Últimas Notícias do Mídia Rural

Produtores ameaçam trancar rodovia MT-322 que liga a BR-158 ao Distrito de Espigão do Leste





A Audiência Pública que aconteceu em Espigão do Leste distrito do município de São Felix do Araguaia contou com a presença do secretário adjunto de infraestrutura, Deputado Daltinho   alguns pré-candidatos a cargos de legislativos estaduais e federais para serem discutidos o arranca safra e o futuro asfaltamento da MT 322.

Em entrevista com o presidente da câmara de São Félix do Araguaia Antônio Miranda ele relatou que foi feito um acordo com o estado e ficou firmado que já iria ser iniciado o trabalho visando o escoamento da produção, mas que até o momento não foi feito nada, em contato com a empresa licitada foram informados que não teria recebido o pagamento do estado’’ conta.

O vereador relatou ainda que os 14 municípios juntamente com 33 vereadores vão seguir para Cuiabá para reivindicarem melhoria das estradas para o escoamento da soja e também atender à necessidade dos motoristas que trafegam na rodovia.

‘’Vamos reivindicar que cumpra o que ficou decidido na reunião em Espigão do Leste, até porque o escoamento da soja já começou’’ finaliza.

Segundo os produtores, é grande a possibilidade de que as chuvas dos próximos dias provoquem a interrupção total do trafego. Notícias dão conta de um possível manifesto articulado pelos usuários da rodovia para a liberação das obras.





fonte agencia da noticia

Homem morre esmagado enquanto realizava manutenção de trator esteira em MT






Na tarde da última segunda-feira (19) a Polícia Militar de Nova Maringá foi acionada para atender a uma ocorrência de acidente de trabalho onde segundo informações repassadas um homem acabou sendo esmagado por uma lamina de trator esteira, próximo a um assentamento na cidade que fica uns 40 km.

Segundo os policiais, a vítima estaria derrubando uma mata para ser realizada a plantação de capim, foi quando ao realizar a manutenção na máquina a lâmina que estava erguida caiu dele, o homem ainda acabou sendo arrastado pelo veículo por cerca de uns 5 metros. A Vítima foi identificada como Aderaldo Dias Ferreira de 58 anos.


A Policia Civil de São José do Rio Claro foi acionada onde analisou a cena do acidente e em seguida o corpo foi retirado e levado ao IML.







fonte nortao noticias

Motorista e esposa ficam reféns de ladrões de carreta em MT






Quatro pessoas foram presas e uma adolescente apreendida em ação da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Veículos Automotores (Derrfva) que investigava roubo a uma carreta com restrição da liberdade do caminhoneiro e sua esposa, rendidos em Várzea Grande. Os criminosos só libertaram as vítimas após ação da Polícia Civil.

Os trabalhos foram realizados em conjunto com a Delegacia de Polícia de Coxim (MS) e com a Polícia Rodoviária Federal (PRF).

A Polícia Civil recebeu comunicação de crime na manhã de quarta-feira (21), quando o proprietário do caminhão Scania/G 420 A6X4 relatou que o veículo estava fazendo uma rota diferente da programada e que o motorista responsável por fazer o trajeto estava desaparecido.

A PRF interceptou o veículo no posto de Coxim e realizou a detenção do homem que dirigia a carreta.

Em compartilhamento de informações, a Delegacia de Polícia da cidade sul-mato-grossense repassou à Derrfva à confissão do detido – que seguia para o Paraguai - e a identidade dos comparsas, que moram em Cuiabá.

Em apuração, a Polícia Civil, por meio dos trabalhos da Derrfva localizou o endereço da quadrilha no Bairro Planalto, na Capital.

Os suspeitos que estavam em Cuiabá foram presos no início da noite de quarta-feira (21). 

Em diligência ao endereço, os policiais encontraram pertences das vítimas (motorista da carreta e esposa) e um aparelho (rádio) do caminhão. As vítimas só foram libertadas após a ação policial, quando outros envolvidos souberam que os comparsas haviam sido presos.

O casal rendido em Várzea Grande já realizou reconhecimento de três dos envolvidos no crime.

Abordado pelos policiais, um dos ladrões chegou a mentir sobre sua identidade com o objetivo de ocultar mandado de prisão em aberto contra ele na cidade de Rondonópolis. Em seu interrogatório ele permaneceu calado, os outros detidos negaram participação no crime.

No entanto, segundo o delegado titular da Derrfva, Vitor Hugo Bruzulato Teixeira, as investigações apontam com clareza que os indivíduos estão associados para a prática de roubos.

Os quatro maiores de idade foram autuados pelo crime de roubo, associação criminosa e corrupção de menores, recolhidos a unidade prisional para posteriormente serem encaminhados à Audiência de Custódia, a adolescente vai responder por ato infracional análogo aos mesmos delitos.





fonte midianews

Ponte na MT 100 é interditada no Vale do Araguaia


A chuva continua fazendo estragos na região do Vale do Araguaia principalmente nas estradas e colocando pontes em risco de desabamento. Na tarde de quarta-feira (21/2) a prefeitura de Alto Araguaia, por meio da Secretaria Municipal de Obras e Infraestrutura (Sintraf), informou que a ponte sobre o rio Ribeirão Claro, na MT-100, saída para Araguainha, está interditada.

A interdição se deve ao fato que estrutura da ponte está bastante comprometida e com risco de cair. O município já tomou as providências de comunicar ao Governo do Estado de Mato Grosso, visto que se trata de uma rodovia de jurisdição estadual.

Aos usuários, a prefeitura informa que o desvio como rota alternativa é através da MT-462, acesso pelo Km 30 da BR-364.


Fonte: Araguaia Noticias

Mercado do boi gordo com referências de preços sem viés definido




No fechamento da última quarta-feira (21/2) foram observados ajustes na cotação da arroba do boi gordo para cima e para baixo.

O quadro é de oferta contida de boiadas. Os frigoríficos estão tendo dificuldade para originarem matéria-prima e as escalas de abate estão curtas. 

Porém, mesmo com compras em volumes menores, grande parte das indústrias está mantendo os estoques de carne, em função do lento escoamento, que se intensifica no período final do mês devido ao menor consumo.

De outro lado, é possível notar frigoríficos com dificuldade na manutenção dos estoques. Estes ofertam preços acima da referência e ajustes positivos acontecem em determinadas praças. 

No mercado atacadista de carne bovina com osso, a carcaça de bovinos castrados está cotada em R$9,79/kg.






fonte scot consultoria

Wellington homenageia Jonas Pinheiro e defende logística para o agronegócio


Os 10 anos da morte do senador Jonas Pinheiro, ocorrida em 19 de fevereiro de 2008, foi registrada nesta segunda-feira, 19, em plenário, pelo senador Wellington Fagundes (PR-MT), líder do Bloco Moderador. Considerado o “pai do agronegócio”, Jonas Pinheiro faleceu aos 69 anos, quando ocupava o segundo mandato de senador da República.
Pantaneiro da cidade de Santo Antônio do Leverger, Jonas Pinheiro era médico veterinário de formação. Por sua origem e atuação política, lembrou o senador republicano, Jonas foi um dos precursores da formação da bancada ruralista no Congresso Nacional, que deu origem a Frente Parlamentar de Agricultura.
“Dez anos depois, quero dizer, que ainda sentimos saudades da forma como Jonas Pinheiro agia em defesa da melhoria da qualidade de vida do homem do campo e também para evitar o êxodo rural” - acentuou. "O povo é simples e quer coisas simples" dizia Jonas, segundo reportou Fagundes.
Ao homenagear Jonas Pinheiro, Wellington fez questão de destacar a importância da logística para o crescimento do agronegócio no Brasil e, sobretudo, em Mato Grosso. Ele relatou em plenário que esteve conhecendo duas importantes estruturas portuárias, o Porto de Los Angeles, nos Estados Unidos, um dos mais movimentados do mundo; e de Papeete, no Taiti, destinado principalmente a embarcações de passageiros.
Embora ressalte que os portos brasileiros ‘não ficam nada a dever’ comparado a outros países, Fagundes lamentou que a operação portuária no Brasil ainda está distante das referências mundiais de eficiência e produtividade. “O que nos diferencia e nos empurra a patamares inferiores está em detalhes. Exemplo, é a infraestrutura de acesso aos portos. O que produzimos e comercializamos enfrenta obstáculos terríveis que precisam ser removidos da agenda das exportações” – ele destacou.

Fagundes ressaltou que uma das prioridades de 2018, como senador, continuará sendo os trabalhos visando a viabilização e consolidação dos portos do chamado “Arco Norte da Logística”. Segundo ele, esses portos locados no Maranhão, no Pará e também no Estado do Amazonas são essenciais para atender aos interesses da produção do Estado, que é um dos maiores exportadores de produtos primários e semielaborados.

Mesmo com restrições no transporte de cargas pelas vias terrestres, foram exportados pelos portos do norte do Brasil, no ano passado, de acordo com o Anuário Estatístico da Antaq, um total de 51 milhões e 200 mil toneladas. Terminais na região já representam 41 por cento de toda a movimentação no Brasil desses produtos.

“Os dados e estruturas que visitamos nos remete, em conclusão, para a necessidade de que definamos como prioridade de alto grau o desenvolvimento da logística nacional, se quisermos – e claro que queremos – promover a construção de uma economia cada vez mais forte em nosso país” – disse Fagundes.
Da assessoria

Falta de compromisso ou de dinheiro? Após um mês estradas de Espigão do Leste continuam sem receber melhorias





As promessas foram muitas, os compromissos firmados pelos representantes da Sinfra também, a Audiência Pública para tratar das melhorias nas estradas para o escoamento da safra do Distrito de Espigão do Leste, que ocorreu no dia 24 de janeiro, até hoje (21) de fevereiro não saiu do papel.

E realmente não saiu do papel, não saiu do papel a famosa estrada do Guardanapo ou MT 109, que liga Espigão do Leste a Canabrava do Norte, e os avanços de melhorias na MT 322 que liga o Distrito até o Arno na BR 158, também ficaram nas promessas e compromissos talvez infundados por membros da SINFRA- Secretaria de Infraestrutura do Governo de MT, que mais uma vez prometeu e não cumpriu.

Durante a Audiência Pública o Presidente da Câmara de São Felix do Araguaia Miranda, e a Prefeita Janailza Taveira cobraram o valor de R$ 8 milhões prometidos pelo próprio governador Pedro Taques, para serem investidos num trabalho de recuperação das estradas chamado de Arranca Safra, ainda neste início de ano.

No entanto quase 30 dias após a audiência, nem maquinas, nem dinheiro e nem recuperação, muito menos uma Nota Oficial do Estado para avisar os produtores que o governo não vai poder devolver em trabalho, o que os produtores pagam para os cofres do Governo, em muito imposto e trabalho árduo.

O Presidente da Câmara de São Felix está em Cuiabá e novamente vai cobrar dos representantes alguma ação. Os produtores estão empenhados em tirar das propriedades os grãos que tem cor de ouro, e fazem de MT o maior produtor de Soja do Brasil. Mas infelizmente esses mesmos produtores que fazem MT seguir a diante, parecem não ser notados pelos políticos, que estão em seus gabinetes, fazendo promessas e promessas.







fonte agencia da noticia

Incêndio atinge frigorífico da JBS em Mato Grosso




Na madrugada desta quarta-feira (21), um incêndio atingiu um frigorifico da empresa JBS/Friboi localizado na cidade de Barra do Garças. Segundo informações, uma equipe do Corpo de Bombeiros foi acionada por volta 05h35, após funcionários notarem uma fumaça saindo do local.

Os bombeiros no local constataram que o fogo teve início após uma pane elétrica, parte do incêndio foi controlada por uma equipe da brigada da empresa. Foi feito pelas guarnições à extinção total do incêndio e vistoria na planta industrial.


De acordo com o Corpo de Bombeiros, ninguém ficou ferido com o incêndio, foram constatados apenas danos materiais.





fonte nortao noticias


Agrônomo é encontrado morto ao lado de trator em fazenda





O engenheiro agrônomo Sander Gonçalves Montijo, 45, foi encontrado morto ao lado de do trator que conduzia na tarde de terça-feira (20), na zona rural de Cáceres (225 km de Cuiabá). As informações são de que um amigo encontrou o corpo do agrônomo com sangramento no rosto. 
Segundo informações repassadas Sander saiu com o trator pela Fazenda, para olhar o espaço, pois preparava para fazer um serviço de “gradeação” de terra. No entanto após a demora na volta, um amigo foi procurá-lo e o encontrou caído ao lado do trator tombado com sangramento no rosto. 
Uma equipe do Corpo de bombeiro foi acionada e constatou a morte do agrônomo. Familiares relataram a polícia de que Sander tinha experiência e conduzir tratores.
Uma equipe da Politec foi chamada e o corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) para exames de necropsia. A causa da morte será apurada pela Polícia Civil.





fonte folhamax

Oficiais de Justiça são ameaçados de morte durante cumprimento de ordem judicial





A Polícia Militar foi acionada para prestar o apoio a dois oficiais de justiça que atuam na Comarca do Fórum de Nova Ubiratã, ambos foram ameaçados de morte durante o cumprimento de uma ordem judicial.

O caso aconteceu na última segunda-feira (29), na Fazenda Três Marias localizada nas imediações da Gleba Tartaruga, a cerca de 25 quilômetros da sede do município.

Segundo informações, os servidores Poder Judiciário davam cumprimento a um processo de arresto de execução (cuja finalidade é apreender bens de uma pessoa e/ou empresa devedora a fim de garantir o pagamento de uma determinada dívida), neste caso, em específico, parte da produção de soja.

Quando já estavam realizando os procedimentos, os servidores juntamente com dois profissionais da área foram surpreendidos por um familiar do suposto devedor. Em uma caminhonete Toyota Hilux, o familiar juntamente com funcionários da fazenda teria ameaçado os agentes públicos de morte.

Por receio, os profissionais deixaram o local, e só retornaram com a presença da Polícia Militar.




fonte nortao noticias

Fazendeiro some e morador acha motocicleta e documentos dele a 20 km da propriedade em MT






Um fazendeiro está desaparecido desde segunda-feira (29) na região de Juara, a 690 km de Cuiabá. De acordo com o boletim de ocorrência da Polícia Militar, Moisés Moraes, de 57 anos, fez o último contato com a família na tarde de segunda-feira. Até esta sexta-feira (2) ele continuava desaparecido.
Uma equipe do Corpo de Bombeiros de Tangará da Serra e Juína, a 242 km e 737 km de Cuiabá, respectivamente, deve começar as buscas pelo fazendeiro na região nesta sexta-feira.
Segundo a PM, um morador de outra fazenda encontrou uma motocicleta, modelo NXR, de cor azul, abandonada em uma estrada perto de um riacho.
Ele também encontrou uma bolsa, com documentos pessoais e um revólver, que pertencem ao fazendeiro desaparecido. A moto e os objetos estavam a 20 km da fazenda de Moisés.
A chave da moto estava no contato. Os policiais foram até a fazenda de Moisés e não encontraram nenhum sinal de arrombamento ou indícios de crime, como furto e roubo.
Funcionários e vizinhos fizeram buscas na região e também não localizaram o fazendeiro. Conforme a família, nenhuma pessoa viu Moisés saindo ou voltando para a propriedade rural. O caseiro da fazenda havia ido até a cidade no dia do desaparecimento.





fonte cenario mt

Média de preço do gás em MT é mais alta do país e produto chega a R$ 115





Com preço estimado em R$ 95,86 o botijão de gás em Mato Grosso apresenta a média mais cara do país, segundo tabela divulgada pela Associação Brasileira dos Revendedores de GLP (Asmirg-BR) na quinta-feira (1). A cifra corresponde ao preço Médio Ponderado ao Consumidor Final (PMPF), que é incidido pelo Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), de 12% no Estado. O valor do produto, contudo, pode variar e chega R$ 115 em alguns estabelecimentos. 



A informação sucede o anúncio da Petrobrás, de queda de 5% no gás nas refinarias. No ranking  da Asmirg, o Estado é seguido por Tocantins (R$ 84,50), Sergipe (R$ 78,51), Rondônia (R$ 77,08), e Acre (R$ 74,56). Ao Agro Olhar, o presidente da entidade, Alexandre Borjaili, reforçou que mesmo diante destas estimativas, cabe a cada distribuidora avaliar sua política de preço de mercado. 

De acordo com levantamento semanal da Agência Nacional de Gás e Petróleo (ANP), o valor mínimo cobrado pelo produto nos estabelecimentos do Estado é de R$ 88, em Várzea Grande e Rondonópolis, e o máximo, já mencionado, é de R$ 115 em Alta Floresta. Os dados consideram o período entre 21 e 27 de janeiro e apontam ainda que, na Capital, os números variam entre R$ 90 e R$ 105, a depender do ponto.

A Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz) reforça que o preço médio é fixado de acordo com os preços praticados pelas revendedoras. Segundo a Pasta, o PMPF do GLP de 13 quilos é formado com base em pesquisas quinzenais realizadas junto a revendas localizadas em 42 de municípios de todas as regiões de Mato Grosso, para apurar os preços praticados.

Sete desses municípios concentram aproximadamente 80% do consumo, sendo que, nesses locais, o levantamento é feito pela (ANP). As cidades são Cuiabá, Várzea Grande, Rondonópolis, Cáceres, Sorriso, Sinop e Alta Floresta.


Por meio de nota a Pasta explicou que, para aproximar mais o preço médio à realidade do mercado,  também realiza pesquisas em mais 35 municípios, totalizando assim as 42 cidades. 

A Asrmig também elaborou uma tabela comparando os preços do gás de cozinha, o valor do ICMS e as arrecadações estaduais. Confira:








fonte olhar direto

Juíza constata confusão patrimonial e decreta falência de empresa ligada ao grupo da Olvepar


 juíza, Anglizey Solivan de Oliveira, da 1ª Vara Cível de Cuiabá (Especializada em Falências e Recuperação Judicial) estendeu os efeitos da falência da Massa Falida da Olvepar S/A à empresa Olvepar Alimentos S/A e desconsiderou a personalidade jurídica, após constatar a confusão patrimonial entre as sociedades, bem como o desvio de finalidade da primeira.
A decisão acatou um pedido da síndica da Olvepar Alimentos, que requereu a aplicação da teoria da desconsideração da personalidade jurídica.
Ao fundamentar a decisão, a magistrada destacou, primeiramente, que a Olvepar Alimentos S/A faz parte do mesmo grupo econômico da Massa Falida, que possui mais da metade das ações com direito a voto (69,9%), sendo, portanto, acionista controladora, nos termos do disposto no art. 116, da Lei 6.404/76.
Citou que a empresa nunca operou de fato, mesmo tendo sido “constituída com o escopo de industrializar e comercializar óleo bruto de soja e seus derivados, além de exportação de seus produtos e serviços, e, muito embora conste formalmente com status de 'ativa', e tenha captado recursos com a extinta SUDAM, para implantação de seu projeto de viabilidade econômico-financeira, concluiu somente a parte estrutural, consistente na compra e construção de armazéns”.
Explicou ainda que mesmo não entrado em operação, o patrimônio da Olvepar Alimentos era utilizado para garantia de operações realizadas em prol da Massa Falida, tendo inclusive esta arrendado os bens da primeira e ficado com a receita posteriormente arrecadada.
“Tais conjunturas, que revelam a existência de controle entre a Massa Falida e Olvepar Alimentos, direção única, e vínculo empresarial, demonstram de forma inequívoca a existência de grupo econômico, e confusão patrimonial. Diante do reconhecimento da existência do Grupo Econômico de Fato, deve-se perquirir acerca da aplicação da teoria da desconsideração da personalidade jurídica para fins de estender os efeitos da falência tal como requerido”, diz um trecho da decisão.
Desconsideração da personalidade jurídica
De acordo com a magistrada, ao aplicar a teoria cria-se um patrimônio único com o intuito de satisfazer determinadas obrigações contraídas pelas empresas componentes do grupo.
Anglisey destacou que o desvio de personalidade está comprovado, uma vez que a Olvepar Alimentos nunca operou de fato diante das irregularidades na execução de seu projeto, dentre elas a falta de continuidade na implantação de seu parque industrial e o arrendamento de suas unidades armazenadoras de grãos.
Ela pontuou também que “foi justamente diante da inatividade da empresa Olvepar Alimentos que diversos bens móveis e imóveis que compõem seu patrimônio foram cedidos de forma gratuita para sua controladora, a Massa Falida de Olvepar, tal como ajustado perante o Juízo Falimentar; aliado a tal circunstância tem-se ainda o fato de que outros imóveis da Olvepar Alimentos encontram-se hipotecados como garantia de empréstimos, na modalidade de “pré export facility”, contraídos em 29/10/1999, pela acionista controladora Olvepar S.A – Ind. e Comércio; por conseguinte é evidente a existência de confusão patrimonial entre a Massa Falida de Olvepar e a Olvepar Alimentos S.A”.
“Com efeito, os fatos narrados e os elementos contidos nos autos principais, são suficientes para demonstrar a existência de grupo econômico entre a falida e a sociedade empresária Olvepar Alimentos S/A, de modo que, pertencendo a falida ao grupo de sociedades, os efeitos de seu decreto falencial devem alcançar as demais sociedades empresárias do grupo. (...) Acolho o pedido formulado pela Síndica, às fls. 30/39, do presente incidente, para, aplicando a “teoria da desconsideração da personalidade jurídica” nas sociedades em apreço, integrantes do mesmo “Grupo Econômico de Fato” ora reconhecido, estender os efeitos da falência da Massa Falida de Olvepar S.A. à empresa Olvepar Alimentos, para que sejam operados nos termos da sentença de rescisão da concordata e consequente decretação da falência (fls. 4.345/4.353 – vol. 17 – Cód. 80525), cujo “Termo Legal” restou assentado em 60 (sessenta) dias retroativos à data do deferimento da concordata, qual seja, 10 de julho de 2000. Por consequência, determino o cumprimento de todos os atos inerentes ao decreto falimentar, tal como consignados na decisão proferida nos autos principais (fls. 4.345/4.353 – vol. 17 – Cód. 80525), observando-se, aqueles ainda não cumpridos”, finalizou.
A decisão da magistrada indica que o processo caminha para o fim. A falência da Olvepar tramita há 16 anos e é conhecida como a maior e mais complexa do Estado.




fonte o livre

Chuva prejudica plantio do algodão e milho em MT


Áreas de instabilidade continuam bastante ativas sobre grande parte do Mato Grosso, Goiás, Mato Grosso do Sul, Rondônia, Pará, Maranhão, Piauí, Tocantins e Bahia. Essas chuvas, com exceção do Mato Grosso, vêm mantendo os solos com bons níveis de umidade, favorecendo o pleno desenvolvimento das lavouras. Muitas lavouras já se encontravam sob forte estresse hídrico, porém, com o retorno das chuvas nessa semana, as condições melhoram substancialmente. Sendo assim, as perspectivas de produtividade são boas em todas as regiões produtoras do Centro-Oeste, Sudeste e do Maranhão, Piauí, Tocantins e Bahia.
 
Em Mato Grosso, muitos produtores estão em plena colheita da soja, sendo que muitas áreas já estão dessecadas e em processo avançando de dessecação. Desse modo, as chuvas intermitentes que vem ocorrendo no estado estão prejudicando a realização da colheita e até mesmo o plantio do algodão e do milho segunda safra. Ainda é muito cedo para falar em perdas, mas é fato que essas chuvas estão causando muita apreensão aos produtores que têm soja a colher, já que a previsão ainda é de chuvasregulares para os próximos quatro dias. Uma nova invernada se formou sobre o estado, e isso poderá acarretar algumas perdas bem pontuais na qualidade e produtividade, principalmente nas regiões produtoras da BR-163 e no Parecis. Somente na semana que vem é que essa linha de instabilidade perde força e, consequentemente, permite que os trabalhos de colheita voltem a ser favorecidos.
 
Já em São Paulo e em grande parte da região Sul, a quinta-feira será marcada pelo tempo aberto e com possibilidades apenas para pancadas de chuva. O que não será de todo mal, uma vez que nos últimos dias houve registros de bons volumes de chuva sobre essas localidades, o que elevou os níveis de umidade no solo. Entretanto, as chuvas só deverão retornar à Região Sul do Brasil, incluindo São Paulo, em meados da semana que vem. Até lá o tempo seguirá aberto e sem previsão de chuvas generalizadas, apenas com possibilidades para eventuais pancadas de chuvas muito irregulares.
 
Paraguai e Argentina
No Paraguai, a previsão é de chuva para grande parte do país, o que manterá uma condições complicada para a realização da colheita da soja. Sendo que somente mais no começo da semana que vem é que o tempo abrirá sobre o Paraguai, conferindo boas condições à realização da colheita.
 
Na Argentina, a situação é inversa. Os próximos cinco dias ainda serão de tempo abertosem chuva sobre todas as regiões produtoras. Apenas poderão ocorrer pancadas muito isoladas, principalmente sobre a metade norte do país. As chuvas só devem retornar às regiões produtoras em meados da semana que vem. Até lá, o tempo seguirá aberto e sem previsão de chuva, o que mantém certa apreensão no mercado. Porém, ainda não dá para falar em perdas significativas na produção de grãos, mas é fato que esse período mais seco na qual a Argentina vem passando poderá acarretar em perdas no potencial produtivo das lavouras.
 
Será muito difícil o país atingir níveis de produção que foram observados na safra passada. Mas mesmo assim, está longe de ter intensas quebras de produtividade, pois se confirmarem as chuvas para semana que vem e o mês de fevereiro for de chuvas mais regulares e em bons volumes, as condições ao desenvolvimento das lavouras irão melhorar muito.






fonte agua boa news






f

São Felix do Araguaia avança na criação de Pirarucu





A criação de Pirarucu em cativeiro se tornou um negócio lucrativo, e o município de São Félix do Araguaia é um dos mais avançados nesse ramo, já foi investido mais de 280 mil reais no planejamento.

Este tipo de investimento é bem lucrativo, e os investidores da região já estão aprimorando seus conhecimentos sobre a melhor maneira de se criar o peixe.  O Sr. Joel Gunter de Porto Alegre do Norte é um dos investidores, no município de Canabrava do Norte já tem produtores com projeto grande, que está sendo feito com recursos próprios.

Foi realizada uma reunião em São Félix do Araguaia na qual o vereador Orlandinho se despois em conseguir para o município um incentivo para pelo menos 25 produtores, a reponsabilidade será da Secretaria de Agricultura do município sobre a vistoria da engenheira agrônoma Silvana

Em São Felix do Araguaia, o projeto tem avançado devido o presidente do Sindicato Rural, Dr. Almir Assad e na região o Jornalista Maurival Luz um dos grandes motivadores e divulgadores do projeto, está sempre incentivando as atividades realizadas relacionada ao projeto.




fonte agenciada noticia

Mercado do milho trava com altas pedidas dos vendedores






De acordo com a T&F Consultoria Agroeconômica, o mercado de milho está praticamente travado, com os vendedores não querendo vender ou pedindo preços muito altos. Os compradores, por outro lado, não estão dispostos a elevar os seus preços. Agricultores do Mato Grosso do Sul, por exemplo, ensilaram o milho em silos bag e aguardam.


“Algumas empresas (cooperativas e ceralistas) fizeram vendas com preços a fixar para limpar armazéns, a fim de receber a safra de soja. Nesta quinta-feira (01.02), a volta de alguns compradores ao mercado fez com que vendedores de milho diferido se animassem, reafirmando as pedidas altistas pelo grão. Boa parte dos demandantes estava fora do mercado (estocado) e, agora, voltam para garantir algum fluxo para a semana que vem”, explica o analista Luiz Fernando Pacheco.
Todavia, segundo ele, as pedidas agressivamente maiores assustaram, visto que o período de colheita e, consequentemente, de maior disponibilidade do grão se aproxima. Diante das altas, inclusive, compradores buscam ofertas de milho tributado (fora do estado). As cargas do MT, MS e GO ainda chegam com preços atraentes, dado que o aumento dos fretes é tímido.
“O resultado deste cenário é uma tendência altista imposta pelo vendedores, mas sem muita firmeza (não há consolidação de negócios no diferido). Mas, a própria condição de colheita deverá aumentar a oferta, mantendo os preços inalterados ou até menores, a curto prazo”, completa Pacheco.
CLIMA
Nos últimos dias, o clima tem sido favorável. As chuvas crescentes no Centro-Oeste favorecem o enchimentos dos grãos enquanto o menor volume no Sul ajuda a entrada das máquinas no campo. Como alertado ontem, o regime de chuvas atual deverá se inverter em alguns meses devido ao fim do La Niña, o que também seria benéfico para as lavouras.




fonte agrolink


Ibama e PF apreendem balsa com 300 m³ de madeira ilegal no Amazonas





Operação de combate ao comércio ilegal de madeira realizada pelo Ibama em conjunto com a Polícia Federal no Rio Amazonas, no Amazonas, resultou na apreensão de 300 metros cúbicos de madeira serrada. Avaliada em R$ 2 milhões, a carga equivale a cerca de 60 caminhões toreiros carregados. O valor da multa será definido após perícia.

A madeira era transportada em uma balsa, que foi abordada pelos agentes ambientais no entorno do município de Manaus. Parte da mercadoria não estava acompanhada pelo Documento de Origem Florestal (DOF).

A embarcação também transportava 22 metros cúbicos de carvão sem documentação e dois tracajás que seriam consumidos pela tripulação. Os donos da balsa foram presos por receptação de madeira ilegal. Também foram aplicadas multas de R$ 5 mil por animal, em razão de a espécie estar ameaçada de extinção.

O monitoramento do Rio Amazonas é parte da Operação Arquimedes, que investiga irregularidades em 444 contêineres carregados de madeira nos portos de Manaus. “Após o início da operação, a fiscalização no Rio Amazonas foi reforçada. Há informações de que infratores estão evitando os portos da região”, diz o chefe da Divisão Técnico-Ambiental do Ibama em Manaus, Hugo Loss.

De acordo com a investigação, a balsa abordada seguia para um terminal privado onde a madeira ficaria depositada até o fim da operação. No local, agentes do Ibama encontraram mais madeira estocada.

Os envolvidos são acusados de crimes previstos na Lei 9.605/1998 (Lei de Crimes Ambientais), além do crime de receptação. Os responsáveis pela compra e venda da madeira serão identificados e punidos.

Fonte:Portal Amazônia

 
Copyright © 2018 Mídia Rural. Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa Agência Digital (73) 9 8888 1488 WhatsApp www.dupessoa.com.br