação Assintonia, com foco em organização criminosa envolvida com o comércio de entorpecentes, armas de fogo e munições e lavagem de dinheiro, na região médio-norte do estado.

Estão sendo cumpridos na operação 72 ordens judiciais, sendo para cumprimento de 22 mandados de prisão preventiva, 24 mandados de busca e apreensão e 26 bloqueios de contas bancárias.

Os mandados judiciais foram deferidos pelo juiz Anderson Clayton Dias Batista da 5ª Vara Criminal de Combate ao Crime Organizado de Sinop e são cumpridos nas cidades de Cuiabá, Tapurah, Itanhangá, Porto dos Gaúchos, Boa Esperança, e Quintana (SP). O cumprimento do mandado em São Paulo conta com apoio de policiais da Delegacia Seccional de Polícia de Tupã (SP).

Publicidade

Entre os alvos da operação está um dos principais líderes de uma facção criminosa na região médio-norte do estado e que atualmente está detido na Penitenciária Central do Estado (PCE), possuindo extensa ficha criminal por atuação com comércio de drogas e armas de fogo, além de ordenar roubos e assassinatos em série.

As ordens para a prática de roubos e homicídios, assim como a negociação das armas de fogo, ocorrem de dentro do presídio, por meio de mensagens e ligações de celulares. O investigado possui  grande influência no mundo do crime e na liderança exercida sobre os “soldados da sua tropa”, que atuam especialmente nas cidades de Tapurah, Itanhangá, Ipiranga do Norte e Sorriso.

Lojinhas

As investigações apontam que o grupo atua na comercialização de entorpecentes devendo os integrantes, ao final de cada mês, enviar à liderança os lucros obtidos pela loja, além de fazer uma prestação de contas das venda.

Distribuição de cestas básicas

Publicidade

Utilizando estratégias de uma política assistencialista usada pelo crime organizado, o grupo criminoso investe na organização de festas, financiamento de times de futebol amador e distribuição de cestas básicas.

Com a técnica, o grupo criminoso busca cooptar o cidadão, que em troca dos benefícios fica a mercê do crime organizado, deixando de denunciar crimes e não colaborando com as investigações.

Comércio de armas e munições

Durante as investigações foram colhidas diversos elementos de prova relacionados à comercialização de entorpecentes e armas de fogo (pistolas, carabinas, revólveres e um fuzil), munições e explosivos, coordenadas pelo líder do grupo e seus comparsas.

As investigações apontam que aquisições das armas de fogo não são apenas para revenda/comércio, mas para o cometimento de crimes, como assaltos e assassinatos de integrantes de facções rivais, bem como a agentes de segurança pública.

Publicidade

Cadastro de empresas

Além de coordenar todo o tráfico de entorpecentes na região norte de Mato Grosso, o investigado também é responsável por impor uma espécie de cobrança/mensalidade às empresas locais da região, para que estas sejam “protegidas” pela facção criminosa, garantindo assim, que não serão roubadas/furtadas, e caso seja, tenha seu problema resolvido pelo grupo criminoso.

Camila Molina | Polícia Civil-MT

Colaborou:  Astrogildo Nunes – [email protected]

 

 

Publicidade
Continue Lendo
Publicidade
Clique Para Comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Transporte

Polícia Militar prende sete pessoas em flagrante em primeira noite de operação em Rondonópolis

Publicado

em

PMMT

A Polícia Militar de Mato Grosso deflagrou, na noite desta segunda-feira (22.07), a operação Comando Itinerante em Rondonópolis. A operação intensificará o policiamento da cidade nos próximos 15 dias, com ações preventivas e ostensivas. Na primeira noite, sete pessoas foram presas em flagrante e drogas e armas de fogo foram apreendidas.

A 5º edição da operação será direcionada para o policiamento das áreas urbanas e rodoviárias de Rondonópolis e região. Nesses locais, estão acontecendo abordagens, buscas e checagens, além de policiamento repressivo em áreas com maiores incidências criminais, garantindo a ordem pública e a segurança da sociedade.

O comandante-geral da Polícia Militar de Mato Grosso, coronel Alexandre Corrêa Mendes, destacou que a operação Comando Itinerante tem passado por diversas regiões do Estado com a missão de se ter forte presença da instituição, garantindo a ordem pública e segurança aos cidadãos.

“É uma grande demonstração de força, principalmente, para mostrar à sociedade de Rondonópolis que a Polícia Militar está sempre presente e fazendo a defesa de todo cidadão de bem. Já estamos na 5ª edição desta operação e estamos cada vez mais trazendo impactos positivos e de confiança da população para o nosso trabalho”, ressaltou o comandante-geral.

Na noite desta segunda-feira (22), sete pessoas foram presas em flagrante por crimes como tráfico de drogas, ameaça, lesão corporal, porte ilegal de arma de fogo e receptação. Os militares abordaram cerca de 400 pessoas e 126 veículos, fazendo a recuperação de uma motocicleta e apreensão de quatro armas de fogo.

Publicidade

Entre as ocorrências em destaque, militares da Força Tática do 4º Comando Regional prenderam um homem e uma mulher por tráfico de drogas, no bairro Jardim Participação. Os policiais se deslocaram ao local denunciado com ponto de venda de drogas, e encontraram os dois suspeitos, que tentaram fugir e foram detidos.

Dentro da residência do casal, foram apreendidas porções de pasta base de cocaína e maconha, e a quantia de R$ 6,2 mil em dinheiro proveniente do tráfico de entorpecentes. Também no local, uma motocicleta utilizada para o “delivery” das drogas também foi apreendida.

Ainda durante a noite, um homem foi conduzido por ameaça e violência doméstica contra uma mulher, no bairro Novo Horizonte. Os militares foram acionados e entraram em contato com a vítima, que informou que o seu ex-namorado estava muito exaltado e com uma arma de fogo. Uma pistola de calibre .40 carregada com 15 munições também foi apreendida.

O policiamento segue reforçado com a presença de militares das equipes do Batalhão de Rondas Ostensivas Tático Móvel (Rotam), Batalhão de Operações Especiais (Bope), Batalhão de Trânsito Urbano e Rodoviário (BPMTran), Força Tática e Companhia de Rondas e Ações Intensivas Ostensivas (Raio).

Disque-denúncia   

Publicidade

A sociedade pode contribuir com as ações da Polícia Militar de qualquer cidade do Estado, sem precisar se identificar, por meio do 190, ou disque-denúncia 0800.065.3939.

Hallef Oliveira | PMMT

Colaborou:  Astrogildo Nunes – [email protected]

Continue Lendo

Transporte

Polícia Militar registra queda de 66% em acidentes com mortes nas rodovias estaduais

Publicado

em

PM
O Batalhão de Polícia Militar Trânsito Urbano e Rodoviário de Mato Grosso (BPMTran) registrou uma queda de 66% em acidentes com mortes no primeiro semestre deste ano, com três casos. No mesmo período de 2023, nove pessoas vieram a óbito nas rodovias estaduais.
As equipes contabilizaram  30.815 notificações de trânsito aos condutores, o que representa um aumento de 17% em relação ao ano anterior, quando foram aplicadas 26.305 autuações.

Para o comandante do BPMTRAN, tenente-coronel Adão César Rodrigues da Silva, esses números são resultado do conjunto de ações dos policiais militares por um trânsito mais seguro e do reforço do policiamento no perímetro urbano e rural das rodovias estaduais.

De acordo com o tenente-coronel, a Polícia tem desenvolvido várias operações nas rodovias estaduais no interior do Estado, como MT Segura, Carga Pesada, Peso Leve, dentre outras, em apoio direto à Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística do Mato Grosso (Sinfra) e outras forças de segurança.

“A redução nas mortes em rodovias e o aumento das notificações se dá ao trabalho de policiamento ostensivo e tático por parte dos policiais militares da unidade. A descentralização da fiscalização com acompanhamento direto da nossa unidade tem resultado significativo nesta demanda e consequentemente na redução dos acidentes”, afirmou.

De acordo com dados, 33.815 condutores foram abordados e 488 veículos retirados de circulação. Neste semestre, 243 pessoas foram presas em flagrante e outras 283 conduzidas à delegacia por algum tipo de infração de trânsito.

Os principais delitos são a falta de uso de cinto de segurança, ultrapassagens indevidas, dirigir com celular em mãos, transportar crianças de maneira insegura, entre outras ações contrárias às legislações de trânsito. As equipes registraram, neste ano, 307 boletins de ocorrência. Além disso, seis veículos foram recuperados e outros sete localizados. Os militares ainda apreenderam seis armas de fogo.

Publicidade
Somente neste ano, 201 pessoas foram presas por embriaguez ao volante e 5.936 testes de alcoomelia foram registrados pelos policiais militares durante as abordagens. As equipes registraram 780 acidentes na área urbana, 73 rodoviários e três mortes.

A maioria das ações ocorreu nas rodovias que passam pela Baixada Cuiabana: MT-251, que liga a Capital a Chapada dos Guimarães, Helder Cândia (MT-010/Estrada da Guia), Palmiro Paes de Barros (MT-040), que liga Cuiabá ao município de Santo Antônio do Leverger), assim como na MT-130, no entroncamento entre as cidades de Primavera do Leste e Rondonópolis.

“O aumento das notificações se dá pelo trabalho diário dos policiais militares do Batalhão de Trânsito em ações de fiscalização desde uma blitz, uma barreira ou um patrulhamento de rotina. Infelizmente, ainda há muitos condutores que desrespeitam as mais simples regras de trânsito, que colocam a sua vida e a dos outros em risco”, pontuou.

O tenente-coronel, Adão César, destaca que a Polícia Militar realiza o policiamento ostensivo geral a pé, motorizado e montado, em lugares urbanos e de forma escalonada, visando manter a ordem pública e garantir a segurança da população mato-grossense.

“Tivemos um saldo bastante positivo neste primeiro semestre com relação à produtividade no ano passado e esse trabalho só foi possível graças ao empenho, preparo e dedicação dos policiais militares e também devido aos inúmeros investimentos por parte do Governo do Estado com entrega de viaturas, armamentos e equipamentos. O BPMTran é referência nacional no serviço de motopatrulhamento, escolta e batedor, que é motivo de orgulho da nossa instituição”, ressaltou o tenente-coronel.

Wellyngton Souza | PMMT

Colaborou:  Astrogildo Nunes – [email protected]

Publicidade
Continue Lendo

Transporte

Sesp realiza cadastro biométrico de visitantes em unidades prisionais da região metropolitana de Cuiabá

Publicado

em

Sesp-MT

 

A Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT) realizou o cadastro biométrico de aproximadamente seis mil visitantes de cinco unidades prisionais da região metropolitana de Cuiabá. A implantação do sistema digital visa aumentar a segurança e evitar falsificações das Carteiras Individuais de Visitantes (CIV).

O acesso exclusivo por meio da biometria ocorre na Penitenciária Central do Estado (PCE), no Centro de Ressocialização Ahmenon Lemos Dantas, na Cadeia Pública de Várzea Grande, na Penitenciária Ana Maria do Couto e na Cadeia Pública de Chapada dos Guimarães. Essas unidades participaram do projeto piloto, que deve ser expandido para atender todas as 41 unidades prisionais de Mato Grosso.

A captação biométrica teve início há um ano e foi realizada pela Secretaria Adjunta de Administração Penitenciária, através do Núcleo de Atendimentos aos Familiares e Visitantes, integrado a Superintendência de Políticas Penitenciárias. Somente na Cadeia Pública de Várzea Grande o cadastro ocorreu na própria penitenciária.

Publicidade

O secretário adjunto de Administração Penitenciária, Jean Gonçalves, destaca que o cadastramento biométrico de visitantes integra o processo de modernização e controle do sistema penitenciário de Mato Grosso. A medida tem como objetivo coibir a entrada de pessoas não autorizadas, evitando a introdução de materiais ilícitos e a prática de outros crimes.

“O governador Mauro Mendes investiu e vem investindo no sistema prisional e a tecnologia faz parte dessa restruturação na Segurança Pública”, afirmou.

O assistente penitenciário e gestor do Núcleo de Atendimento aos Familiares e Visitantes, Ailton Garcia, afirmou que a modernização, além de evitar falsificações, traz agilidade ao processo.

Com a efetivação do cadastro biométrico no Sistema de Gestão Penitenciária, o familiar se torna apto a realizar visitas em até dez dias, enquanto com a carteira física, o prazo era superior a 45 dias.

“O cadastro biométrico de visitantes resolve um problema antigo relacionado à falsificação de carteiras de visitantes em unidades prisionais e também proporciona mais agilidade no atendimento aos familiares das pessoas privadas de liberdade”, explicou Garcia.

Publicidade

Serviço

Visitantes da Cadeia Pública de Várzea Grande devem fazer o cadastro biométrico na própria unidade. Os demais devem se dirigir à Central Integrada de Alternativas Penais, na Rua Coronel Peixoto, n°85, bairro Bandeirantes, em Cuiabá, de segunda à sexta-feira, das 8h às 17h. É necessário fazer agendamento prévio via WhatsApp: (65) 98130-0648.

Fabiana Mendes | Sesp-MT

Colaborou:  Astrogildo Nunes – [email protected]

Continue Lendo

Tendência