Últimas Notícias
Destaques

Produção de soja dispara cinco vezes em duas décadas - De 1,6 milhão a 6,7 milhões de hectares

No último levantamento divulgado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), a produção de soja na macrorregião do MATOPIBAPA, composta por Maranhão, Tocantins, Piauí, Bahia e Pará, registrou aumento de cinco vezes nos últimos 20 anos. De acordo com os dados revelados, na safra 2003/2004, o cultivo de soja abrangia 1,6 milhão de hectares, com uma produção de 4,2 milhões de toneladas. Atualmente, a área de cultivo expandiu-se para 6,7 milhões de hectares, e a previsão de colheita para a safra 2023/2024 é de 22,4 milhões de toneladas, apesar dos contratempos climáticos. Esse crescimento exponencial posiciona o MATOPIBAPA como responsável por 15% da produção nacional de soja. Roberto Marcon, CEO da ORÍGEO, enfatiza a importância de acompanhar de perto os produtores da região, oferecendo suporte técnico e tecnológico para otimizar a produtividade de cultivos como soja, milho e algodão. Em um contexto desafiador como o atual, a presença da empresa torna-se ainda mais vital para garantir o sucesso dos agricultores. Além do destaque da soja, o desempenho do milho e do algodão no MATOPIBAPA também merece reconhecimento. A região está prevista para colher 10,9 milhões de toneladas de milho, representando 9,6% da colheita nacional. Quanto ao algodão em pluma, a área plantada cresceu 82% desde 2003/2004, atingindo 403 mil hectares em 2024, com uma produção estimada de 741 mil toneladas. "Os agricultores enfrentam inúmeras decisões ao longo da safra, e nosso compromisso é oferecer soluções completas para cada etapa do processo", destaca Marcon. "Nossas equipes técnicas estão presentes diariamente nas fazendas, auxiliando desde o planejamento até a colheita, com foco na produtividade, rentabilidade e sustentabilidade." O crescimento notável da produção agrícola no MATOPIBAPA reflete não apenas o potencial da região, mas também a dedicação e o investimento contínuo das empresas em parceria com os agricultores. Em meio aos desafios de 2024, a ORÍGEO reafirma seu compromisso em impulsionar o desenvolvimento sustentável do agronegócio brasileiro. AGROLINK - Aline Merladete Foto: Nadia Borges Colaborou: Astrogildo Nunes – astrogildonunes56@gmail.com


« VOLTAR
AVANÇAR »

Nenhum comentário