Últimas Notícias
Destaques

Agricultor tem momento favorável para compra de fertilizantes

O Índice de Poder de Compra de Fertilizantes (IPCF) em janeiro de 2024 ficou em 0.95, número 4% menor sobre igual período do ano anterior. O indicador aumentou em média 7% sobre o verificado em dezembro. Nos níveis atuais, a relação de troca dos principais produtos continua favorável. Durante o ciclo, houve pequena queda nas médias de preços dos fertilizantes e das commodities agrícolas, ambos considerados no cálculo, e quanto menor o IPCF, melhor é a relação de troca para o agricultor rural, especialmente quando fica abaixo de 1. A diminuição nos preços das commodities, com destaque para a soja (-10%), contribuiu para essa queda. Os últimos anúncios feitos pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) e pela Companhia Nacional de Abastecimento (CONAB) trazem números promissores para a próxima safra da oleaginosa brasileira. Esse fator, aliado a um período de baixa demanda chinesa e expectativas de uma excelente safra na Argentina, tem pressionado os preços, causando essa contração. Os preços do milho (+1%), algodão (estável) e cana-de-açúcar (-2%) tiveram variações mínimas em relação a dezembro. A safrinha ainda é uma incógnita, aguardando relatórios da Conab e do USDA neste mês. Apesar das preocupações geopolíticas, o câmbio permaneceu estável, reagindo favoravelmente em um cenário de menor risco global. O agronegócio não foi diretamente impactado pelos conflitos entre Hamas e Israel até o momento, mas a situação é monitorada com atenção. Os preços de fertilizantes se mantiveram estáveis, com pequenas correções para baixo em relação ao valor do potássio durante o período de baixa atividade nas compras e estoques confortáveis no país. Já os nitrogenados apresentaram elevada recuperação, devido aos preços descontados que o Brasil oferecia comparados com outras geografias mais rentáveis, alinhado a uma demanda concentrada para a safrinha em um horizonte curto de tempo, fazendo as poucas toneladas disponíveis serem valorizadas. O foco do mercado está na colheita da soja no Brasil e no início do plantio das safrinhas de algodão e milho. Embora as produtividades iniciais no Mato Grosso sejam baixas, consultorias estão otimistas. A relação de troca do milho é favorável, incentivando os produtores a realizar negócios rapidamente, assim como foi com a soja, onde os agricultores observaram uma relação de troca com fertilizantes positiva. Entendendo o IPCF O IPCF é divulgado mensalmente pela Mosaic Fertilizantes e consiste na relação entre indicadores de preços de fertilizantes e de commodities agrícolas. A metodologia consiste na comparação em relação à base de 2017, indicando que quanto menor a relação mais favorável o índice e melhor a relação de troca. O cálculo do IPCF leva em consideração as principais lavouras brasileiras: soja, milho, açúcar, etanol e algodão. Metodologia *A fonte para o cálculo dos preços dos fertilizantes no porto brasileiro é a CRU, empresa de consultoria internacional. Já os preços das commodities são apurados pela média do mercado brasileiro, em dólar, calculados com base nas publicações feitas pela Agência Estado e CEPEA. **O índice de preços de fertilizantes inclui os valores de MAP, SSP, Ureia e KCL ponderados pelas participações respectivas de seu uso no país. Já o das commodities inclui soja, milho, açúcar, etanol e algodão, ponderado pelo consumo de fertilizantes. ***O índice é também ponderado pelo câmbio, considerado 70% dos fertilizantes (custo) e 85% das commodities (receita). ****Culturas analisadas: soja, milho, açúcar, etanol (cana-de-açúcar) e algodão. *****Dados referentes a janeiro/2024. Sobre a Mosaic Fertilizantes Com a missão de ajudar o mundo a produzir os alimentos de que precisa, a Mosaic atua da mina ao campo. A empresa entrega cerca de 27,2 milhões de toneladas de fertilizantes ao ano para 40 países, sendo uma das maiores produtoras globais de fosfatados e potássio combinados. No Brasil, por meio da Mosaic Fertilizantes, opera na mineração, produção, importação, comercialização e distribuição de fertilizantes para aplicação em diversas culturas agrícolas, ingredientes para nutrição animal e produtos industriais. Presente em mais de dez estados brasileiros e no Paraguai, a empresa promove ações que visam transformar a produtividade do campo, a realidade dos locais onde atua e a disponibilidade de alimentos no mundo, de forma segura, sustentável, inovadora e inclusiva. selma pereira orosco roloff Foto: Divulgação Colaborou: Astrogildo Nunes – astrogildonunes56@gmail.com


« VOLTAR
AVANÇAR »

Nenhum comentário