Últimas Notícias
Destaques

CNA debate projetos do Arco Norte e o novo PAC

A Comissão Nacional de Logística e Infraestrutura da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) se reuniu, na terça (12), para discutir temas como o Terminal Portuário de Alcântara (TPA), a estrada de ferro do Maranhão (EF-317) e o último Programa de Aceleração do Crescimento (Novo PAC), do Governo Federal. A reunião foi conduzida pelo presidente da Comissão e da Federação da Agricultura e Pecuária da Paraíba (Faepa), Mario Antônio Pereira Borba. A moderação do debate foi feita pela assessora técnica da CNA, Elisangela Pereira Lopes. Durante a reunião, Elisangela enfatizou a necessidade de uma infraestrutura que acompanhe a evolução do setor agropecuário e destacou o crescimento das exportações de soja e milho pelos portos do Arco Norte. “A produção quase dobrou e a exportação triplicou nos últimos 10 anos, mas a infraestrutura não acompanhou esse crescimento”, disse a assessora. Segundo ela, estudos mostram o histórico do crescimento do fluxo de soja e milho nos portos do Arco Norte, passando de 7,2 milhões de toneladas, em 2009, para 52,3 milhões de toneladas, em 2022 (37,1% do total nacional). Ela lembrou que a previsão da Esalq-LOG é de chegar a mais de 80 milhões de toneladas nos próximos anos. Dessa forma, reforçou, há necessidade de se investir em novos projetos como o TPA, ligado à EF-317, como alternativa para atender ao crescimento da produção presente nos estados do Mato Grosso, Maranhão, Piauí, Bahia e Tocantins. Fonte: Assessoria de Comunicação CNA Foto: Divulgação Colaborou: Astrogildo Nunes – astrogildonunes56@gmail.com


« VOLTAR
AVANÇAR »

Nenhum comentário