Últimas Notícias
Destaques

Paraná é o maior produtor de carne suína para consumo interno

Segundo dados da Pesquisa Trimestral do Abate de Animais do IBGE, divulgados recentemente, o Paraná emergiu como o principal produtor de carne suína proveniente de abatedouros com chancela do Serviço de Inspeção Estadual (SIE) em 2023. Isso significa que a carne, em sua maioria, pode ser comercializada apenas dentro do estado. O Paraná foi responsável por 21% da produção nacional desse tipo de carne, totalizando cerca de 161 mil toneladas, seguido por Minas Gerais (18,4%) e Santa Catarina (16,6%). Em comparação ao ano anterior, o Paraná registrou um aumento de 5,15% na produção de carne suína com inspeção estadual. No que diz respeito à carne suína com chancela do Serviço de Inspeção Municipal (SIM), que geralmente permite a comercialização apenas no município do abatedouro, Minas Gerais liderou com 29,5% da produção, seguido pelo Rio Grande do Sul (27,3%) e Paraná (14,0%). A análise desses dados consta no Boletim de Conjuntura Agropecuária da semana de 15 a 21 de março, preparado pelo Departamento de Economia Rural (Deral), da Secretaria da Agricultura e do Abastecimento (Seab). Santa Catarina liderou a produção de carne suína em abatedouros com chancela do Serviço de Inspeção Federal (SIF), que permite a comercialização nacional e internacional. O estado produziu cerca de 1,4 milhões de toneladas, representando 32,4% da produção nacional. O Paraná ficou em segundo lugar com 22,2%, seguido pelo Rio Grande do Sul com 18,0%. Estima-se que, do total produzido em abatedouros com SIF, Santa Catarina exportou aproximadamente 45,7% da carne suína produzida, seguido por Rio Grande do Sul (34,5%) e Paraná (17,0%). Esses dados ressaltam a importância do Paraná como segundo maior produtor de carne suína em 2023 e o terceiro maior exportador. Considerando tanto o mercado interno quanto as exportações, o Paraná foi o estado que mais forneceu carne suína para o mercado interno, totalizando aproximadamente 992 mil toneladas, seguido por Santa Catarina (916 mil t) e Rio Grande do Sul (628 mil t). AGROLINK - Seane Lennon Foto: Pixabay Colaborou: Astrogildo Nunes – astrogildonunes56@gmail.com


« VOLTAR
AVANÇAR »

Nenhum comentário