Últimas Notícias
Destaques

Estande Amazônia: empresas do Norte vão participar de uma das maiores feiras plant based do mundo

A Amazônia brasileira será destaque na única feira B2B especializada no segmento plant based da América do Norte: a Plant Based World Expo 2023, que acontecerá nos dias 7 e 8 de setembro, em Nova York. Quatro empresas amazônicas irão expor seus produtos para mais de 4000 visitantes, de 40 países, em um espaço inédito destinado exclusivamente a produtores da região. A Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (ApexBrasil) vai liderar a delegação do país, que contará, ainda, com outras seis empresas brasileiras do ramo. A ação acontece no marco do Dia da Amazônia, celebrado nesta terça-feira, 5 de setembro. A feira Plant Based World Expo é focada em produtos de origem vegetal, sendo o único evento profissional 100% plant-based para distribuidores, investidores, compradores, fabricantes e varejistas do segmento de food service estadunidense. Conforme as exigências da feira, os alimentos e bebidas em exposição devem ter origem exclusivamente vegetal, com diferenciais de qualidade, saudabilidade, biodiversidade e sustentabilidade. As empresas brasileiras participantes – tanto as do Estande Amazônia quanto as demais – foram arregimentadas a partir de chamamento público, tendo passado, também, por reuniões preparatórias junto da ApexBrasil. “Com o intuito de preparar as empresas participantes, foram oferecidas, em etapa pré-feira, participação em sessões de mentorias on-line com um consultor americano especializado em varejo. Esse profissional também estará presente nos dois dias do evento para suporte in loco, junto da equipe da ApexBrasil”, descreve a analista de Negócios Internacionais da ApexBrasil, Camila Meyer. Uma das expositoras do Estande Amazônia será a Sinimbu, que fabrica produtos derivados do jambu, erva amazônica conhecida pelo sabor forte e pela sensação dormente que produz na língua e lábios. “O jambu tem um efeito de tremor; ele causa sensações. São experiências da floresta, eu diria”, relatada a fundadora da empresa, a paraense Tatiana Lima. A fundação da Sinimbu, continua a CEO, veio do desejo por criar produtos com praticidade e durabilidade, que pudessem ser vendidos em outros cantos do Brasil e do mundo. A empresária levará para Nova York cachaças de
jambu e flores da planta em conserva, evidenciando a versatilidade da planta amazônica, que se destaca também por suas propriedades cosméticas e farmacêuticas. Outro produto que a Sinimbu vai expor na Plant Based World Expo será o aguardado Tremidão, um concentrado de jambu que pode ser utilizado em drinks e no próprio corpo. As expectativas da empresária para a feira são, em suas palavras, gigantescas: “Quero fazer tremer Manhattan”, resume. A Carne de Jaca, sediada em Palmas (TO), também estará entre as expositoras do Estande Amazônia. Com foco na produção de proteína vegetal, a empresa está focada em internacionalizar sua marca e alcançar novos mercados. “Estamos felizes, entusiasmadas e imensamente orgulhosas com a nossa participação na feira Plant Based. Nosso produto tem essência e alma amazônica”, celebra a CEO e fundadora da empresa, Maria Edivângela da Silva. Serão priorizadas as versões congelada e desidratada do produto, mais adequadas à exportação. “Vamos mostrar que a carne de jaca é uma alternativa de alimentação saudável", finaliza a produtora. As outras duas empresas participantes do Estande Amazônia são a Engenho Café de Açaí, do Amapá, e a Raízes do Açaí, do Pará. Ambas se dedicam à produção do café de açaí, produto que tem, aos poucos, se tornado mais conhecido para além das fronteiras do Norte do país. Para a produção da bebida, são aproveitados os caroços do açaí - geralmente descartados durante a produção do creme – que passam pelas mesmas etapas do processo produtivo do café, ou seja, higienização, secagem, torrefação e moagem. Não há a adição de nenhum outro ingrediente e o produto final é naturalmente descafeinado, além de rico em fibras e vitaminas. Amazônias plurais A Região Norte estará representada no Estande Amazônia não apenas pelas empresas produtoras, mas também na própria identidade visual do espaço, que terá motivos amazônicos. A produção das ilustrações ficou a cargo da Libra Branding, com sede em Belém (PA). O estúdio é o único da região Norte credenciado pelo programa Design Export, da ApexBrasil, para prestar serviços de branding a empresas brasileiras em busca de soluções inovadoras em design para exportação. O diretor de Sentido e Novos Negócios da Libra Branding, Berna Magalhães, conta que tem sido um grande orgulho participar do processo contínuo de internacionalização das marcas brasileiras promovido pela ApexBrasil, “especialmente no momento em que a Amazônia é região homenageada”, avalia. Para as ilustrações do estande, em especial, o designer apostou em uma colagem de projetos, buscando inspiração nos 17 anos de trajetória do estúdio. “Para produzir esse painel, a gente pensou em uma grande galeria, entendendo que a Amazônia é plural em suas representatividades. São Amazônias, com diferentes realidades, diferentes contextos, diferentes oportunidades econômicas. Nossos projetos representam os frutos, os animais, o saber tradicional, a figura humana e suas interações com a natureza”, explica Berna. O representante Regional Norte da ApexBrasil, Essio Lanfredi, comemora os frutos da parceria com a Libra Branding: “Teremos um estande totalmente amazônico, com identidade e assinatura igualmente amazônicos, proporcionando mais um atributo de posicionamento, pertencimento e agregação de valor da região Norte no escopo do Exporta Mais Amazônia”, comemora. Exporta Mais Amazônia A promoção do Estande Amazônia é parte dos esforços da ApexBrasil em fomentar e potencializar a cultura exportadora da região Norte do Brasil, no escopo do programa Exporta Mais Amazônia. Além da Plant Based World Expo 2023, outra feira no mercado norte-americano também receberá um estande exclusivo para empresas brasileiras da região: a Natural Products Expo East 2023, que acontecerá entre 20 e 23 de setembro, na Filadélfia (EUA). “Acho muito empolgante poder alcançar novas empresas brasileiras por meio da ApexBrasil e, junto da Agência, ajudar essas companhias a prosperarem. Um grande exemplo é a participação de várias produtoras amazônicas na Plant Based World Expo pela primeira vez”, comenta o chefe do Departamento de Desenvolvimento Internacional da JD Events, Cherif Moujabber. Ele também chamou a atenção para a convergência de objetivos entre a JD Events, responsável pela organização do evento, e a ApexBrasil na busca de novos mercados para empresas que estão iniciando sua jornada exportadora. Programação Além das quatro empresas do Estande Amazônia, outras seis produtoras brasileiras irão expor produtos saudáveis e de origem exclusivamente vegetal na feira. Também sediadas na região Norte, estarão a Petruz (PA), focada em açaí, sucos, frutas e polpas congeladas no geral; e a Amazônia Smart Food (AM), que comercializa itens como hamburgueres de tucumã e almôndegas de açaí. Outra empresa ligada ao tradicional fruto amazônico é a Açaí Glee (SP), focada em sobremesas preparadas com creme de açaí. Mais duas produtoras paulistas vão completar a delegação brasileira na Plant Based World Expo: a Engenho Dom Tapparo, focada em bebidas naturais como cachaças, licores e coqueteis, e a The Natural Organic Co, que produz itens como mix de castanhas e snacks liofilizados de frutas e cereais. Além de expor seus produtos, a Açaí Glee vai participar do Teatro Culinário, atração tradicional da feira onde participantes podem assistir à preparação de pratos por um chef profissional. Além de dar destaque aos produtos em exposição, a atividade promove a interação entre chefs, expositores e visitantes do evento. A empresa paulista, no caso, apresentará uma sobremesa à moda brasileira, preparada com creme de açaí, frutas e chocolates das marcas Kit Kat e Kinder Bueno. ApexBrasil Foto: Diulgação Colaborou: Astrogildo Nunes – astrogildonunes56@gmail.com


« VOLTAR
AVANÇAR »

Nenhum comentário