Últimas Notícias do Mídia Rural

Mercado do boi gordo firme na última semana de junho




No fechamento da última terça-feira (25/6) o mercado seguiu firme. Algumas indústrias que estavam fora das compras na segunda-feira (24/6), entraram pressionando para cima as cotações em algumas regiões. 

Segundo levantamento da Scot Consultoria, em São Paulo, por exemplo, os preços subiram 0,6% na comparação dia a dia e a arroba ficou cotada em R$156,50 a prazo, livre de Funrural. 

A disponibilidade de boiadas está reduzida, o que limita a quantidade de negócios. No estado, as escalas de abate atendem a quatro/cinco dias. 

No Oeste da Bahia, o feriado de São João (24/6) reduziu a semana, com isso, as indústrias abriram as ofertas de compra com preços acima da referência. Na região, a alta foi de R$2,00/@ frente ao fechamento anterior.

Com a proximidade da virada do mês, a necessidade de compor os estoques para atender a demanda de início do próximo mês pode sustentar a firmeza do mercado na última semana de junho.









fonte scotconsultoria

Operação resulta na apreensão de maquinários e condução em flagrante por desmatamento ilegal




Três tratores esteiras apreendidos e uma pessoa conduzida em flagrante por desmatamento ilegal na região de Itiquira, município distante 363 Km de Cuiabá. Esse foi o saldo de uma operação realizada na quinta-feira (20), em pleno feriado. A fiscalização  foi realizada pela 2ª Companhia da Polícia Militar de Rondonópolis em atendimento a requisição do Ministério Público do Estado de Mato Grosso. O desmatamento ocorreu na fazenda Nossa Senhora de Aparecida do Norte, antiga fazenda Triunfo.

De acordo com o promotor de Justiça Claudio Angelo Correa Gonzaga, a fiscalização foi realizada a partir do projeto “Olhos da Mata”, que utiliza alertas da plataforma Global Florest Watch para identificar semanalmente áreas de perda de cobertura florestal usando informações de imagens de satélite em tempo próximo da real. Assim que recebidas, as coordenadas dos alertas do desmatamento são cruzadas com informações do imóvel e seus proprietários e o Ministério Público faz a comunicação imediata, por telefone, bem como notifica os proprietários pelos Correios. Os alertas são emitidos a partir de desmatamentos de 0,09 hectares.

"Os responsáveis alegaram que realizavam limpeza de pastagem, mas se constatou que, em dado momento, passaram efetivamente a realizar desmatamento ilegal, com a supressão de cobertura florestal. Nesse momento, dois alertas GLAD foram disparados e o Ministério Público agiu para coibir a ação logo em seu início, inclusive acionando a PM Ambiental, já que havia indícios de flagrante delito", esclarece o promotor.

Conforme boletim de ocorrência confeccionado pela PM, na sede da fazenda foi confirmada a supressão da vegetação nativa do Cerrado, atingindo inclusive Área de Preservação Permanente. Foram derrubadas árvores das espécies aroeira, angico, pequi, entre outras, que estavam amontoadas em leiras.

Segundo os policiais, as árvores derrubadas ainda estavam com folhas verdes, o que demonstra que a atividade ilícita havia se iniciado há pouco tempo. No local também foi encontrado um correntão de aproximadamente 40 metros que era utilizado para fazer a derrubada da vegetação. O referido equipamento também foi apreendido.

Da assessoria

Soja brasileira em queda com China fora de mercado



Segundo apurou a pesquisa diária do Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada, da USP), os preços da soja no mercado físico brasileiro fecharam a segunda-feira (24.06) com preços médios da soja nos portos do Brasil sobre rodas caindo 0,04%, para R$ 81,50/saca. Isso fez aumentar novamente as perdas de junho para 1,31%.

No interior, o recuo dos preços foi de 0,12% para R$ 75,68/saca, aumentando as perdas de junho para 1,88%. “A alta de 0,69% da soja em Chicago não entusiasmou os compradores em elevar os preços, porque a China esteve praticamente fora de mercado nesta segunda-feira, apesar da alta na sua margem de esmagamento, que passou para US$ 26/t”, aponta a T&F Consultoria Agroeconômica. 
“Isto fez com que muitos compradores também ficassem fora de mercado hoje. Com isto os prêmios permaneceram de inalterados (julho e os meses de safra nova) a levemente recuados (agosto recuou -2 e setembro -3). Por sua vez o dólar no Brasil subiu apenas 0,07%, considerado estável”, explica ainda o analista da T&F Luiz Fernando Pacheco. 
O mercado brasileiro segue de perto as condições climáticas do plantio de soja nos Estados Unidos, que segue muito atrasado e em más condições. Se esse tempo não for recuperado e a produção se confirmar muito menor, os preços podem subir no Brasil com maior demanda de compra internacional, especialmente por parte da China.
De acordo com a ARC Mercosul, as condições excessivamente úmidas parecem caminhar para um fim, com um padrão “quente e chuvas regulares” se consolidando sobre toda região central norte-americana: “As previsões já apontam para temperaturas mais elevadas nos próximos dias, com chuvas em menor volume e esparsas, dando possibilidade de maior presença da incidência solar sobre as lavouras, favorecendo do desenvolvimento vegetal”.




fonte agrolink


Dalcin é reeleito no Instituto Soja Livre em Mato Grosso e quer soja convencional no mercado externo




O produtor Endrigo Dalcin, reeleito presidente do Instituto Soja Livre em Mato Grosso, disse que um dos objetivos é garantir a abertura de mercado internacional para a soja convencional. “O foco agora é mercado. Nós vamos tentar abrir mais mercado lá fora até porque não queremos que um ano que tenha prêmio muito alto, todo mundo planta. Aí quando todo mundo planta, não tem prêmio. E fica sempre em uma curva. Queremos uma coisa mais firme sobre isso. Nosso foco é a Europa, que é onde se paga um prêmio diferenciado pela soja convencional”, expôs, como prioridades para o segundo mandato no comando da entidade.
“O Instituto quer manter vivo o plantio da soja convencional. Quem planta soja convencional são pequenos e médios produtores, porque ela é um nicho de mercado importante que dá renda para o produtor. Quem planta vê o plus que a diferencia. Por isso que mantemos essa bandeira viva do instituto. Vamos plantar 10% da área convencional, mas defendendo o direito de o produtor escolher, se quer plantar transgênica, intacta, RR ou convencional. No meio disso o produtor que planta soja convencional, nós vimos está tendo uma renda extra, por conta do prêmio que se paga a mais. Então isso é positivo pra ele”, acrescentou, através da assessoria.
Dalcin disse a próxima gestão passa a ter conselho fiscal com três titulares e três suplentes para dar mais transparência para as ações desenvolvidas por eles. “Como sempre precisamos de cuidado nas contas, transparência na prestação de contas, mais gente olhando os detalhes do Instituto. Então, o conselho fiscal vem para garantir mais transparência para gestão daqui pra frente”, apontou. No conselho, os titulares sãi o vice-presidente Sul da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso, Fernando Ferri, acompanhado por Estenio Faria e Luiz Fioreze. Os suplentes são José Henrique Hasse, Romualdo Barreto e José Del.
Dalcin encabeçou chapa única com Valter José Peters (vice-presidente), Miguelangelo de Barros Basso (diretor financeiro) e Rodrigo Luiz Brogin (diretor técnico). Roque Ferrett assume a diretoria administrativa. Para o cargo recém-criado, de diretor de relações internacionais, foi eleito Ricardo Arioli. A eleição foi semana passada.
O Instituto Soja Livre é oriundo de um programa criado pela Aprosoja Mato Grosso e Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), defende sobremaneira oferecer ao produtor de soja o direito de escolha da qualidade do grão que deseja plantar em cada safra.

Só Notícias/Agronotícias (foto: reprodução/arquivo)

Prefeita de São Félix do Araguaia visita fazenda para acompanhar colheita do milho safrinha



A prefeita de São Félix do Araguaia, Janailza Taveira, visitou nos últimos dias uma fazenda que produz milho no interior do município. Na oportunidade ela se reuniu com funcionários e proprietários para entender as necessidades e definir ações governamentais.

São Félix do Araguaia tem uma das maiores potencialidades agrícolas do Norte Araguaia com mais de um milhão de áreas degradadas de pastagens prontas para serem agricultáveis.

Janailza aproveitou para acompanhar obras em estradas vicinais, a recuperação de pontes e o cascalhamento. Destacou, por exemplo, as obras que estão sendo desenvolvidas na ponte do Lago de Pedra.








FONTE AGENCIA DA NOTICIA

Soja: Mercado inicia semana intensa operando em alta na CBOT nesta 2ª feira




Preços em alta para a soja nesta segunda-feira (24) na Bolsa de Chicago. Por volta de 7h25 (horário de Brasília), as cotações subiam entre 5,50 e 6,25 pontos nos principais contratos, com o julho valendo US$ 9,08 e o agosto, US$ 9,14 por bushel. O mercado busca se recuperar das últimas baixas - já que perdeu mais de 12 pontos na última sexta-feira (21) - e se posicionando para uma semana intensa para os negócios. 
O foco principal dos traders continua sendo a questão climática nos EUA. O final de semana foi de chuvas para o Corn Belt, porém, segundo explicam analistas internacionais, as previsões indicam alguma melhora para a semana que vem, o que acaba limitando o avanço dos preços. 
"As temperaturas no Meio-Oeste devem começar a subir na próxima semana, o que começará a acelerar o desenvolvimento das lavouras de soja e milho", segundo o instituto norte-americano de meteorologia Maxar. 
No paralelo, atenção aos relatórios novos que o USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) traz nesta semana, começando hoje, às 17h (Brasília), com o semanal de acompanhamento de safras e encerrando, na sexta-feira (28), com dois outros boletins muito importantes: área de plantio e estoques trimestrais. As expectativas do mercado são grandes. 
Ao mesmo, os traders especulam também sobre a reunião do G20 que acontece no final desta semana, em Osaka, no Japão, e onde devem se encontrar Donald Trump e Xi Jinping, retomando as negociações da guerra comercial, que estão paralisadas há quase dois meses. 




FONTE NOTICIAS AGRICOLAS

Policial de Mato Grosso é morto a tiros em garimpo no Par



O policial Cleiton Xavier Costa, da Polícia Militar do Mato Grosso (MT), foi morto a tiros em uma estrada vicinal na área de garimpo Água Branca, em Itaituba, no sudoeste do Pará.
Segundo a Polícia, o crime ocorreu na noite de sábado (22), por volta das 19h30. O soldado, que é proprietário de uma fazenda na região, teria sido assassinado em uma emboscada.
No local do crime foram encontrados um cartucho de calibre 12 e uma cápsula calibre 9. O corpo foi removido ao Instituto Médico Legal (IML).
A apuração preliminar da Polícia aponta que a vítima era procurada por deserção, quando o militar abandona o serviço ou posto sem permissão de um superior. O militar também era suspeito de integrar quadrilha especializada em roubo a banco, segundo a Polícia.



FONTE G1PA

Mercado do boi gordo firme na volta do feriado


Como esperado, a sexta-feira (21/6) após o feriado foi de poucos negócios efetivados no mercado do boi gordo.

Porém, a necessidade de alongar as escalas de abate e abastecer os estoques fizeram com que as indústrias entrassem nas compras com maior afinco, pressionando o mercado para cima no fechamento de hoje.

As valorizações ocorreram em nove praças pecuárias. Em Mato Grosso, três das quatro regiões pesquisadas tiveram acréscimo de 0,7% nos preços.

Em São Paulo, a alta na cotação do boi gordo foi de 1,0% na comparação dia a dia. A arroba ficou cotada em R$155,50 a prazo, livre de Funrural. As escalas de abate paulistas giram em torno de quatro dias.

Com a redução dos abates dos últimos dias, os estoques de carne diminuíram e agora a indústria precisa recompor as reservas de carne. 

Com isso, o mercado atacadista de carne bovina com osso fechou a penúltima semana de junho com alta de 1,3% e o boi casado de animais castrados está cotado em R$10,14/kg.





fonte scotconsultoria

Paraná caminha para ser o segundo estado livre de aftosa sem imunização



Paraná deve se tornar o segundo estado do país a ser certificado como área livre de contaminação por febre aftosa sem vacinação. 

No fim de maio, o governo estadual finalizou a que se pretende ser a última etapa de imunização e, em setembro, espera receber a certificação do Ministério da Agricultura. 

Até 2021, quer o reconhecimento internacional, por meio da OIE (Organização Internacional de Saúde Animal). 

O Paraná evita estimativas de aumento de produção e exportação, mas o objetivo da medida é ganhar mercados que, além de não aceitarem produtos sem a qualificação, pagam mais pela carne cujo gado não é vacinado. 

A venda de aves, leite e principalmente de suínos também deve ser beneficiada. 

"A aftosa é como um termômetro. Se há certificação sem vacinação, quer dizer que o estado tem uma boa questão sanitária, afetando as demais espécies", diz Rafael Gonçalves Dias, gerente de saúde animal da Adapar (Agência de Defesa Agropecuária do Paraná). 

"Não temos a doença, mas estamos alijados de 65% do mercado de carne de suíno do mundo, pois, apesar de a vacinação atingir só bovinos, esses animais também ficam susceptíveis", afirma o secretário da Agricultura e Abastecimento, Norberto Ortigara. 

Os países a serem conquistados são principalmente Japão, Coreia do Sul, México e China. 

Para o controle da aftosa, o Brasil foi dividido em blocos, que o Paraná divide com Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Rio Grande do Sul. Porém, após vistorias, obteve autorização do Ministério da Agricultura para antecipar a retirada da imunização. 

As campanhas de vacinação serão substituídas por duas atualizações cadastrais por ano. Houve investimento em laboratórios de controle e na criação de 33 unidades de monitoramento de entrada e saída de animais –16 servirão como corredores sanitários. 

Apesar do otimismo paranaense, o estado vizinho de Santa Catarina, o único do país que hoje possui a certificação de área livre de aftosa sem vacinação, está preocupado. 

Entidades questionam se as normas seguidas pelo Paraná atendem à normativa da OIE. 

"Para retirar a vacina, há muitas exigências, como aumentar a vigilância sanitária e fazer o registro de origem do animal. No programa do Paraná não há como comprovar se o animal nasceu na minha propriedade", afirma o secretário de Agricultura de Santa Catarina, Ricardo Miotto. 

Os paranaenses, por sua vez, atribuem os questionamentos ao temor de o estado atingir novos mercados, fortalecendo a concorrência. 

Outra preocupação é sobre produtores que compram bovinos em Mato Grosso para engorda em propriedades locais. 

Com a suspensão da vacinação, o estado deve fechar as fronteiras para animais de regiões não certificadas. 

Mas, segundo o governo, o percentual de atingidos é muito pequeno –cerca de 0,5% dos pecuaristas– e não deve atrapalhar os planos para a nova certificação. 






fonte diariodecuiaba

Argentina atrasa colheita e falta milho no mercado




Falta milho no mercado físico da Argentina, de acordo com fontes ouvidas pela T&F Consultoria Agroeconômica. “Não há milho físico no mercado, a colheita está muito atrasada! Desde o começo do mês, o carregamento do milho foi de aproximadamente 1,8 MT, contra 3,9 MT nomeado para o Junho inteiro. Não é um bom ritmo”, confirmou ao relatório da T&F.


Segundo o analista Luiz Fernando Pacheco, esse dado é importante porque qualquer problema com o milho na Argentina afeta a demanda e os preços do milho no Brasil: “Os prêmios do milho subiram 3-5 centavos FOB [na quarta-feira, dia 19 de Junho]. Isto ocorreu na maior parte em função da logística e das chegadas lentas dos caminhões vindos do interior no Porto, devido à chuva, de um lado e, de outro uma uma grande lista de navios esperando os embarques”.
“Para todo o ano de Mar-Fev, provavelmente 34-35 MT de milho serão exportadas. As exportações potenciais poderiam ser ainda mais elevadas se as demandas fossem maiores. Os fazendeiros estão ansioso para vender posições de agosto em diante. Os exportadores já originaram em torno de 23 MT desde o início do ano de comercialização, com produção acima 50 MT” contou essa fonte à T&F.
COLHEITA
Ainda de acordo com Pacheco, um segundo relatório de outra fonte revela que as chuvas durante a última semana impuseram atrasos na colheita de milho por falta de piso e pela umidade dos grãos. “Com um avanço de 44% sobre a área total, a colheita já atingiu, até o momento, 24,2 milhões de toneladas. Na área central, a safra já abrange aproximadamente 90% da área. As produtividades médias em todo o país são 9.270 kg/ha e a projeção da colheita está mantida em 48 milhões de toneladas”, conclui.




FONTE AGROLINK

Caminhão carregado com milho pega fogo na MT-235



Um incêndio foi registrado no final da manhã desta Quinta – Feira (20) , por volta das 10h00, na MT-235, cerca de 2km de Nova Mutum-MT, sentido ao Munícipio de Santa Rita do Trivelato-MT.

Segundo informações, o motorista estaria com o caminhão carregado com uma carga de milho, seguia sentido a Nova Mutum , quando o mesmo veio a perceber uma fumaça, saindo do painel do seu caminhão, diante disso o mesmo encostou o caminhão, no acostamento da rodovia e retirou alguns pertences, quando o veículo começou a pegar fogo.

O Corpo de Bombeiros foi acionado, e em posse das informações se deslocou ate local do incêndio, para fazer o controle das chamas.

A cabine do caminhão, um Mercedes Bens, ficou destruída pelas chamas.

A Rodovia precisou ser interditada, para a segurança da corporação que ali trabalhavam, e os demais usuários da via.

O motorista nada sofreu, no mais apenas danos Materiais foram Registrados. 


Fonte: Agitos mutum

Um dia a menos de compras colabora com a firmeza no mercado do boi




Com um dia a menos de compra, devido ao feriado da última quinta-feira, o mercado trabalhou em ambiente firme durante essa semana. 

As indústrias que precisam preencher as programações de abate para atender a demanda da semana que vem precisaram pagar mais pelo boi gordo. 

As altas, na última quarta-feira, ocorreram em oito praças pecuárias, distribuídas entre Goiás, Mato Grosso, Minas Gerais e Pará. 

A maior valorização foi na região Sul de Goiás, onde a cotação do boi subiu R$2,00/@ frente ao levantamento anterior (18/6). As indústrias encontram dificuldade em adquirir matéria-prima e as escalas de abate atendem por volta de dois dias, o que explica o movimento dos preços.

Em São Paulo, a oferta de boiadas no estado está baixa, a maioria dos lotes disponíveis são pequenos e a média das escalas de abate está em torno de quatro dias.

Há indústrias paulistas com programações mais curtas que a média, ofertando preços acima da referência.







FONTE SCOTCONSULTORIA

Crie sua Web Rádio On Line com Streaming Ao Vivo Agora!


Crie de forma rápida e fácil sua Web Rádio completa com Painel Auto DJ e Streaming Ao Vivo. Todos os recursos que sua rádio precisa em um único lugar, aproveite! Crie sua Web Rádio On Line com Streaming Ao Vivo Agora! 

Transmissão Ao Vivo ou Auto DJ Através de nosso Painel você pode realizar a transmissão de sua rádio física para os usuários da web de forma digital. Ideal para usuários que transmitem sua própria rádio pela web.

Tags: web, radio, webradio, online, montar, criar, como montar web radio, como criar web radio, como criar uma webradio completa, como criar uma web rádio e locutar, como locutar online, como criar uma rádio online, como criar uma rádio online de graça, store tutors hd, MrTechStore, Como criar uma rádio e falar nela, como criar uma web rádio online, como configurar shoutcast, como configurar, montar web radio, configurar estudio radio, equipamentos web radio, web radio streaming, site para web radio gratis, web radio online, web radio gratis com auto dj, streaming web radio gratis, web radio preços, site administravel, web radio download, minha web radio.

Com alguns cliques no mouse você cria, edita e coloca sua lista de músicas em sua rádio no ar para todos internautas ouvirem e apreciarem seu conteúdo. O painel mais conhecido do mercado agora recheado de novidades pra você.

Plano Empreendedor Plano IntermediárioEstação Completa
Ouvintes limitados Ouvintes limitados Ouvintes limitados
500 Músicas Auto DJ500 Músicas Auto DJ500 Músicas Auto DJ
128 Kbps Transmissão128 Kbps Transmissão128 Kbps Transmissão
Tráfego IlimitadoTráfego IlimitadoTráfego Ilimitado
AAC+ & MP3 EncoderAAC+ & MP3 EncoderAAC+ & MP3 Encoder
Auto DJAuto DJAuto DJ
100 Programetes100 Programetes100 Programetes
Site AdministrávelSite AdministrávelSite Administrável
Faça UpgradeAplicativo AndroidAplicativo Android
Faça UpgradeFaça UpgradeSite Administrável
Faça UpgradeFaça UpgradePublicação Google Play
Faça UpgradeFaça UpgradeDomínio Incluso
Faça UpgradeFaça UpgradeTransmissão Ao Vivo
R$ 397 /Ano + 49,90 DomínioR$ 497 /Ano + 49,90 DomínioR$ 597/Ano


Tags: web, radio, webradio, online, montar, criar, como montar web radio, como criar web radio, como criar uma webradio completa, como criar uma web rádio e locutar, como locutar online, como criar uma rádio online, como criar uma rádio online de graça, store tutors hd, MrTechStore, Como criar uma rádio e falar nela, como criar uma web rádio online, como configurar shoutcast, como configurar, montar web radio, configurar estudio radio, equipamentos web radio, web radio streaming, site para web radio gratis, web radio online, web radio gratis com auto dj, streaming web radio gratis, web radio preços, site administravel, web radio download, minha web radio.

Assessoria
Da Redação 

GARRA de Nova Mutum recupera duas carretas e apreende armas e agrotóxicos




O Grupo Armado de Resposta Rápida (GARRA), de Nova Mutum prendeu na tarde da última terça-feira (18), homem em flagrante pelos crimes de receptação, posse ilegal de arma de fogo e adulteração de características veicular

A prisão do suspeito A.G.S, 46 anos, ocorreu em uma fazenda localizada na MT-249, na cidade de Diamantino. Segundo informações, os policiais ao chegarem no local encontraram o proprietário da propriedade rural

Durante conversa o mesmo desconversou e informou desconhecer o paradeiro de dois veículos reboques (carreta) que seriam produtos de roubos e estariam em sua propriedade. Porém os policiais avistaram dentro de um barracão uma carreta que apresentava as mesmas características da descritas na denúncia.

Em checagem foi constatado que a placa não pertencia ao veículo, e que se tratava de produto de roubo, no município de Rosário Oeste. Ao ser questionado o suspeito alegou que uma pessoa teria pedido para que guardasse o veículo no local.

A outra carreta também foi localizada ainda na propriedade do suspeito. O veículo é produto roubo ocorrido no município de Jangada. Na fazenda foram apreendidas cinco armas de fogo (espingarda/carabina) e diversas embalagens de agrotóxicos, (produto de roubo).







FONTE NORTAO NOTICIAS

Mercado do boi gordo subindo


No fechamento do mercado do boi gordo da última terça-feira (18/6), o mercado seguiu a tendência de alta esboçada no dia anterior. 

Em São Paulo, com as programações de abate andando com dificuldade, os preços do boi gordo subiram pelo terceiro dia seguido. A alta acumulada desde sexta-feira (14/6) foi de R$3,00/@ e o boi tem sido negociado, em média, por R$152,50/@, à vista, livre de Funrural. 

Negócios acima desta referência de bovinos bonificados com a classificação para China estão ocorrendo aos poucos, já que muitos frigoríficos estão colocando os animais de contrato a termo nas escalas.

Já no mercado de novilhas, com a retomada da exportação, a liquidez retornou e os preços praticamente voltaram aos mesmos patamares de antes da suspensão dos embarques.

O mercado de vacas, apesar de ter retomado a normalidade, está com menos negócios. Grande parte desta produção é destinada ao mercado doméstico e como o consumo interno está fraco alguns frigoríficos não estão comprando esta categoria.

O feriado desta semana resulta em um dia a menos de compra e a associação entre a oferta tímida do primeiro giro de confinamento e as boiadas de contrato para China acabando deve fazer com que o mercado mantenha a força em curto prazo.



FONTE SCOTCONSULTORIA

Mais de 12% da colheita do milho safrinha está concluída no Norte Araguaia




Mais de 12,% da colheita do milho safrinha foi concluída na região Norte Araguaia. Os dados são do Imea (Instituto Matogrossense de Economia Agropecuária) e foram divulgados nesta segunda-feira, dia 17 de junho.

Ao todo, 12,8% da área dedicada a safrinha do milho no Norte Araguaia já recebeu as colheitadeiras. A média está abaixo do ritmo de colheita do estado Mato Grosso, que está com 16,8% dos trabalhos concluídos.

A região que lidera o ranking da colheita é a médio norte com mais de 22% de conclusão. O Norte Araguaia chegou a liderar a colheita nos primeiros dias, mas o ritmo caiu e hoje está em terceiro lugar.

Mesmo assim o ritmo está muito a frente da média do ano passado, neste mesmo período a colheita no Norte Araguaia ainda estava na casa do 1%.




FONTE AGENCIA DA NOTICIA

Cresce número de turistas que viajam para ver onças de perto no Pantanal



Com momentos que intercalam movimentos preguiços, performances repentinas que precedem a caça ou simplesmente uma brincadeira, a onça é o animal mais cobiçado pelos fotógrafos profissionais e amadores que viajam para o Pantanal em busca do turismo de observação. 
Conforme o setor hoteleiro, este tipo de turismo é rentável, coerente com as regras de sustentabilidade e conquista cada vez mais espaço no Pantanal, despertando a atenção dos pecuaristas mais tradicionais, que estão transformando as fazendas em pousadas.
Apenas a região de Porto Jofre teve ganhos de aproximadamente US$ 7 milhões no ano passado. O valor incluir o turismo de observação e a pesca. E, a expectativa dos empresários é ampliar ainda mais o mercado.
Cada visitante costuma ficar até seis noites na região. Neste período, os profissionais fazem de tudo para que eles voltem para casa com a melhor experiência possível, se tornando divulgadores das atrações locais.
As instalações têm todo o conforto e equipes treinadas de guias, alguns bilíngues e trilíngues. Pilotos de barco e assistentes pegam os hóspedes na pousada e seguem pelos rios. Os grupos se comunicam via rádio e quando um animal aparece na margem, logo a informação se espalha.
Segundo o diretor de uma das pousadas, André Von Thuronyi, as qualificações são constantes para garantir principalmente a segurança do cliente. Então, o visitante recebe todas as instruções e sempre é posicionado em um ponto adequado para conseguir as melhores fotos sem comprometer a sua integridade física.
Thuronyi explica que os estrangeiros que mais visitam a região são os americanos, seguidos pelos ingleses, que foram responsáveis pela massificação do termo safari pelo mundo. Eles copiaram o termo do Zulu, que significa dar uma volta.
O empresário conta que o Brasil é o país fora da África mais procurado para este tipo de turismo, que consiste em observa e retratar. “E a onça é sem dúvida o animal que mais desperta o interesse. Afinal de contas, ela é o terceiro felino do mundo no quesito força, perdendo apenas para o Tigre e o Leão. Porém, desponta em relação a fotogenia e atividade, o que a difere dos demais”.
Ele conta que tem clientes que já vieram ao Pantanal oito vezes para retratar o animal e a cada dia de estadia, gastam no mínimo US$ 350 por pessoa. O valor inclui a diária, o transporte de barco e os guias.
O especialista
O fotógrafo Marcos Vergueiro retrata a rainha do Pantanal há décadas e afirma que a boa foto depende antes de tudo de paciência e prudência. Ele recorda de vários ataques do felino, mas relata que na maior parte deles, o grupo tinha invadido o espaço do animal ou mexido com os filhotes. “Ela não gosta de movimento e prefere ficar longe dos humanos. Agora, quando está com filhotes, a agressividade da mãe é dobrada”.
Vergueiro aconselha a pessoa a estar sempre acompanhada de um guia, respeitar as instruções, além de estar munido de uma lente teleobjetiva de no mínimo 300 mm.
“O turista deve ter sorte para achar o felino e manter distância. Nunca dar as costas e sempre estar acompanhado por um guia experiente. O animal só ataca quando se sente ameaçado, estiver com filhote ou com caça”.



FONTE POCONET

Governo anuncia Plano Safra de R$ 225,5 bilhões




O governo federal anunciou, nesta terça-feira, 18 de junho, a disponibilização de R$ 225,5 bilhões para o Plano Safra 2019/20. O montante ficou acima dos R$ 194,37 bilhões anunciados no ano passado. Outros R$ 500 mil foram disponibilizados para financiamento construção ou reforma de imóveis rurais.
Do total,  cerca de 170 bilhões serão destinados para o financiamento de custeio, comercialização e industrialização. Outros 53 bilhões serão destinados a investimentos, 1,8 bilhões de apoio à comercialização e R$ 1 bilhão para a subvenção ao seguro rural – mais que o dobro do anunciado na safra passada.
O governo federal avalia que a área segurada na safra 2019/20 alcance 15,6 milhões de hectares, com mais de 212 mil apólices e um total segurado de R$ 42 bilhões.
O anúncio do valor de financiamento à atividade agropecuária deste ano só foi possível após o Congresso aprovar crédito suplementar de R$ 248,9 bilhões ao executivo. Sem a medida, o governo federal poderia incorrer em crime de responsabilidade fiscal.
Em seu discurso, a ministra da agricultura, Tereza Cristina, ressaltou que o Plano repercute a colheita de safra recorde de grãos em 2019, estimada pela Conab em 238,9 milhões de toneladas – aumento de 4,9% em relação ao recorde anterior, de 2017.
Também foi anunciada a criação de um Fundo de Aval Fraterno, que deve permitir que os produtores ofereçam apenas parte da propriedade como garantia em operações de crédito com instituições financeiras privadas.
O Plano prevê ainda a possibilidade de acesso ao mecanismo de equalização de taxas de juros a todas as instituições financeiras que operam com o crédito rural.  “Essa iniciativa, espero, contribuirá para a redução dos spreads bancários no futuro, baixando o custo dos financiamentos para o produtor rural”, ressaltou a ministra.




FONTE PORTAL DBO 

 
Copyright © 2018 Mídia Rural. Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa Agência Digital (73) 9 8888 1488 WhatsApp www.dupessoa.com.br