Últimas Notícias
Destaques

Pólen apícola: o superalimento feito pelas abelhas

Das abelhas que voam pelas matas do Pantanal do Mato Grosso do Sul, a Mel Zen cole um superalimento, rico em proteína, vitaminas e aminoácidos essenciais: o pólen apícola. Diferente do pólen encontrado nas flores, esse passa por modificações ao ser capturado pelas abelhas, reunido e transformado em pequenas esferas que serão levadas à colmeia. Cada grão de pólen apícola contém centenas de grãos de pólen floral. “A abelha vai na flor, pegar o néctar para produzir o mel, se suja de pólen, e vai juntando esse pólen junto com a saliva dela e vai carregando na parte traseira dela”, explica Paula Pagnocelli, diretora comercial da Mel Zen. Além do pólen, a empresa também produz mel em apiários localizados na Sub-região da Nhecolândia, que agrega os municípios de Rio Verde de Mato Grosso, Aquidauana e Corumbá, Pantanal Sul-mato-grossense. Benefícios do pólen São vários os benefícios já comprovados do consumo do pólen apícola, entre eles, a prevenção de problemas de próstata, a dessensibilização frente a alergias e o efeito bacteriostático e bactericida, ou seja, o efeito de deter a ação das bactérias ou de eliminá-las. No entanto, muitas outras propriedades ainda vêm sendo testadas, como a prevenção do envelhecimento celular, de aterosclerose e de vários tipos de câncer. É o único alimento preventivo que se conhece contra o câncer de próstata. “O pólen possui 22 aminoácidos essenciais, que o corpo humano precisa todos os dias. Ele previne câncer de próstata, pode ser usado na reposição hormonal e para quem tem anemia. Ele é considerado um superalimento e um tipo de ‘bifinho verde’ pela quantidade proteica que ele tem”, explica Paula. O pólen varia amplamente nos seus constituintes, dependendo da origem botânica. O conteúdo de proteína pode variar de 7 a 35%. Todos os tipos de pólen contém vitaminas, sais minerais, gorduras e todos os aminoácidos necessários à vida. Apresenta uma gama muito grande de vitaminas, principalmente A, B1, B2, B3, B5, B6, B7, B8, B9, B12, C, D e E. O pólen é mais nutritivo que o mel, pois apresenta todos os tipos de constituintes, enquanto 70% do mel é composto de açúcar. “Ele pode ser consumido de modo terapêutico com uma colher de sobremesa todos os dias ou pode ser utilizado na salada, na fruta, ou para produzir pratos gourmets”, indica Paula. Coleta do pólen “Na porta de entrada da colônia é feita essa colheita do pólen”, explica Paula. É colocada uma de placa de acrílico, com furos que capturam o pólen grudado no corpo das abelhas, quando elas entram na colmeia. O diâmetro dos furos da grade do coletor de pólen deve ser de 4,5 mm para abelhas africanas e 4,8 mm para européias, indica o Sebrae. As cargas de pólen caem em recipiente coletor, posicionado abaixo, em forma de gaveta ou cocho, de onde são recolhidas pelo apicultor. A frequência da coleta do pólen, idealmente, é diária. Revista A Lavoura, com informações da Universidade de São Paulo, Sebrae e Embrapa Foto: Embrapa Colaborou: Astrogildo Nunes – astrogildonunes56@gmail.com


« VOLTAR
AVANÇAR »

Nenhum comentário