Últimas Notícias
Destaques

Mercado - Cenário divergente para os tipos de café - Honduras também prevê um aumento de 7,1% na safra

Em 2023, os preços do café arábica e robusta estão seguindo trajetórias opostas, apesar dos baixos estoques certificados em Nova Iorque e Londres,segundo o novo relatório do Rabobank. O café arábica teve quedas de 6% em Nova Iorque e 19% no Brasil, enquanto o café robusta em Londres registrou um aumento de 35%. No Brasil, o café conilon também teve um declínio de 5% durante o ano. Para a safra de café de 2023/24, apesar da redução na oferta global estimada de 174,2 para 172,6 milhões de sacas (60 kg), observamos que a produção de café robusta deve diminuir em 1,3%, enquanto o café arábica deverá crescer 11,3%. Na Colômbia, o segundo maior produtor mundial de café arábica, a produção está aumentando, embora abaixo das expectativas, com o Rabobank reduzindo sua estimativa para 12,5 milhões de sacas em 2023/24, ainda representando um aumento de 18% em relação à safra anterior. Honduras também prevê um aumento de 7,1% na safra, atingindo 6 milhões de sacas. No que diz respeito à oferta de café robusta em 2023/24, estimamos que a safra vietnamita permanecerá estável em 29 milhões de sacas, mas há riscos relacionados ao El Niño na Ásia. “Olhando à frente, aumentos nos preços do café em 2023 podem ser limitados diante de um crescimento da demanda global de apenas 1,7% em 2023/24, recuperação das exportações brasileiras (que entre janeiro e agosto já somam 22,9 milhões de sacas) devido à safra atual e também as promissoras condições para a próxima colheita no Brasil. No entanto, é importante notar que o superávit global estimado em apenas 304 mil sacas para 2023/24 ainda pode exercer resistência contra quedas significativas sobre cotações”, conclui. Por: AGROLINK -Leonardo Gottems Imagem: Divulgação Colaborou: Astrogildo Nunes – astrogildonunes56@gmail.com


« VOLTAR
AVANÇAR »

Nenhum comentário