Conecte-se Conosco

Agricultura

Plantio Direto aumenta diversidade microbiana do solo e protege as plantas

Publicado

em

FOTO: Sebastião Araújo

Pesquisas da Embrapa realizadas em campo experimental e lavoura comercial avaliaram a microbiota em solo do Cerrado sob Sistema Plantio Direto (SPD) durante cinco anos e em integração lavoura-pecuária (ILP), após 15 anos de implantação do sistema. Os resultados em áreas diferentes apontaram mudanças benéficas na composição de fungos e bactérias do solo, com funções importantes associadas ao controle biológico natural de doenças. Em um estudo conduzido na Fazenda Capivara da Embrapa Arroz e Feijão em Santo Antônio de Goiás (GO), foi observado que a diversidade de fungos aumentou na ILP, quando comparada com o ambiente de referência que foi uma área de floresta nativa vizinha. Isso posiciona mais uma vez a ILP como uma das tecnologias capazes de melhorar a saúde do solo não apenas por ajudar a preservar microrganismos que lá vivem, mas também por incentivar o aumento dessa biodiversidade.

O estudo ocorreu em uma área subdividida em dez parcelas, seis em sequeiro e quatro quadrantes irrigados por pivô central, abrangendo cerca de 95 hectares. O local, que já estava sob cultivo em plantio direto, foi incorporado à ILP com rotação entre as culturas do arroz, milho, soja e capim; ou ainda em consórcio entre milho e capim no chamado Sistema Santa Fé.

A equipe de pesquisa coletou, por dois anos seguidos, amostras do solo próximo às raízes, as quais foram submetidas a procedimento de extração de DNA para análise molecular. O foco foi a obtenção do material genético de fungos e de bactérias para se entender a estrutura dessas populações e sua resposta ao manejo da áreas de integração sob sequeiro e sob irrigação por pivô central. Também fez parte do estudo avaliar as populações de fungos que habitam o solo e atacam as raízes; e de nematoides nestas áreas, procurando entender as cadeias alimentares que ajudam a evitar que essas populações saiam do controle e causem perdas às culturas.

Os resultados dessas análises em laboratório passaram por análise de dados e, após a avaliação de especialistas, mostraram que fungos e bactérias respondem de forma diferente pelo sistema ILP. Foi possível constatar aumento da diversidade de fungos de solo, o que não foi detectado em relação às bactérias. Para o caso de fungos de solo benéficos, de acordo o pesquisador da Embrapa Murillo Lobo Júnior, os dados evidenciam que o manejo ILP, seja sequeiro ou irrigado, aumentou também a diversidade fúngica em comparação com a vegetação nativa.

Publicidade

“Os resultados revelaram uma maior diversidade de fungos em parcelas de integração lavoura e pecuária em comparação com a floresta nativa adjacente, demonstrando a capacidade de resposta desses microrganismos à rotação de plantas e de cultivos; e à umidade do solo. Em contraste, as bactérias não responderam em termos de diversidade à rotação de culturas anuais com pastagem, com alterações menos discerníveis”, declara Lobo. Segundo o pesquisador, uma hipótese para tal constatação é a de que as bactérias sofrem menos influência da rotação de culturas e da pastagem; e que outros elementos, como a umidade do solo, diferente em sequeiro da sob irrigação, interferem significativamente nesses resultados.

Lobo acrescentou que as análises constataram ainda muitas diferenças entre espécies de fungos em ambos os ambientes: ILP e vegetação nativa do Cerrado, ou seja, após muitos anos de manejo, as espécie que estavam na vegetação nativa eram bem diferentes das presentes em ILP. Isso aponta que o ambiente agrícola com práticas sustentáveis modifica ao longo do tempo as espécies que compõe os agroecossistemas.

FOTO: Sebastião Araújo

 

FOTO: Sebastião Araújo

 

Redação Sou Agro

Colaborou: Astrogildo Nunes – astrogildonunes56@gmail.com

Publicidade

Mídia Rural, sua fonte confiável de informações sobre agricultura, pecuária e vida no campo. Aqui, você encontrará notícias, dicas e inovações para otimizar sua produção e preservar o meio ambiente. Conecte-se com o mundo rural e fortaleça sua

Continue Lendo
Publicidade
Clique Para Comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Agricultura

Prorrogação da DAP/Pronaf: FAESC Celebra Medida que Beneficia Agricultores Familiares

Publicado

em

Reprodução

A Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Santa Catarina (Faesc) recebeu com entusiasmo a notícia da prorrogação das Declarações de Aptidão ao Programa de Fortalecimento da Agricultura Familiar (DAP/Pronaf) por nove meses. Essa medida, anunciada pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário e Agricultura Familiar (MDA), visa garantir o acesso contínuo dos agricultores familiares às políticas públicas, assim como às formas associativas da Agricultura Familiar, durante o período de transição da DAP para o Cadastro Nacional da Agricultura Familiar (CAF).

Garantia de Acesso às Políticas Públicas

A prorrogação abrange as Declarações de Aptidão ao Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar que estejam ativas e tenham sua validade expirando entre a data da publicação da portaria e 31 de outubro de 2024. A DAP-Pronaf desempenha um papel fundamental ao identificar e qualificar as Unidades Familiares de Produção Agrária (UFPA) e suas formas associativas, permitindo o acesso às políticas públicas voltadas para o desenvolvimento do campo.

Estímulo ao Desenvolvimento Socioeconômico

Publicidade

José Zeferino Pedrozo, presidente do Sistema Faesc/Senar e vice-presidente de finanças da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), enfatiza a importância da DAP-Pronaf para os agricultores familiares. Ele destaca que essa documentação viabiliza o acesso a crédito rural com taxas de juros reduzidas, possibilitando investimentos em infraestrutura, tecnologia e comercialização da produção.

Impacto Positivo nas Comunidades Rurais

Pedrozo ressalta ainda que a prorrogação da DAP/Pronaf contribui para o desenvolvimento socioeconômico das comunidades rurais, promovendo a geração de emprego e renda e melhorando a qualidade de vida da população rural. Ele observa que essa extensão do prazo será especialmente benéfica para famílias rurais em Santa Catarina, no Rio Grande do Sul – onde as enchentes causaram danos significativos – e em todo o país. A medida representa um apoio crucial para que essas famílias continuem suas atividades agrícolas em meio aos desafios enfrentados.

Fonte: Portal do Agronegócio

Colaborou: Astrogildo Nunes – astrogildonunes56@gmail.com

Publicidade
Continue Lendo

Agricultura

São Paulo Oferece Linha de Crédito para Produtores de Laranja Afetados pelo Greening na Expocitros

Publicado

em

Divulgação

Durante a abertura da 49ª Expocitros e da 45ª Semana da Citricultura, realizadas no Centro de Citricultura “Sylvio Moreira”, em Cordeirópolis, o secretário de Agricultura e Abastecimento, Guilherme Piai, anunciou uma importante medida de apoio aos produtores de laranja afetados pelo Greening. Trata-se de uma linha de crédito do Fundo de Expansão do Agronegócio Paulista (FEAP) destinada aos agricultores que enfrentam essa doença.

Condições Favoráveis para os Produtores

Guilherme Piai destacou as vantagens oferecidas aos citricultores paulistas por meio dessa linha de crédito. Com um montante de até 300 mil reais por produtor, prazo de até 96 meses para pagamento, carência de 36 meses e juros a partir de 3% ao ano, essa iniciativa visa fortalecer e apoiar os agricultores que buscam recuperar seus pomares e até mesmo diversificar suas atividades agrícolas.

Procedimentos para Acesso ao Crédito

Publicidade

Para ter acesso a essa linha de crédito, os produtores precisam procurar a Casa de Agricultura de seus municípios, onde receberão orientações e apoio para a solicitação dos recursos financeiros disponíveis.

Expocitros: Um Evento de Importância Vital

A abertura da Expocitros, considerada a maior feira citrícola da América Latina, marca o início de uma programação intensa, com mais de 30 palestras, proporcionando um ambiente propício para a troca de informações entre especialistas, profissionais e empresas do setor.

O evento reúne os principais players da citricultura nacional, oferecendo visibilidade às marcas do setor e promovendo a exposição de defensivos, fertilizantes, mudas e outros insumos essenciais para o desenvolvimento dessa atividade agrícola.

Importância do Setor Citrícola em São Paulo

Publicidade

O setor citrícola paulista é de extrema relevância, visto que o estado é o maior produtor mundial de laranja, exportando anualmente cerca de US$ 2 bilhões desse fruto. Com uma área de 460 mil hectares e aproximadamente 9.600 propriedades, a citricultura paulista gera cerca de 200 mil empregos.

Segundo dados do Fundecitrus, São Paulo produz anualmente 10,6 milhões de toneladas de laranja e 1,2 milhão de toneladas de limão, consolidando-se como um dos pilares da economia agrícola do país.

Fonte: Portal do Agronegócio

Colaborou: Astrogildo Nunes – astrogildonunes56@gmail.com

Publicidade
Continue Lendo

Agricultura

Prefeitura de Água Boa realiza ampliação e revitalização da Feira do Pequeno Produtor

Publicado

em

Foto: Ascom – AB

Iniciaram em junho as obras de revitalização e ampliação do espaço da Feira Livre do Pequeno Produtor, o pavilhão localizado na quadra da Rua 11, no setor Operário.

Neste local funciona a tradicional feira dos domingos, repleta de produtos coloniais, panificação caseira, hortifrutis, praça de alimentação e pequenos comércios.

Além disso, o espaço também recebe eventos sazonais como a Feira Comercial da ACEAB e outras exposições.

A equipe da engenharia municipal observou que a quadra possui 10 mil metros quadrados e o pavilhão ocupa atualmente cerca de 1400 metros quadrados de área coberta.

Publicidade

A ampliação pretende acrescentar mais de 620 metros quadrados, deixando o espaço total coberto com mais de 2022 metros quadrados, para melhorar a disposição dos feirantes e a circulação das pessoas.

A estrutura ainda vai dispor de 06 box fechados com encanamento para pias e bancadas, além de adequação à acessibilidade, sistema de prevenção de incêndios e circuito de para-raios.

A obra pretende também modernizar a fachada do espaço, renovando a estética da estrutura e gerando mais um ponto arquitetônico de referência para a cidade.

Tener Baumgardt – Ascom/AB

Colaborou: Astrogildo Nunes – astrogildonunes56@gmail.com

Publicidade
Continue Lendo
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade Enter ad code here

Tendência