Últimas Notícias
Destaques

Chega a 39 número de municípios em situação de emergência por estiagem em MT

A escassez de chuvas castiga 39 municípios de Mato Grosso, conforme apontado pela Defesa Civil, que decretaram situação de emergência. Outras três cidades não especificaram se a emergência se deve à estiagem ou à seca, enquanto duas enfrentam desafios decorrentes das chuvas intensas que assolam a região desde o ano passado. As informações foram reveladas ao Estadão Mato Grosso nesta terça-feira, 23 de janeiro. De acordo com a Defesa Civil, não existe um sistema que alerte quando um município declara emergência. Em muitos casos, a declaração é feita apenas para medidas locais, como a contratação direta de serviços (quando há emergência, dispensando a necessidade de licitação). Em situações como essas, eles nem comunicam o Estado. Por esse motivo, não há dados atualizados Além disso, os municípios não têm a obrigação de comunicar o Estado quando declaram situação de emergência. Nesta terça-feira, o governador Mauro Mendes (UB) homologou o Decreto Municipal nº 1.658, de 20 de dezembro de 2023, da Prefeitura Municipal de Porto Alegre do Norte (1.133 km de Cuiabá), que prorrogou a situação de emergência por estiagem por mais 90 dias. O município de Araguaiana (560 km de Cuiabá) decretou, por 60 dias, situação de emergência devido à estiagem intensificada desde outubro do ano passado. O decreto, publicado em 15 de janeiro, no Diário Oficial, destaca que a escassez de chuvas impactou significativamente a produção agrícola, afetando diretamente 50% da colheita, podendo agravar-se nos próximos dias. Conforme o decreto, a falta de chuva também prejudicou a geração de renda e empregos no município, uma vez que uma parcela expressiva da população está diretamente ligada à produção agrícola. O setor é o mais atingido, prevendo-se uma redução considerável no plantio da safrinha em 2024. Por outro lado, dois municípios, Aripuanã e Pontal do Araguaia, decretaram situação de emergência devido às chuvas intensas registradas na região. Confira a lista abaixo: Estiagem: Juscimeira - 24/08/2023 Alto Paraguai - 04/12/2023 Itanhangá - 19/12/2023 Porto Alegre do Norte - 20/12/2023 Santa Carmem - 20/12/2023 Sorriso - 21/12/2023 Nova Xavantina - 21/12/2023 Primavera do Leste - 22/12/2023 Paranatinga - 22/12/2023 Nova Maringá - 22/12/2023 Campo Verde - 28/12/2023 Juara - 29/12/2023 São José do Rio Claro - 03/01/2024 Água Boa - 04/01/2024 Santo Antônio do Leste - 08/01/2024 Barra do Garças - 11/01/2024 Araguaiana - 15/01/2024 Nova Ubiratã - 16/01/2024 Seca: Tangará da Serra - 07/11/2023 Chapada dos Guimarães - 30/11/2023 Cocalinho - 13/12/2023 Canarana - 14/012/2023 Querência - 15/12/2023 Araputanga - 18/12/2023 Diamantino - 19/12/2023 Novo São Joaquim - 20/12/2023 Tapurah - 20/12/2023 Tabaporã - 21/12/2023 Porto dos Gaúchos - 22/12/2023 Jaciara - 22/12/2023 Bom Jesus do Araguaia - 22/12/2023 Serra Nova Dourada - 22/12/2023 Confresa - 29/12/2023 Comodoro - 04/01/2024 Nova Lacerda - 09/01/2024 Conquista D'Oeste - 11/01/2024 Não indicaram se a emergência é por estiagem ou seca: Santo Afonso - 22/12/2023 Novo Horizonte do Norte - 27/12/2023 Planalto da Serra - 08/01/2024 Chuvas intensas: Aripuanã - 19/10/2023 Pontal do Araguaia - 05/01/2024 Fonte: Estadão Mato Grosso Foto: Divulgação Colaborou: Astrogildo Nunes – astrogildonunes56@gmail.com


« VOLTAR
AVANÇAR »

Nenhum comentário