Publicidade:

Tailândia detecta peste suína africana em amostra em frigorífico



Autoridades tailandesas disseram na terça-feira que a peste suína africana foi detectada em uma amostra de superfície coletada em um frirgorífico na província de Nakhon Pathom, marcando a primeira confirmação oficial da doença no país.

 As autoridades lançaram uma investigação no fim de semana, após crescentes especulações nas últimas semanas de que a doença já estava dizimando rebanhos de porcos tailandeses e em meio a acusações de encobrimento. consulte Mais informação

Uma amostra deu positivo para peste suína africana de 309 coletadas, incluindo amostras de sangue de porcos em 10 fazendas e zaragatoas de superfície em dois matadouros em províncias suínas, disse Sorravis Thaneto, diretor-geral do Departamento de Desenvolvimento Pecuário.

"Encontramos uma amostra que deu positivo para peste suína africana", disse Sorravis em entrevista coletiva na terça-feira, onde prometeu rastrear a origem da doença.

A confirmação veio depois que as autoridades tailandesas negaram por anos um surto local da doença fatal que varreu a Europa e a Ásia nos últimos anos e matou centenas de milhões de porcos.

Também ocorreu dias depois que a Universidade Kasetsart disse que seu laboratório havia encontrado a doença em um porco de estimação morto no mês passado, o primeiro relatório desse tipo na Tailândia. 

As autoridades vão declarar uma zona de surto da doença em um raio de cinco quilômetros de onde a amostra foi encontrada, limitar os movimentos dos porcos, considerar o abate de animais suspeitos de estarem infectados e pagar compensações às fazendas afetadas, disse Sorravis.

A Tailândia também notificará a Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) da descoberta oficial da doença, disse ele.

Na terça-feira, o gabinete aprovou uma compensação de 574 milhões de baht (US$ 17,15 milhões) para pequenas fazendas em 56 províncias onde os porcos foram abatidos no ano passado para prevenir a peste suína africana e outras doenças virais dos porcos.

Quase 5.000 fazendeiros ainda não foram compensados ??pelos mais de 159.000 porcos abatidos entre março e outubro do ano passado, disse um porta-voz do governo.

(US$ 1 = 33,4700 baht)

fonte:www.noticiasagricolas.com.br

    Comente usando o Google
    Comente usando o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2018 Mídia Rural. Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa Agência Digital (73) 9 8888 1488 WhatsApp www.dupessoa.com.br