Publicidade:

Ministério da Agricultura libera novo fungicida microbiológico da Rizobacter



 


A Rizobacter, multinacional líder em microbiologia agrícola, traz mais uma solução inovadora e sustentável para a agricultura brasileira, o Rizoderma TSI -- um fungicida microbiológico composto por um fungo ainda inédito no mercado brasileiro, o Trichoderma afroharzianum, que traz uma nova ferramenta ao mercado brasileiro para o combate das doenças do solo e da semente, em culturas de grande interesse econômico do mercado mundial como soja, trigo, arroz, milho, entre outras. O produto foi aprovado no último mês pelo Departamento de Sanidade Vegetal e Insumos Agrícolas da Secretaria de Defesa Agropecuária, do Ministério da Agricultura e Pecuária (MAPA).

 

O Rizoderma foi desenvolvido no centro de pesquisa e desenvolvimento global da Rizobacter, na Argentina, em pesquisas e desenvolvimentos que duraram dez anos. É considerado a 3ª geração de produtos biológicos, pois é produzido na forma líquida. Sua formulação fluída garante uma maior aplicabilidade no tratamento de sementes de uma forma geral, além disso, permite que as células fúngicas sejam mais estáveis e com maior poder fungicida, o que significa maior proteção no campo. Desta maneira, atua mais rápido colonizando a raiz da planta, que terá a produção de metabolitos secundários, entre eles os antibióticos, que vão inibir ou matar outros fungos, além de produzir fito hormônios, que são responsáveis pelo crescimento e metabolismo vegetal.

 

“De maneira didática, o Rizoderma consegue fazer com que a planta cresça mais rápido, de forma protegida e produzindo na raiz mais ácidos orgânicos. Esses, por sua vez, disponibilizam nutrientes que são absorvidos do solo”, destaca Lucas Lopes, gerente de produto da linha de Controle Biológico e Tratamento de Sementes e Grãos da Rizobacter.

 

Sendo um fungicida microbiológico, a inovação da Rizobacter combina múltiplos mecanismos de ação que naturalmente previnem e retardam as possibilidades de desenvolvimento e ataque de patógenos. As biomoléculas produzidas são absorvidas e ativam os mecanismos fisiológicos e bioquímicos de defesa na planta e, assim, dão maior tempo de proteção durante todas as fases de crescimento da cultura. Outro diferencial do Rizoderma é o fungo já estar ativo dentro da embalagem. Uma vez aplicado, já entra em ação e consegue uma maior eficiência e melhores resultados comparados com os produtos em que o fungo está inativo.

 

"É uma grande conquista para a Rizobacter trazer o Rizoderma ao Brasil. A empresa já é líder no tratamento industrial de sementes de soja no país, com mais de 5 milhões de hectares cobertos por nossos inoculantes e, agora, passa a ter mais uma ferramenta fundamental, para um programa de nutrição e proteção, com a nova solução. Acreditamos que, hoje, seja o produto mais completo, sustentável e tecnológico do mercado", diz Lopes.

 

Resultado comprovado

 

O Rizoderma tem comprovado sua eficácia no controle de múltiplas doenças de sementes e solo, como Sclerotinia sclerotiorum (mofo branco), macrophomina, fusarium, rizoctonia, que afetam a germinação e o desenvolvimento inicial de culturas como milho, soja e trigo. “Graças ao processo de fermentação líquida de alta qualidade, o Rizoderma pode ser aplicado com mais de 90 dias de antecedência na semente”, finaliza Lopes.

 

Sobre a Rizobacter

 

A Rizobacter está presente no Brasil desde 1998 com forte atuação no mercado de microbiologia agrícola e tecnologia de aplicação. A empresa integra o grupo Bioceres Crop Solutions - provedor global de soluções para a agricultura, listado na NASDAQ.

 

Utilizando tecnologia de ponta e atuando em mais de 40 países, a Rizobacter conta com as linhas de Inoculantes, Adjuvantes e Óleos Premium, Controle Biológico, Fertilizantes Especiais e Tratamento de Semente.

 

A companhia, líder em microbiologia agrícola, atende produtores em todo o Brasil, promovendo um sistema de produção cada vez mais eficiente e sustentável, liderando programas de pesquisa e desenvolvimento em biológicos para criar produtos que respondam às necessidades atuais e futuras da produção agrícola.

 

Para saber mais, acesse o site da Rizobacter.

 

Informações para imprensa:

 

CDI Comunicação

Lara Catunda -- lara.catunda@cdicom.com.br (19) 99744-4030
Jéssica Koch -- jessica.koch@cdicom.com.br (11) 97570-9637
Jorge Valério - jorge@cdicom.com.br (11) 99822-9013


    Comente usando o Google
    Comente usando o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2018 Mídia Rural. Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa Agência Digital (73) 9 8888 1488 WhatsApp www.dupessoa.com.br