Conecte-se Conosco

Agricultura

Consumir feijão melhora dieta alimentar

Publicado

em

 Reprodução

Alvo de diferentes estudos, o feijão é um dos principais alimentos da dieta dos brasileiros. Em um dos mais recentes, realizado pelo Programa de Pós-graduação em Saúde Pública da Faculdade de Medicina da UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais), constatou-se que pessoas que consomem feijão de forma regular têm 14% menos chance de desenvolverem sobrepeso e 15% menos de serem obesas.

Entretanto, a lista de benefícios não para por aí. Conforme explica a nutricionista Dra. Aline Maldonado F. de Alcântara, o feijão é rico em proteínas vegetais, vitaminas e minerais, como o ferro, e contribui diretamente para a saúde digestiva, ajuda no controle do colesterol e da glicemia e promove a saciedade.“Com tantos alimentos light, diet e ultraprocessados, há quem acredite que consumir uma refeição já pronta, dentro desses parâmetros industrializados, pode ser mais leve e engordar menos que um prato de arroz e feijão, e é aí que mora o perigo”, alerta a especialista.

Segundo ela, o fast foods e os ultraprocessados são ricos em sódio e gorduras nada saudáveis, mesmo com um rótulo do bem. “Esses alimentos podem aumentar a produção de substâncias inflamatórias no nosso organismo e consequentemente acelerar o peso corporal”, completa.

 

Publicidade

 

 

 

 

 

Publicidade

 

Pessoas que consomem feijão de forma regular têm 14% menos chance de desenvolverem sobrepeso e 15% menos de serem obesas. Foto: Embrapa Meio Norte

Com o objetivo de contribuir para uma dieta saudável, a nutricionista, a pedido da Josapar, detentora das marcas Tio João, listou alguns bons motivos para aqueles que não têm o hábito de consumir o grão com tanta frequência pensarem em incluir o produto em sua alimentação.

Fonte de proteínas vegetais

Branco, vermelho, preto ou carioca, o feijão é uma grande fonte de proteína vegetal, um macronutriente indispensável, principalmente em dietas veganas ou vegetarianas. O consumo regular de proteínas está diretamente ligado à manutenção de funções importantes no organismo, como a construção de tecidos corporais (pele, cabelos, unhas, músculos, ossos e dentes) e a regulação de hormônios e enzimas. Elas também participam do sistema imunológico, atuam no sistema nervoso, transportam oxigênio e outros nutrientes.

Publicidade

Outra benefício do grão é que, com uma quantidade significativa de fibras alimentares, ele contribui para a melhora e manutenção da saúde digestiva. Tanto que a ingestão diária e adequada de fibras ajuda a prevenir a constipação, promove a regularidade intestinal e alimenta as bactérias benéficas do intestino.

O feijão carioca, por exemplo, é uma boa fonte de cobre e molibdênio, mineral responsável pelo metabolismo saudável, além de fitonutrientes, que ajudam a prevenir alguns tipos de câncer, como o de estômago.

Devido uma quantidade significativa de fibras alimentares, o feijão contribui para a melhora e manutenção da saúde digestiva. Foto: Wenderson/CNA

 

 

 

 

Publicidade

 

 

 

 

 

Publicidade

 

 

 

 

 

Publicidade

Controle do Colesterol e da Glicemia

As fibras presentes no feijão também desempenham um papel importante no controle dos níveis de colesterol e glicose no sangue. Consumir o feijão regularmente pode ajudar a reduzir o colesterol LDL (o ‘mau’ colesterol) e melhorar a sensibilidade à insulina, ajudando a prevenir picos de açúcar no sangue.

O feijão preto, por exemplo, além de ser a variedade mais rica em ferro, possui grandes concentrações de magnésio e ácido fólico, além de pequenas quantidades de ômega 3 – substância que eleva o bom colesterol (HDL) e protege o coração.

Além disso, o consumo regular de feijão é fundamental aos que seguem uma dieta equilibrada e saudável, seja para a manutenção ou perda de peso corporal. Em função de seu teor de fibras e proteínas, o alimento proporciona uma sensação de saciedade duradoura, reduzindo a fome e a vontade de ingerir alimentos pouco saudáveis, como os ricos em açúcar.

Como exemplo, o feijão branco passou a ser utilizado em dietas para emagrecimento, pois é rico em faseolamina, nutriente que dificulta a absorção do carboidrato transformado em açúcar, que seria absorvido e estocado em forma de gordura. Para essa finalidade, o ideal é que seja consumido em forma de farinha de feijão.

Publicidade

O grão é uma excelente fonte de diversos nutrientes essenciais, incluindo ferro, magnésio, potássio, folato e várias vitaminas do complexo B. Foto: Arquivo A Lavoura

Fonte de vitaminas e minerais

O feijão é uma excelente fonte de diversos nutrientes essenciais, incluindo ferro, magnésio, potássio, folato e várias vitaminas do complexo B. Esses nutrientes desempenham papéis importantes em várias funções corporais, como a produção de energia, a saúde dos ossos e a função imunológica.

Nesse sentido, o feijão vermelho apresenta ainda a vitamina K entre suas propriedades, essencial para a proteção do sistema nervoso contra os danos dos radicais livres. Seu consumo também está atrelado à redução da enxaqueca e dos cálculos renais.

Por fim, bastante versátil, o feijão pode ser utilizado em uma infinidade de pratos e combinações, desde sopas e saladas até cozidos e hambúrgueres vegetarianos. Além de todos os benefícios nutricionais de sua composição, sua capacidade de harmonizar com outros ingredientes torna o feijão um alimento valioso em toda e qualquer dieta.

Publicidade

Fonte: Assessoria de comunicação Josapar

Colaborou: Astrogildo Nunes – astrogildonunes56@gmail.com

Mídia Rural, sua fonte confiável de informações sobre agricultura, pecuária e vida no campo. Aqui, você encontrará notícias, dicas e inovações para otimizar sua produção e preservar o meio ambiente. Conecte-se com o mundo rural e fortaleça sua

Continue Lendo
Publicidade
Clique Para Comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Agricultura

Mesmo com enchentes, RS terá a 2ª maior produção de soja do país, diz consultoria

Publicado

em

Foto: Divulgação

As inundações que assolaram o Rio Grande do Sul levaram a consultoria Safras & Mercado a realizar um corte importante na produção do estado.

Em relação a 12 de abril, data do último levantamento, a estimativa foi cortada em 2,8 milhões de toneladas, para 20 milhões de toneladas. Anteriormente, era projetado o patamar recorde de 22,799 milhões de toneladas.

O destaque da atualização de junho é a importante redução da produtividade média e da
produção esperada para o Rio Grande do Sul devido ao evento climático que atingiu a maior parte do estado entre o fim de abril e meados de maio, relata o analista e consultor de Safras, Luiz Fernando Gutierrez Roque.

“Os grandes acumulados de chuvas trouxeram reduções produtivas relevantes para as lavouras que ainda não tinham sido colhidas, além de ocasionar perdas também em silos e
armazéns que continham soja”, diz.

Publicidade

Impacto na produção nacional

A redução da produção gaúcha naturalmente impacta a produção nacional de forma importante, visto que o Rio Grande do Sul, mesmo com as perdas, terá a segunda maior safra estadual do país nesta temporada.

Apesar disso, paralelamente aos cortes produtivos por lá, também foram feitos ajustes positivos em alguns importantes estados produtores, compensando parte do impacto
negativo no número nacional.

De acordo com Roque, tais ajustes abrangeram estados em todas as regiões do país, com destaque para o aumento da produção esperada para o Mato Grosso, maior produtor do país. “Isto resultou em recuperações das produtividades médias esperadas para alguns estados”, pondera o analista.

Mercado da soja

preço soja cotação saca
Foto: Daniel Popov/ Canal Rural

A safra brasileira 2023/24 é agora estimada em 149,705 milhões de toneladas, sendo a segunda maior da história do país. Em abril, eram esperadas 151,246 milhões de toneladas.

Em relação ao mercado brasileiro, a quinta-feira (6) foi mais agitada, reflexo da disparada na Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT), quando notícias de regras mais rígidas sobre créditos fiscais no Brasil geraram esperanças de que as exportações dos Estados Unidos poderiam se beneficiar.

Neste contexto, foram registrados grandes movimentos na comercialização, especialmente nos portos. Conforme a Safras Consultoria, compradores estão colocando ofertas firmes para o grão, incluindo pagamentos mais curtos, atraindo a atenção dos produtores.

Publicidade

Agência Safras

Colaborou: Astrogildo Nunes – astrogildonunes56@gmail.com

Continue Lendo

Agricultura

Prorrogação da DAP/Pronaf: FAESC Celebra Medida que Beneficia Agricultores Familiares

Publicado

em

Reprodução

A Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Santa Catarina (Faesc) recebeu com entusiasmo a notícia da prorrogação das Declarações de Aptidão ao Programa de Fortalecimento da Agricultura Familiar (DAP/Pronaf) por nove meses. Essa medida, anunciada pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário e Agricultura Familiar (MDA), visa garantir o acesso contínuo dos agricultores familiares às políticas públicas, assim como às formas associativas da Agricultura Familiar, durante o período de transição da DAP para o Cadastro Nacional da Agricultura Familiar (CAF).

Garantia de Acesso às Políticas Públicas

A prorrogação abrange as Declarações de Aptidão ao Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar que estejam ativas e tenham sua validade expirando entre a data da publicação da portaria e 31 de outubro de 2024. A DAP-Pronaf desempenha um papel fundamental ao identificar e qualificar as Unidades Familiares de Produção Agrária (UFPA) e suas formas associativas, permitindo o acesso às políticas públicas voltadas para o desenvolvimento do campo.

Estímulo ao Desenvolvimento Socioeconômico

Publicidade

José Zeferino Pedrozo, presidente do Sistema Faesc/Senar e vice-presidente de finanças da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), enfatiza a importância da DAP-Pronaf para os agricultores familiares. Ele destaca que essa documentação viabiliza o acesso a crédito rural com taxas de juros reduzidas, possibilitando investimentos em infraestrutura, tecnologia e comercialização da produção.

Impacto Positivo nas Comunidades Rurais

Pedrozo ressalta ainda que a prorrogação da DAP/Pronaf contribui para o desenvolvimento socioeconômico das comunidades rurais, promovendo a geração de emprego e renda e melhorando a qualidade de vida da população rural. Ele observa que essa extensão do prazo será especialmente benéfica para famílias rurais em Santa Catarina, no Rio Grande do Sul – onde as enchentes causaram danos significativos – e em todo o país. A medida representa um apoio crucial para que essas famílias continuem suas atividades agrícolas em meio aos desafios enfrentados.

Fonte: Portal do Agronegócio

Colaborou: Astrogildo Nunes – astrogildonunes56@gmail.com

Publicidade
Continue Lendo

Agricultura

São Paulo Oferece Linha de Crédito para Produtores de Laranja Afetados pelo Greening na Expocitros

Publicado

em

Divulgação

Durante a abertura da 49ª Expocitros e da 45ª Semana da Citricultura, realizadas no Centro de Citricultura “Sylvio Moreira”, em Cordeirópolis, o secretário de Agricultura e Abastecimento, Guilherme Piai, anunciou uma importante medida de apoio aos produtores de laranja afetados pelo Greening. Trata-se de uma linha de crédito do Fundo de Expansão do Agronegócio Paulista (FEAP) destinada aos agricultores que enfrentam essa doença.

Condições Favoráveis para os Produtores

Guilherme Piai destacou as vantagens oferecidas aos citricultores paulistas por meio dessa linha de crédito. Com um montante de até 300 mil reais por produtor, prazo de até 96 meses para pagamento, carência de 36 meses e juros a partir de 3% ao ano, essa iniciativa visa fortalecer e apoiar os agricultores que buscam recuperar seus pomares e até mesmo diversificar suas atividades agrícolas.

Procedimentos para Acesso ao Crédito

Publicidade

Para ter acesso a essa linha de crédito, os produtores precisam procurar a Casa de Agricultura de seus municípios, onde receberão orientações e apoio para a solicitação dos recursos financeiros disponíveis.

Expocitros: Um Evento de Importância Vital

A abertura da Expocitros, considerada a maior feira citrícola da América Latina, marca o início de uma programação intensa, com mais de 30 palestras, proporcionando um ambiente propício para a troca de informações entre especialistas, profissionais e empresas do setor.

O evento reúne os principais players da citricultura nacional, oferecendo visibilidade às marcas do setor e promovendo a exposição de defensivos, fertilizantes, mudas e outros insumos essenciais para o desenvolvimento dessa atividade agrícola.

Importância do Setor Citrícola em São Paulo

Publicidade

O setor citrícola paulista é de extrema relevância, visto que o estado é o maior produtor mundial de laranja, exportando anualmente cerca de US$ 2 bilhões desse fruto. Com uma área de 460 mil hectares e aproximadamente 9.600 propriedades, a citricultura paulista gera cerca de 200 mil empregos.

Segundo dados do Fundecitrus, São Paulo produz anualmente 10,6 milhões de toneladas de laranja e 1,2 milhão de toneladas de limão, consolidando-se como um dos pilares da economia agrícola do país.

Fonte: Portal do Agronegócio

Colaborou: Astrogildo Nunes – astrogildonunes56@gmail.com

Publicidade
Continue Lendo
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade Enter ad code here

Tendência