Últimas Notícias do Mídia Rural

Preço do milho subiu 9% no acumulado da primeira quinzena de março



 Atrasos na colheita da safra de verão e na semeadura da segunda safra, além do dólar em patamares elevados, deram sustentação aos preços do cereal no mercado interno. Confira as expectativas para o curto prazo.


Para acompanhar este e outros vídeos da Scot Consultoria, acesse o nosso canal no Youtube.







fonte scotconsultoria

PM prende caminhoneiro por furto de carga de soja em MT



 Um homem de 31 anos foi preso tentando furtar uma carga de soja de uma fazenda na zona rural de Santa Rita do Trivelato/MT (cerca de 200 km de Nova Mutum), o fato ocorreu no final da tarde desta terça-feira (09), por volta das 17h30.


O suspeito conduzia uma carreta Scania, de cor azul, e segundo informações o mesmo havia falsificado uma ordem de carregamento, e após conseguir carregar teria tomado rumo ignorado.

Outros caminhoneiros que estavam na fila para carregar procuraram os responsáveis da fazenda para reclamar que o suspeito havia furado a fila de espera, no momento em que os responsáveis foram conferir o carregamento, constataram que o documento tinha sido escrito pelo próprio motorista. Após constatar a fraude os responsáveis acionaram a PM, e foram atrás do suspeito.

O Comandante do Núcleo de Polícia Militar de Santa Rita do Trivelato, Sargento PM Anderson, participou da ação e traz mais detalhes;

Já detido o suspeito relatou a polícia que ganharia uma quantia de 15 mil reais para retirar a soja da fazenda e levar até Cuiabá, onde seria direcionado um local para descarregar. O veículo estava carregado com 51,500kg de soja.

O suspeito relatou que trabalhava como motorista há três meses, e que o dono do veículo não sabia da manobra que estava realizando, mas que tinha liberdade de fazer os fretes e mandar uma parte do valor ao dono do veículo.

Diante dos fatos o suspeito, de 31 anos, foi encaminhado à Delegacia Judiciária Civil de Nova Mutum, para as devidas providências, já o veículo ficou estacionado no pátio da fazenda, a disposição da Polícia Civil.


Fonte: Power mix

Mercado do boi gordo: oferta restrita de animais para abate



 Nas praças paulistas, o mercado abriu a última terça-feira (9/3) com preços os preços da arroba estáveis em relação ao dia anterior (8/3). Entretanto, a oferta restrita de animais terminados continua sustentando as cotações.


Segundo levantamento da Scot Consultoria, em São Paulo, o boi gordo ficou cotado em R$305,00/@, preço bruto e a prazo. Os negócios para vaca e novilha gordas ocorreram em R$282,00/@ e R$297,00/@, respectivamente, nas mesmas condições.


Há negócios acima dos preços de referência, mas pontuais e a depender do volume de animais negociados e proximidade das indústrias frigoríficas.


Análise originalmente publicada no informativo Tem boi na linha de 9/3/2021.











fonte scotconsultoria

Empresário é denunciado por grilagem de terras, uso de laranjas em projetos de extração e desmate



 Um dos maiores empresários que tem propriedades em Cláudia, União do Sul e outros municípios que já foi forte no ramo da madeireira e hoje, após destruir as florestas da região, virou o rei das fazendas abertas para arrendamento em plantios de soja e passa ser investigado.


Através do uso de vários (CPF) de funcionários, os famosos laranjas, com intuito de arrecadar terras em nome dos indivíduos que por trás de toda essa façanha, só existe um dono. Assim como vários nomes para fazer projetos de extração de madeiras, vendas de notas frias para esquentar madeiras extraídas de forma ilegal em outras propriedades.

Revoltados com a forma que este afortunado subiu na vida, e a forma "obscura" que ele consegue aprovar seus projetos e como consegue facilmente ganhar liminares para esquentar posses de terras em nome de terceiros sem aparecer.

Moradores que tem propriedades nas regiões há mais de 20, 30 anos e peregrina por anos nos atrás dos órgãos públicos para conseguir aprovar um projeto de manejo ou desmate, denunciaram e estão levando ao conhecimento da justiça o maquiavélico das grilagens e desmates.

Estamos levantando mais informações sobre as graves denúncias e tão logo, traremos mais informações com nomes e coordenadas afim de informar e ajudar os órgãos envolvidos nas investigações.



Da redação NORTAO NORTICIAS

Mais de 98% das exportações de MT foram envios do agronegócio



 

A balança comercial de Mato Grosso exibiu saldo anual recorde. Em 2020 o Estado exportou US$ 18,16 bilhões, dos quais 98,43% foram envios do agronegócio, reflexo da valorização cambial e demanda externa firme. As informações são do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea).

As importações somaram US$ 1,80 bi, resultando em um saldo de US$ 16,36 bi. Se comparado a 2019, as únicas alterações nos dez principais destinos das exportações foram
a entrada da Indonésia, que exibiu a maior adição nas compras entre os demais países, e a saída do México, que reduziu suas aquisições de milho.

A China permaneceu como a maior demandante dos produtos do Estado, com destaque no envio de carne bovina, que cresceu US$ 384,06 mi. Já a Holanda expandiu sua compra de soja em US$ 325,70 mi, em 2020, e subiu para 3º no ranking dos destinos das exportações de MT.





fonte agoramt

Mato Grosso diminui volume de milho exportado; Egito e Coréia são maiores compradores



 A baixa disponibilidade de milho no Brasil, refletiu em menor escoamento para o exterior. Foram, mês passado, sendo vendidos 2,54 milhões de toneladas para clientes em diversos países. O volume é 47,47% menor ao de dezembro, que teve 4,84 milhões de toneladas negociadas.

Mato Grosso, principal produtor do cereal no país, foi responsável por 46,48% do volume total exportado brasileiro, em janeiro, com cerca de 1,36 milhão de toneladas. Só Notícias/Agronotícias apurou que entre os principais compradores o Egito levou 345,5 mil toneladas, Coréia do Sul  140 mil toneladas, Irã 135,5 mil, Vietnã 129 mil e para a Malásia foram 114 mil.

No comparativo mensal, de janeiro com dezembro, as exportações reduziram em 1,79 milhão de toneladas no Estado. Quanto às principais rotas de escoamento do milho mato-grossense, os portos do arco-norte têm ganhado o maior destaque para a safra 2019/20, ficando 4,40%superiores aos destinos do arco-sul, no acumulando de julho a janeiro. O porto em Santarém (PA), que recebeu grande parte da produção mato-grossense, teve o terceiro maior volume escoado 179 mil toneladas. O segundo maior volume em janeiro foi do porto de Barcarena (PA) com 231 mil toneladas. Santos (SP), liderou com 477 mil.

 

Só Notícias (foto: divulgação)

Saca do milho se valoriza em Goiás com baixa disponibilidade no mercado


 



O Ifag (Instituto para o Fortalecimento da Agropecuária de Goiás) divulgou seu Boletim Semanal de Mercado do Milho apontando que os preços do milho no estado seguiram se valorizando na quarta semana de janeiro.

A saca do cereal goiano encerrou a sexta-feira (29) valendo, em média, R$ 73,50 com elevação de R$ 1,59 com relação à semana anterior. Em Rio Verde, por exemplo, a saca foi de R$ 74,00 para R$ 75,00.

“Ainda não há milho disponível em grande quantidade no estado, algo que só deve ocorrer no segundo semestre de 2021. A liquidez continua baixa com produtores focados na colheita da safra e não no milho ainda armazenado.”, diz o Ifag.





Por:
 Guilherme Dorigatti
Fonte:
 Notícias Agrícolas

Sorriso colheu 9,9% da área plantada e expectativa é 60 sacas por hectare



 



Sorriso já colheu 9,9% dos mais de 600 mil hectares de soja plantados da safra 2020/2021 com uma média de produtividade de 60 sacas, segundo o presidente do Sindicato Rural de Sorriso, Silvano Filipetto. A estimativa para este ano é 2,1 milhões toneladas, no município campeão nacional na produção da oleaginosa.

“É uma média ponderada. Foi feita entrevista com 5% dos produtores que fazem o cultivo. Temos uns com 37, outros com até 74 sacas por hectares. É uma média de 60 sacas levando em consideração os números. O resultado é considerado positivo”, disse Filipetto, em entrevista, ao Só Notícias.

O Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária informou que seu indicador do preço da soja em Mato Grosso fechou a semana passada com leve alta de 0,45%, cotado na média semanal a R$ 150,03/saca. “O principal motivo é a queda no volume de negociações devido às atenções com a colheita e o clima”, registra o IMEA.



fonte So noticias 

 


Novos ajustes no preço da arroba do boi gordo



 Segundo levantamento da Scot Consultoria, na última terça-feira (2/2), o preço da arroba do boi gordo subiu e ficou em R$302,00/@, preço bruto e a prazo, R$301,50/@ com desconto do Senar e R$297,50/@ com desconto do Senar e Funrural. Alta de R$2,00/@ em relação ao dia anterior.


As cotações para a novilha gorda também registraram incremento na mesma intensidade, negociadas em R$292,00/@, preço bruto e a prazo.

No Oeste da Bahia, a pequena oferta de boiada para abate levou os compradores a abrirem o dia ofertando R$5,00/@ a mais nos preços do boi gordo, em relação ao dia anterior. O boi gordo na região foi negociado em R$285,00/@, preço bruto e à vista.


Análise originalmente publicada no informativo Tem Boi na Linha de 2/2/2021.

Caminhoneiros param em pontos isolados após governo negar greve


 





Na madrugada desta segunda-feira (1º), caminhoneiros paralisaram estradas nas cidades de Cana Verde, Minas Gerais; Itatim e Vitória da Conquista, na Bahia, Colinas, no Tocantins e Votorantim, em São Paulo. Também há registros de bloqueio no Rio Grande do Sul.

O CNTRC (Conselho Nacional do Transporte Rodoviário de Cargas), um dos sindicatos que organizam a greve, divulgou vídeos em que mostra os pontos de paralisação da categoria em locais isolados do país.

Em Salvador, um grupo de caminhoneiros aderiu ao movimento, que teve início nesta madrugada e ainda é pequeno. Por volta das 8h30, a categoria protestava na rodovia estadual BA-526, localizada na região metropolitana da capital baiana. Na região sul do Estado, ainda não há sinais de paralisação.

Mesmo com o movimento ainda tímido, líderes da categoria disseram que muitos colegas participam de casa. De acordo com a ANTB (Associação Nacional de Transportes do Brasil), não se sabe ao certo quantos dos 280 mil caminhoneiros baianos integram a ação.

Porto de Santos

Nesta segunda-feira (1º), representantes dos caminhoneiros se reuniram, em Santos, e decidiram que não haverá greve no porto.

Eles entendem que este não é o momento para um movimento do tipo, visto que, por conta da pandemia, a necessidade de transporte é maior do que as reinvindicações do setor.

A Guarda Portuária monitora a entrada do local, mas a movimentação está tranquila. Para evitar possíveis aglomerações de grevistas, viaturas da guarda portuária estão paradas na avenida que leva aos principais terminais do cais santista, área onde os caminhoneiros costumam se reunir.

O local foi isolado com faixas e cones.

Em 2018, caminhoneiros travaram o porto por vários dias, o que prejudicou o escoamento de produtos brasileiros para o exterior, causando filas quilométricas na entrada da cidade.

"Fora, Doria"

Também nesta manhã, um grupo de caminhoneiros interrompeu o trânsito em duas faixas da rodovia Castello Branco, na altura de Barueri, região metropolitana da capital paulista. O protesto foi contra o governador João Doria (PSDB), pelos altos preços nos pedágios e pela redução do ICMS.

O grupo não é ligado a nenhuma entidade e a pauta se diferencia da nacional, que pede, entre outras coisas, redução do preço do diesel e aumento do frete para a categoria.

Rodovias federais

Apesar das paralisações em pontos isolados do país, o Ministério da Infraestrutura e a PRF (Polícia Rodoviária Federal) divulgaram comunicado no qual informam que, às 6h desta segunda-feira, todas as rodovias federais, concedidas ou sob gestão do DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes), encontravam-se com fluxo livre de veículos, não havendo nenhum ponto de retenção total ou parcial.

As medidas tomadas pelo governo federal na tentativa de impedir uma nova greve dos caminhoneiros não agradaram toda a categoria.

Entre outras reivindicações, os caminhoneiros querem redução de cobrança de PIS/Cofins sobre o óleo diesel, o aumento e cumprimento da tabela do piso mínimo do frete, estabelecido em 2018 após a paralisação de 11 dias, modificação da redação do projeto 4199/2020, o BR do Mar, sobre cabotagem, aposentadoria especial para o setor, um marco regulatório do transporte, entre outros pedidos.

Apelo do presidente

Na semana passada, o presidente Jair Bolsonaro fez um apelo na tentativa de impedir a paralisação. “Não façam isso. Todos nós vamos perder. Você vai causar um transtorno na questão da economia, porque estamos vivendo uma época de pandemia”, pediu ele.

Após o início dos rumores, governo aumentou, de 2,34% para 2,51%, os preços mínimos de frete rodoviário, zerou a tarifa de importação de pneus para transporte de cargas e, inclusive, incluiu os caminhoneiros no grupo de prioridades para o recebimento das vacinas contra covid-19.

Neste domingo (31), um áudio de uma conversa entre o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, e uma liderança local de caminhoneiros, circulou em grupos de Whatsapp, no qual o ministro afirma não ter possibilidade de atender alguns dos principais pedidos do segmento.

Tarcísio de Freitas confirmou a autenticidade do áudio e disse que a conversa ocorreu no sábado (30), mas disse que se tratava, apenas, de esclarecer o papel do governo em cada demanda, o que é possível fazer e o que não é.

O Ministério da Infraestrutura informa, ainda, que boletins sobre o fluxo de veículos serão atualizados periodicamente e "estão baseados em informações do centro de controle da Polícia Rodoviária Federal".


Fonte: R7

Soja fecha em alta de 16,75 pontos em Chicago


 

Os futuros da Bolsa de Chicago, após um dia volátil, terminaram com lucros e parcialmente recuperados após os ajustes de ontem. De acordo com a TF Agroeconômica, a alta foi de 16,75 pontos, motivada por compras chinesas e também pelos estoques dos Estados Unidos, que estão apertados. 



“A China atuou no mercado, adquirindo soja americana. Assim,  o  cenário  de  estoques  apertados  nos  EUA  é mantido. Além disso, o mercado continua a interpretar que  a  colheita  no Brasil seria  adiada  em  fevereiro. Na Argentina, a estimativa de colheita  do BCBA  reduziu a produção para 46 milhões de toneladas”, comenta. 

O mês de março oscilou entre $ 13,35/bu e $ 13,70/bu durante a maior parte do dia, abrindo a $ 13,53/bu e estava sendo negociado em torno de $ 13,68/bu até o momento da publicação. “Por  enquanto,  parece  haver muito  pouco ou  nenhum resultado  para  o  lado  negativo.  E,  de  fato,  os  spreads nos  mercados  à  vista  permaneceram  firmes  durante  a sessão  do  dia  de  ontem,  o  que  indica  que  os  reveses intradiários  se  devem  principalmente  à  realização  de lucros, e não à venda do agricultor”, disse Jacob Christy do The Andersons. 

“Em  outra  parte,  uma  consultoria  brasileira  revisou  para  cima  sua  estimativa  da  safra  de  soja  do  Brasil  para  133,1 milhões de toneladas, alta de 600.000 toneladas no mês. O dólar subiu 5,5% ante o real em janeiro, a maior alta desde março do ano passado, quando a pandemia começou no  País  e  a  divisa  dos  Estados  Unidos  disparou  16%.  A  moeda  brasileira  teve  o  pior  desempenho  no  mercado internacional neste mês, com a  deteriorada situação fiscal do Brasil  impedindo recuo maior do  dólar, mesmo com fluxo  externo forte”, conclui. 





fonte Agrolink

Quadrilha que invadiu mineradora é presa com armas e R$ 6,9 mil em MT


 


Nove pessoas envolvidas no roubo de uma mineradora, ocorrido na noite de sábado (28), no município de Nova Lacerda, foram presas em flagrante pelas forças de segurança da região de fronteira, realizada menos de 24 horas do crime. Na ação foram apreendidos veículos, armas de fogo e dinheiro.

Os suspeitos foram autuados em flagrante pelos crimes de latrocínio tentado e associação criminosa.

Participaram dos trabalhos, as equipes da Policia Civil da Delegacia de Pontes e Lacerda, Comodoro, Vila Bela da Santíssima Trindade, Gerência de Operações Especiais (GOE), Polícia Militar, Grupo Especial de Fronteira (Gefron), com apoio do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer).

O crime ocorreu por volta de 22h quando aproximadamente 15 homens chegaram à mineradora, a pé pela mata e renderam os seguranças.

Durante a ação, os criminosos agiram com estrema violência, efetuaram disparos de arma de arma de fogo e subtraíram uma caminhonete, além de objetos das pessoas que trabalham no local.

Assim que foi acionada do roubo, a equipe da Polícia Civil conseguiu identificar e prender alguns dos envolvidos nos crime.

Com os suspeitos foram localizados três veículos, um Fiat Uno, um Fiat Palio e um Hiunday Santa Fé, além da caminhonete Toyota Hilux roubada da mineradora.

Os suspeitos foram conduzidos à Delegacia de Pontes e Lacerda e confessaram a participação no crime, autorizando posteriormente buscas em suas residências.

Foram realizadas as buscas nas casas, onde foram apreendidas armas de fogo, material para refino de ouro e R$ 6,9 mil em dinheiro, além de outros objetos de origem ilícita.

Segundo o delegado, João Paulo Berté, mesmo tentando ocultar suas identidades utilizando apetrechos como bala clavas no momento do crime, os suspeitos foram reconhecidos pelas vítimas por outros aspectos fiscos diversos dos rostos.

Ainda de acordo com o delegado, há cerca de 60 dias ocorreu um furto na mineradora, fato que teria sido praticado pelo mesmo grupo criminoso, demonstrando que os suspeitos tinham conhecimento do local.


Fonte: G1MT

Confira o panorama dos preços do milho


 





No Rio Grande do Sul, de acordo com a TF Agroeconômica, os preços mantiveram a alta do dia anterior. “Os preços mantiveram a alta do dia anterior a R$ 75,00 em Ibirubá, R$ 74,00 em Cachoeira do Sul, permaneceram a R$ 71,00 em Ijuí, R$ 70,00 em Passo Fundo. Nas demais localidades do estado oscilaram entre R$ 68,00 e R$ 69,00/saca no mercado de lotes”, comenta. 

Em Santa Catarina, o preço subiu mais R$ 1,00/saca para R$ 76,00. “Depois da alta do dia anterior, os preços deram uma respirada, mantendo-se inalterados nesta terça-feira, em R$ 76,00 em Concórdia e Joaçaba. No Alto Vale do Itajaí o preço continuou a R$ 75,00, assim como continuou a R$ 73,00 em Campos Novos. Em Mafra o preço manteve-se em R$ 69,00/saca. Nas demais localidades os preços no mercado de lotes oscilaram entre R$ 62,00 (Canoinhas) e R$ 72,00 (Chapecó)”, completa. 

No Paraná, os preços atingiram R$ 70,00 no mercado spot. “No mercado de balcão os produtores paranaenses os preços ficaram entre R$ 60,00 e R$ 62,00. Já no mercado de lotes, os preços subiram mais R$ 1,50 para de R$ 70,00 em Cascavel, Londrina, Maringá e Ponta Grossa, posto fábricas e R$ 65,00 para entrega em outubro e pagamento em novembro. Na Ferrovia, de Maringá, da safra 2020 para entrega 25/10 a 15/11, pagamento 05/11 - R$ 64,00 (61,50 anterior). No porto paranaense de Paranaguá, o preço spot também subiu para R$ 70,00 para entrega em outubro e pagamento no final do mesmo mês”, indica. 

Importante fornecedor dos estados do Sul, o Mato Grosso do Sul tem preços que subiram mais nesta terça-feira. “Os preços do milho no Mato Grosso do Sul, principal fornecedor para os estados do RS, SC e SP, O mercado permaneceu inalterado a R$ 66,00 em Caarapó, R$ 65,50 em Campo Grande, subiram R$ 1,70 para R$ 64,00 em Chapadão do Sul, subiram mais R$ 0,60 para R$ 64,30 em Dourados, mais R$ 0,70/saca pra R$ 62,50 em Maracajú, subiram R$ 1,70 para R$ 63,20 em São Gabriel do Oeste e mais R$ 0,50/saca para R$ 62,50 em Sidrolândia”, conclui. 




fonte agrolink

Boi de R$ 280/@ já está no radar do mercado e possibilidade de chegar aos R$ 300/@ não pode ser descartada


 

Após os preços da arroba alcançarem o patamar de R$ 270,00 nesta semana, a expectativa do mercado é que as referências para o boi gordo cheguem a R$ 280,00/@ diante da oferta restrita de animais. Para o animal comum, a máxima dos preços está em torno de R$ 265,00/@.

De acordo com o Analista de Mercado da Cross Investimentos, Caio Junqueira, as indústrias estão ofertando preços mais elevados para os animais que atendem o padrão exportação. “Alguns frigoríficos já concretizaram negócios de R$ 270,00 por arroba e de hoje até amanhã esse valor se torne referência em todas as indústrias. O aplicativo da Agrobrazil registrou o primeiro negócio a R$ 270,00 na última segunda-feira (19) ás 18h00”, comenta.

Na Bolsa Brasileira (B3), o mercado futuro já estava antecipando que as negociações chegariam a esse patamar de R$ 270,00/@ no estado de São Paulo. “Lembrando que todas as indústrias que pagarão por esse valor atuam no mercado externo. No estado do Mato Grosso do Sul, as cotações também registraram valorizações e que atingiu o valor de R$ 260,00/@”, afirma.

Com relação à demanda externa, o analista aponta que os compradores chineses anteciparam as compras de proteína animal no ano passado antes da pandemia iniciar. “Em agosto do ano passado, a China habilitou diversos frigoríficos e começaram a comprar o máximo que conseguiu de carne, pois estava prevendo o quanto à pandemia iria prejudicar as pessoas”, destaca.

Para os próximos meses, a tendência é que as compras chinesas fiquem mais estáveis com volumes crescentes e com preços negociados. “Eu acredito que a China não vai parar com as importações de carne bovina como fez no início deste ano, mas as compras podem se manter nos mesmo patamares”, conta Junqueira.

Por:
 Aleksander Horta e Andressa Simão
Fonte:
 Notícias Agrícolas





Bolsonaro chega em Sinop, no Mato Grosso e tem na agenda visita à usina de etanol


O Presidente Bolsonaro esteve no Mato Grosso na manhã desta sexta-feira (18). Em Sorriso (MT), município reconhecido como a Capital Nacional do Agronegócio, entrega títulos de terras e participa da abertura do plantio de soja da região.

O presidente Jair Bolsonaro visitou a Usina de Etanol de Milho da Inpasa, em Sinop, no Mato Grosso. A ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, acompanhou o presidente na visita a usina de etanol.

Em Sorriso, também no Mato Grosso, Bolsonaro faz a entrega de títulos de propriedade rural. Ainda em Sorriso, o presidente participa do lançamento simbólico do Plantio de Soja.

Confira fotos e vídeos de Bolsonaro no Mato Grosso (imagens enviadas por Jefferson Jean Santi, Gerente de Vendas da Inpasa do Paraguai):





fonte noticiasagricolas


 

Funcionário destrói com pá carregadeira alojamento de fazenda em Nova Mutum



 


O funcionário de uma fazenda na região de Nova Mutum foi preso, ontem à noite, após utilizar uma pá carregadeira e destruir alojamento, refeitórios e várias estruturas de concreto do local. Ele também teria tentado atingir colegas de trabalho com o maquinário. Ninguém ficou ferido.

Um homem que estava no local gravou o momento em que o suspeito começa a destruição. Ele coloca o maquinário dentro do refeitório e utiliza o garfo da pá para derrubar as paredes. As imagens mostram pessoas desesperadas, tentando salvar uma criança e um cachorro que estavam nas proximidades.

Vários equipamentos ficaram destruídos. “Recebemos a informação que ele teria ingerido bebida alcoólica. Fomos informados que o suspeito pegou uma pá carregadeira e saiu destruindo vários equipamentos, algodoeira, refeitório. Também tentou atropelar alguns dos seus companheiros de trabalho. Foi feito rondas na fazenda e conseguimos prendê-lo”, disse o soldado Neilton da Polícia Militar.

O prejuízo ainda está sendo calculado pelos proprietários.

Só Notícias/David Murba (foto: divulgação)

Conforme o Corpo de Bombeiros, o incêndio dentro da serra ainda não foi controlado.



 

O fogo tem avançado na região da Serra do Parecis, em Tangará da Serra, a 242 km de Cuiabá.

O fogo que estava dentro da serra passou para a rodovia, causando pânico entre os motoristas que precisam passar pela MT-358;

Conforme o Corpo de Bombeiros, o incêndio dentro da serra ainda não foi controlado.

Equipes dos bombeiros continuam no local para tentar conter as chamas.

Nessa quarta-feira (16), o fogo voltou a atingir algumas fazendas, mas já foi controlado.

O fogo começou em uma área de reserva, às margens da MT-358, que liga Tangará da Serra a Campo Novo do Parecis.

Mato Grosso passa por um período de estiagem, a vegetação está seca e a umidade relativa do ar muito baixa, fatores que facilitam a combustão e fazem com que as chamas se alastrem muito rápido.

Equipes do Corpo de Bombeiros, produtores rurais e moradores da região se uniram para tentar combater o incêndio, mas o localé de difícil acesso, o que acaba prejudicando o trabalho deles.

O dano ambiental é enorme e os fazendeiros também começam a sentir os prejuízos na agropecuária, porque o fogo já atingiu áreas de pastagem.

Segundo o Corpo de Bombeiros, ainda não é possível saber o tamanho da área queimada, mas o incêndio já atingiu dois biomas: o Cerrado e a Amazônia.





fonte atualmt

Polícia Civil prende homem por receptação de caminhão e semirreboque roubados


 





Polícia Civil prende homem por receptação de caminhão e semirreboque roubados

Um caminhão tipo carreta com semirreboque roubados foram recuperados pela Polícia Civil, na tarde de quarta-feira (16.09), durante investigação da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) de Cuiabá. Um homem, de 34 anos, que estava em posse dos veículos foi preso em flagrante pelos crimes de receptação e adulteração de sinal identificador de veículo automotor.

Os policiais civis foram acionados via Ciosp para averiguar um caminhão Scania popularmente conhecido como "cavalo" e uma carreta com câmara fria, produtos de roubo majorado ocorrido no dia 15 de setembro, na cidade de Campo Verde.

De imediato a equipe da Derf-Cuiabá foi até o local no Distrito Industrial, região do bairro Pascoal Ramos, onde surpreenderam o suspeito em posse dos veículos que já estavam com as placas adulteradas.

Em seguida, os investigadores deslocaram-se até o endereço do suspeito no bairro Pedra 90, e localizaram mais uma carreta possivelmente produto de origem ilícita em razão desse veículo apresentar visíveis sinais de adulteração.

Diante do flagrante o suspeito foi conduzido para a Derf-Cuiabá, interrogado e autuado por receptação e adulteração de sinal identificador de veículo automotor. Em checagem no sistema foi verificado que ele contumaz na prática desses crimes.

Após a confecção dos autos, o preso foi encaminhado para uma unidade prisional na Capital, ficando à disposição da Justiça


Fonte: Assessoria







Soja segue rally e sobe mais de 1% nesta manhã de 6ª feira na Bolsa de Chicago


 

Os preços da soja sobem mais de 1% na Bolsa de Chicago na manhã desta sexta-feira (18). O mercado mantém consistente seu movimento de avanço e já chega a US$ 10,43 por bushel no janeiro/21. O maio tinha US$ 10,30 e o julho, US$ 10,31 por bushel. De acordo com analistas e consultores, as compras da China continuam sendo o principal combustível para os ganhos intensos na CBOT. E assim, a oleaginosa consolida ainda sua sexta semana seguida de altas. 

"A demanda da China é realmente muito forte e a soja americana continua competitiva, dando boas margens de esmagamento aos chineses", disse um trader de Cingapura ao portal internacional Market Screener. Somente nesta semana, pelos reportes diários do USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos), as vendas americanas passam de 1 milhão de toneladas. 

E sobre a demanda forte, o consultor de mercado Steve Cachia, da Cerealpar e TradeHelp, complementa dizendo qua "a demanda e preços para óleos vegetais estão explodindo enquanto a China continuar comprando grandes volumes de soja dos EUA. O Brasil está sem soja para exportar e começa a importar oleo de soja da Argentina".


Mais do que isso, afirma ainda que o clima incerto no Brasil também é uma preocupação e, consequentemente, um fator de suporte para as cotações da oleaginosa em Chicago. 

Veja como fechou o mercado nesta quinta-feira: 

+ Soja sobe em Chicago e altas nos vencimentos mais curtos indicam força da demanda nos EUA

Tags:
 
Por:
 Carla Mendes | Instagram @jornalistadasoja
Fonte:
 Notícias Agrícolas

Gado morre queimado em fazenda no interior de Confresa


 

A voz do funcionário da fazenda que grava com o celular fica embargada várias vezes. E não é pra menos, para o homem do campo, o que ele presenciou irá marcalo para o resto da vida. 
 
Uma área da fazenda, que fica no interior de Confresa, foi atingida por um incêndio ontem a noite. Na manhã de hoje quando foram a região avaliar os estragos encontraram dezenas de animais mortos.

"Prejuízo maior do mundo. Correram pra se salvar, não teve jeito, o fogo cercou", desabafa.

O governador de Mato Grosso decretou situação de emergência devido as queimadas no estado. A principal preocupação é com o Pantanal, mas o fogo avança e causa prejuízos em outras regiões do estado, como o Norte Araguaia. 

Os proprietarios e funcionários da fazenda acreditam que o incêndio foi criminoso, mas o caso agora será investigado pela Polícia Cívil.




fonte reporter agro

 
Copyright © 2018 Mídia Rural. Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa Agência Digital (73) 9 8888 1488 WhatsApp www.dupessoa.com.br