Últimas Notícias
Destaques

Ações de incentivo do Governo de Rondônia aumentam desenvolvimento da cultura cafeeira

A produtividade de café em Rondônia cresceu 24% no período entre as safras de 2021 e 2022, dados do levantamento sistemático do Instituto Brasileira de Geografia e Estatística – IBGE, esse desempenho da cultura está diretamente relacionado à política agrícola, desenvolvida pelo Governo de Rondônia e executada pelos extensionistas da Entidade Autárquica de Assistência Técnica de Rondônia – Emater. O Órgão presta assistência técnica e facilita o acesso dos produtores aos benefícios dos programas do Governo para incentivo à produção cafeeira de Rondônia. O Governo de Rondônia, por meio da Secretaria de Estado da Agricultura – Seagri, criou o Programa Mais Calcário, que oferece gratuitamente o frete do calcário entre a usina e a propriedade rural do agricultor familiar; o Programa Plante Mais, que fornece ao agricultor familiar mudas de clones de café de alta produtividade, e nos últimos anos a Seagri distribuiu a estes produtores, mais de cinco milhões de mudas certificadas, produzidas por viveiristas credenciados. Também manteve e fortaleceu, o Concurso de Qualidade e Sustentabilidade do Café de Rondônia – Concafé, que tem distribuído anualmente, mais de 300 mil reais em prêmios aos produtores campeões de qualidade do café de Rondônia. O governador Marcos Rocha destaca que, “o Governo de Rondônia tem fortalecido os programas estaduais de fomento à produção agrícola. Ações são desenvolvidas para alavancar, também, a cafeicultura do Estado e os resultados já estão surgindo com o crescimento do setor. O Estado tem potencial para avançar mais e contribuir para o progresso do Brasil”. O resultado da estratégia governamental para o desenvolvimento da cultura cafeeira, foi além do aumento da produção de café, mas é importante destacar dois fatores que alavancam o crescimento da produção e influenciam diretamente na qualidade de vida do agricultor. A primeiras delas é a melhoria da produtividade, que tem permitido ao agricultor que adota a tecnologia orientada pelos extensionistas da Emater/RO, diminuir a área plantada e ao mesmo tempo aumentar o volume total da produção de café. CLASSIFICAÇÃO POR TIPO A segunda condição oferecida ao cafeicultor rondoniense, foi o incentivo à melhoria da qualidade do café, feito por intermédio dos concursos de qualidade, o Concafé, realizado anualmente, pela Seagri e Emater/RO. Segundo o engenheiro agrônomo da Emater, Fausto Lima, essas iniciativas influenciaram o Concafé na melhoria da qualidade do produto ofertado pelos cafeicultores, com reflexos diretos nos preços pago pela saca de café, as campanhas de melhoria de qualidade estão ajudando a aposentar a velha prática de vender o produto apenas pela renda, e adotar a classificação por tipo, o que muda o status do café de Rondônia, em relação ao mercado nacional e internacional. FONTE: SECOM/RO / TEXTO: Enoque de Oliveira FOTO: Robson Paiva e Osmar Alcantra Benitez Colaborou: Astrogildo Nunes – astrogildonunes56@gmail.com


« VOLTAR
AVANÇAR »

Nenhum comentário