Últimas Notícias
Destaques

Entre as carnes, o melhor desempenho na exportação de fevereiro coube à carne bovina

As três carnes continuaram com preços negativos em relação a 2023. E os mais fracos resultados foram registrados pelas carnes suína e de frango, ambas alcançando preços mais de 8% inferiores aos de fevereiro de 2023. No entanto, o recuo da carne bovina não ficou muito atrás: redução de quase 7%. Graças ao expressivo aumento no volume, essas perdas acabaram neutralizadas pelas carnes bovina e suína na receita cambial – a primeira com aumento anual de 32%, a segunda com aumento de quase 11%. Já a carne de frango fechou o mês com um recuo de mais de 4% na receita cambial. As perdas da carne de frango se estendem, agora, ao acumulado no ano (primeiro bimestre de 2024): o volume não apresentou crescimento (aumento de apenas 0,4%) e a receita foi quase 13% inferior. A carne suína, por seu turno, teve a receita afetada pela perda de preço. Assim, embora o volume embarcado no bimestre tenha aumentado mais de 12%, a receita cambial dele decorrente aumentou menos de 1%. Em decorrência, o resultado positivo na balança cambial das carnes (aumento de 1,99% no bimestre) vem sendo garantido apenas pela carne bovina, pois é a que enfrenta menor perda de preço (queda de 6,66% no bimestre) e o maior aumento de volume (um quarto a mais que no mesmo período de 2023). Disso resulta uma receita cambial 17,5% superior à acumulada entre janeiro e fevereiro do ano passado. Fonte: PecSite Foto: Reprodução Colaborou: Astrogildo Nunes – astrogildonunes56@gmail.com


« VOLTAR
AVANÇAR »

Nenhum comentário