Últimas Notícias
Destaques

Faeg alerta produtores sobre ações necessárias, diante de previsão de seca com prejuízos para pecuária

Estoque de alimento para o gado, tanto de corte quanto de leite, precisa ser feito com antecedência Além da redução da produtividade das lavouras na safra 23/24, causados pela estiagem e ondas de calor no ano passado, pela influência efeito “El Niño”, a Federação da Agricultura e Pecuária de Goiás, vem alertar sobre outra situação que pode impactar a sociedade como um todo no que se refere as pecuárias de corte e leite. Para repassar mais detalhes e ações que devem ser adotadas diante desse cenário, a Faeg, se reúne com entidades do setor, Sindicatos Rurais e produtores, na próxima terça-feira (06/02), às 08h, na sede da instituição. “É muito importante contar com a cobertura da imprensa para auxiliar na divulgação do alerta, já que a não adoção de medidas preventivas pode acarretar em aumento de custos para o produtor, o que acaba sendo repassado para os consumidores”, reforça o presidente do Sistema Faeg/Senar/Ifag, José Mário Schreiner. De acordo com o Centro de Informações Meteorológicas e Hidrológicas de Goiás (Cimehgo), as chuvas do final de 2023 até agora não foram suficientes. “Como nós tivemos um ciclo chuvoso irregular em setembro, outubro, novembro, dezembro e ondas de calor, nós não tivemos recarga hídrica suficiente, e não tivemos recuperação de pastagem. Em janeiro observamos boas chuvas, mas agora só teremos fevereiro, março e meados de abril, não mais tardar maio. Então nós teremos praticamente três meses de chuva somente e isso é preocupante para o campo”, explica André Amorim, Gerente do Cimehgo. Fonte: Faeg Foto: Divulgação Colaborou: Astrogildo Nunes – astrogildonunes56@gmail.com


« VOLTAR
AVANÇAR »

Nenhum comentário