Conecte-se Conosco

Mato Grosso

Projeto de Botelho institui o Dia do Lambadão em MT

Publicado

em

 

Mato Grosso deve instituir o Dia do Lambadão, a ser comemorado anualmente em 10 de setembro. Se aprovado o Projeto de Lei 318/24, de autoria do deputado Eduardo Botelho, presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso – ALMT, a data irá constar no calendário oficial do Estado.

Vlademir Oliveira dos Reis, que é professor de dança, produtor da banda G4 e presidente o Instituto Digoreste, comemorou a iniciativa de Botelho. Reis já prepara as festividades para o Dia do Lambadão Municipal, em 10 de setembro, com o espetáculo “Ritmos Digoreste”, no Teatro do Cerrado Zulmira Canavarros, na ALMT.

“Instituir essa data também no Estado é ótimo para nossa classe. Desde 2007 dou aula e nunca consegui inserir o projeto nos bairros e escolas. Sempre almejamos um dia específico em âmbito estadual para comemorar, pois a classe do lambadão tem impacto econômico muito grande. São mais de 15 eventos na baixada cuiabana todos os finais de semana, que empregam de forma direta de 70 a 100 pessoas por evento”, explicou Reis.

O projeto aguarda o parecer da Comissão de Educação, Ciência, Tecnologia, Cultura e Desporto, antes de ser apreciado em Plenário. Objetivo é estimular a cultura e fomentar a economia com a geração de empregos e renda, uma vez que diversos eventos são realizados ao som do lambadão, principalmente nos finais de semana.

Publicidade

Na proposta, Botelho destaca a importância da participação das associações de músicos e de grupos de dança, além da Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer – SECEL para a regulamentação da proposta. “Este projeto visa o reconhecimento dessa importante manifestação cultural pelo Poder Público”, afirma o deputado Botelho.

Reconhecimento aguardado

Miguel Santana, um dos fundadores da tradicional banda Scort Som, que leva o ritmo lambadão por todos os rincões, disse que o projeto valoriza o lambadão mato-grossense. “Acho ótimo ter o dia do lambadão, ritmo que leva alegria onde toca”, afirmou.

Com três décadas de muito sucesso, os nove integrantes da banda Real Som também são especialistas quando o ritmo é o lambadão. “São 33 anos tocando os ritmos mato-grossenses de muito sucesso, e o lambadão é muito pedido nos eventos, nas casas de shows, o pessoal gosta demais e ter um dia específico para comemorar será excelente”, afirmou o vocalista da banda Real Som, Valdelício Garcia Rodrigues.

Histórico do ritmo popular

Publicidade

Ao destacar a trajetória de criação do ritmo lambadão, Botelho cita, no projeto, trechos da monografia de Dewis Caldas, jornalista e documentarista, que se tornou especialista no assunto. Ele define as duas principais características do lambadão mato-grossense: a lambada paraense e o rasqueado que, por sua vez, tem influência da polca paraguaia.

Em Mato Grosso, de acordo com Caldas, o ritmo chegou através de garimpeiros vindos do Pará para trabalhar em Poconé, Rosário Oeste e Várzea Grande, influenciando o poconeano Francisco da Guia Souza, o Chico Gil, in memorian, considerado o Rei do Lambadão. Seu primeiro sucesso foi “Ei, amigo”, a primeira música que balançou os eventos e foi regravada por diversos grupos locais.

As Bandas: Estrela Dalva, Os Maninhos, Real Som, Scort Som e Styllus Pop Som, primeiro grupo a gravar o sucesso “Toque Toque DJ”, que ganhou as rádios do país, foram mencionadas no PL 318/24.

RITMO FRENÉTICO – O Lambadão é um TV ritmo musical variante da lambada, cujas raízes são o carimbó/sirimbó, a lambada e o rasqueado.

(ITIMARA FIGUEIREDO)

Publicidade

Mídia Rural, sua fonte confiável de informações sobre agricultura, pecuária e vida no campo. Aqui, você encontrará notícias, dicas e inovações para otimizar sua produção e preservar o meio ambiente. Conecte-se com o mundo rural e fortaleça sua

Continue Lendo
Publicidade
Clique Para Comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mato Grosso

FAEP pede que artigos do ITR também sejam devolvidos pelo Senado

Publicado

em

FOTO: FAEP

No começo desta semana, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, devolveu parte da Medida Provisória (MP) 1227 que tratava da limitação do uso de créditos de PIS e Cofins ao governo federal. A medida atende aos anseios das empresas industriais e comerciais e apenas indiretamente os produtores rurais, em consequência do aumento no custo dos insumos. Porém, os artigos que delegam às prefeituras a decisão referente ao Imposto Territorial Rural (ITR) seguem tramitando.

Diante do fato, a FAEP pede ao Congresso Nacional que os artigos relacionados ao ITR também sejam devolvidos. Isso porque deixar a decisão a cargo de cada prefeitura causa falta de uniformidade na aplicação das normas e reduz a possibilidade de discussões administrativas. A FAEP encaminhou o pedido aos deputados federais e integrantes da Frente Parlamentar Agropecuária (FPA)

O ITR é um tributo federal, lançado e integralmente cobrado pela Receita Federal até 2009. Criado para incentivar o melhor uso possível da terra, permitindo o aumento da produção agropecuária nas últimas décadas, dos pontos de vista econômico e social, o objetivo do tributo já foi alcançado. Assim, a sua existência deixou de ser um incentivo para ter um caráter simplesmente arrecadatório.

Ainda, como se tratava de uma grande quantidade de contribuintes e a arrecadação era pequena para um esforço que abrangia enorme área e de difícil alcance do território nacional, o governo federal optou em repassar a arrecadação aos municípios, por meio de convênio com a Receita Federal. Nesta situação, os municípios viram a oportunidade para aumentar a receita. Isso fez os valores das cobranças desandarem, com valores absurdos.

Publicidade

Isso tem criado um problema no meio rural. Nos últimos anos, o Sistema FAEP/SENAR-PR tem recebido uma enxurrada de reclamações de produtores rurais de todas as regiões do Estado, que têm contabilizando notificações e cobranças de ITR consideradas maiores do que o devido.

“Isso é um retrocesso. Muitas prefeituras no Paraná e em outros Estados não têm estrutura para realizar esse processo de análise e cobrança do ITR, que vai penalizar os produtores rurais com aumento de tributos, insegurança jurídica e mais burocracia”, reforça Meneguette. “Vamos continuar lutando e mobilizando o campo em busca de regras claras, transparentes e justas”, complementa o dirigente.

Redação Sou Agro

Colaborou: Astrogildo Nunes – astrogildonunes56@gmail.com

Publicidade
Continue Lendo

Mato Grosso

Deputado Pedro Fernandes elogia organização da 16ª Corrida Nacional de Jericos Motorizados em Alto Paraíso

Publicado

em

Assessoria

O deputado estadual Pedro Fernandes (PRD) marcou presença na 16ª edição da Corrida Nacional de Jericos Motorizados, realizada entre os dias 6 e 9 de junho em Alto Paraíso, Rondônia. O evento, que já é uma tradição de muitos anos no município, atraiu um grande público e destacou-se pela excelente organização e pela emocionante disputa entre os competidores na pista de corrida.

Pedro Fernandes destacou a importância do evento para a cultura local e o turismo regional, ressaltando que a Corrida Nacional de Jericos Motorizados tem ganhado destaque mundial por sua singularidade e organização. “É uma alegria participar de um evento tão significativo para Alto Paraíso. A 16ª edição da corrida foi um sucesso absoluto, refletindo a dedicação e o compromisso da administração municipal em manter viva essa tradição,” afirmou o deputado.

O parlamentar elogiou a administração do prefeito João Pavan e toda sua equipe pela maestria na organização do evento. “A festa foi um exemplo de competência e dedicação, proporcionando uma experiência inesquecível para todos os presentes,” disse Pedro Fernandes.

Com uma ampla participação da comunidade e de visitantes, a Corrida Nacional de Jericos Motorizados é um evento emblemático que celebra a cultura e o espírito comunitário de Alto Paraíso. “Fiquei impressionado com o grande número de pessoas que prestigiaram a corrida. Eventos como este são fundamentais para fortalecer a identidade cultural da região e promover a coesão social,” comentou o deputado.

Publicidade

Pedro Fernandes reafirmou seu compromisso com Alto Paraíso, onde tem sido um parceiro ativo, destinando emendas parlamentares para o desenvolvimento do município. “Meu mandato está à disposição de Alto Paraíso para continuar trazendo melhorias e benefícios para a população. É uma honra contribuir para o crescimento e bem-estar das pessoas que aqui vivem,” destacou o deputado.

O deputado enfatizou a importância de apoiar e valorizar eventos culturais que mantêm viva a identidade e as tradições locais, destacando o impacto positivo que esses eventos têm na economia e na coesão social da região. “A Corrida Nacional de Jericos Motorizados é um exemplo de como a tradição e a modernidade podem coexistir, promovendo o desenvolvimento sustentável de Alto Paraíso,” concluiu Pedro Fernandes.

FONTE: ASSESSORIA

Colaborou: Astrogildo Nunes – astrogildonunes56@gmail.com

Publicidade
Continue Lendo

Mato Grosso

Governador entrega 281,9 km de asfalto novo na MT-140 neste sábado (15)

Publicado

em

Governador Mauro Mendes e comitiva percorrerão o trecho da rodovia entre Nova Ubiratã e Santa Rita do Trivelato – Foto por: Mayke Toscano/Secom-MT

O governador Mauro Mendes entrega, neste sábado (15.06), 281,9 km de asfalto novo na MT-140. A rodovia estadual é a mais importante de Mato Grosso, por ser um corredor logístico de escoamento da produção agrícola, ligando as regiões Norte e Sul do Estado.

Mauro Mendes e comitiva percorrerão o trecho da rodovia entre Nova Ubiratã e Santa Rita do Trivelato, a partir das 8h30. A solenidade de entrega do asfalto novo da MT-140 será às 11h, no Clube Magester, em Santa Rita do Trivelato.

Os investimentos no asfaltamento da rodovia e construção de 3 pontes alcançam o montante de R$ 400 milhões. O trecho recém asfaltado vai de Nova Ubiratã até Campo Verde, passando por Boa Esperança do Norte, Santa Rita do Trivelato, Planalto da Serra e Nova Brasilândia.

Também serão entregues as pontes sobre o Ribeirão Piabás (80m), sobre o Rio Von Den Steinen (50,5m) e a sobre o Rio Teles Pires (200,8m), todas na MT-140.

Publicidade

Serviço:

Entrega de 281,9 km de asfalto novo da MT-140

Sábado (15.06)

8h30 – Chegada em Nova Ubiratã e deslocamento pela MT-140

11h – Chegada em Santa Rita do Trivelat

Publicidade

Ato de entrega de 281,9 km de asfalto novo. Local: Clube Magester

Aline Chagas | Secom-MT

Colaborou: Astrogildo Nunes – astrogildonunes56@gmail.com

Continue Lendo
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade Enter ad code here

Tendência