Últimas Notícias
Destaques

CURIOSIDADES - Atum Azul: conheça o peixe mais caro do mundo, vendido a R$ 14 milhões

O Atum Azul é considerado uma relíquia dos mares. Tão valioso que seu preço pode chegar a alcançar US$ 3 milhões de dólares, isso no Brasil representaria a quantia de R$ 14 milhões de reais. Esse peixe é mais do que um simples alimento, ele é uma preciosidade que está enfrentando sérios riscos. No Japão, a terra do sushi e da culinária requintada, esse peixe extraordinário foi destaque em um leilão épico em 2019, alcançando a espantosa marca de US$ 3,1 milhões. O dono da cadeia de sushi, Kiyoshi Kimura, comprou o imenso Atum Azul do Pacífico, de 278 Kg, em um leilão no mercado de peixe de Tóquio. O peixe foi vendido por um recorde de mais de R$ 14 milhões de reais. É quase inacreditável imaginar que um pedaço de carne do Atum Azul possa valer tanto quanto um diamante raro. Para os amantes da gastronomia, a chance de saborear essa iguaria é mais “acessível” em terras brasileiras, com preços variando de R$ 500 a R$ 800 por quilo, dependendo do corte escolhido. Já no Japão, a história é um pouco diferente, com preços que podem atingir até R$ 1500 por quilo em dias comuns. O Atum Azul não apenas é uma fonte rica em minerais, proteínas, ômega 3 e vitaminas essenciais para o corpo, mas também é conhecido por sua carne única em textura. Sua carne incrivelmente macia tem alto teor de gordura. E a busca por esse tesouro submarino tem um preço e não apenas o valor de mercado. A captura do Atum Azul exige tecnologia de ponta e embarcações de última geração, o que resulta em custos elevados para os pescadores. A demanda intensa por esse peixe e os leilões no Japão só contribuem para aumentar ainda mais seu valor. O corte mais cobiçado é o “toro”, localizado na barriga do peixe e rico em gordura. E não são peixes pequenos. Os “bluefins” importados podem chegar a pesar até 200 kg no Brasil. Alguns exemplares são verdadeiramente gigantescos, com incríveis 2,5 metros de comprimento e um peso impressionante de 600 kg! A singularidade e o sabor excepcional do Atum Azul estão ameaçados, pois ele é agora considerado uma espécie em perigo de extinção. A pesca excessiva e a poluição dos oceanos estão contribuindo para uma diminuição alarmante da população desse majestoso atum. No entanto, a captura desse tesouro marinho é regulamentada por normas internacionais. A Convenção das Nações Unidas sobre o Direito do Mar estabelece regras para a pesca em águas internacionais, e a Comissão Internacional para a Conservação do Atum Atlântico (ICCAT) supervisiona as cotas de pesca para diversas espécies de atuns, incluindo o Atum Azul. No Brasil, a portaria 445 de 2014 proíbe a pesca do Atum Azul do Atlântico, visando a preservação dessa espécie. Tatiane Bertolino Foto: Reprodução Agronews Colaborou: Astrogildo Nunes – astrogildonunes56@gmail.com


« VOLTAR
AVANÇAR »

Nenhum comentário