Publicidade:

Navios carregam 30% menos grãos em porto argentino com baixo nível do rio Paraná




 BUENOS AIRES (Reuters) – Os navios de grãos argentinos que saem do principal polo agrícola de Rosário estão tendo que cortar cargas em cerca de 30% devido a uma nova queda “recorde” nos níveis de água do rio Paraná, disse a câmara dos portos locais à Reuters nesta terça-feira.

O Paraná, que transporta cerca de 80% das exportações agrícolas da Argentina, é fundamental para os embarques de soja, trigo e milho do país sul-americano, que é o maior exportador mundial de soja processada e o segundo maior de milho.

“Os navios estão saindo com 30% menos carga”, disse Guillermo Wade, gerente da Câmara de Atividades Portuárias e Marítimas da Argentina, acrescentando que isso equivale a 13 mil toneladas a menos de carga em um navio Handymax e 16 mil toneladas a menos em um Panamax.

“Hoje foi o recorde de queda do nível do rio.”

O Paraná subiu desde que atingiu uma mínima de 77 anos em meados do ano passado, o que prejudicou o transporte de grãos, mas agora caiu novamente para atingir um novo patamar de mínima no Rosário em meio a uma onda de calor que assola o país e as baixas chuvas rio acima.

fonte: www.noticiasagricolas.com.br

    Comente usando o Google
    Comente usando o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2018 Mídia Rural. Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa Agência Digital (73) 9 8888 1488 WhatsApp www.dupessoa.com.br