Publicidade:

Teste de desempenho avalia bovinos da raça Canchim



Foram observados 77 touros de 12 criatórios brasileiros

O Instituto de Zootecnia (IZ-APTA), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, avaliou o desempenho e o consumo alimentar residual de 77 touros da raça Canchim, de 12 criatórios brasileiros. A ação foi realizada em conjunto com a Associação Brasileira de Criadores de Canchim (ABC Canchim) e permite a identificação de animais mais eficientes, que poderão melhorar o rebanho das propriedades rurais brasileiras. 

 Os animais oriundos de criatórios de São Paulo, Minas Gerais, Paraná e Goiás foram avaliados por 120 dias. Os resultados de desempenho e consumo alimentar residual deles serão entregues para os produtores no dia 12 de novembro. "Com esse teste, identificamos aqueles que se destacam no grupo de contemporâneos, ou seja, que ganham mais peso consumindo menos alimento. Os touros que se destacaram no teste passaram por uma série de avaliações de funcionalidade e de características raciais, coordenadas pela ABC Canchim, e foram certificados como reprodutores. Os animais campeões do teste têm grande potencial, pois gerarão filhos com as características positivas buscadas pelo setor produtivo", explica a pesquisadora do IZ, Sarah Figueiredo Martins Bolinha.

O IZ avalia há mais de 15 anos o Consumo Alimentar Residual de bovinos. "Com essa ferramenta, conseguimos identificar animais que consomem até dois quilos de matéria seca a menos por dia, o que é muito positivo do ponto de vista econômico e ambiental. Em animais terminados em sistema de confinamento, essa diferença pode resultar em até 180 kg de ração a menos por animal, durante os três meses de terminação. Essa economia também é refletida na quantidade de terras necessárias para o cultivo de forrageiras para alimentação animal, na utilização de água necessária nas lavouras e até mesmo no volume de combustível utilizado no cultivo dos alimentos e transportes de ração. Um animal que come menos também produz menos dejetos", lista a pesquisadora do IZ, Renata Helena Branco Arnandes.

A Prova Canchim de Avaliação de Desempenho - 2021 foi realizada pelo IZ com machos da raça Canchim com idade de 14 a 15 meses. Eles foram inseridos em um ambiente controlado, com condições padronizadas. "Após o teste, conseguimos identificar quais são os animais que se destacaram e enviamos esse relatório aos criadores. O IZ e a ABC Canchim estão juntos na avaliação dos animais da raça há muitos anos. Esse formato de teste, com avaliação de consumo alimentar residual dos animais, vem sendo realizado nos últimos dois anos, com aproximadamente 150 animais da raça avaliados", afirma Sarah.

O Canchim é uma raça bovina sintética produzida na Embrapa Pecuária Sudeste de São Carlos pelo cruzamento de Charolais e Zebu principalmente Indubrasil, além de Nelore e Guzerá, com 5/8 Charolês e 3/8 de sangue Zebu. É ideal para produção de carne com o diferencial de ser adaptada às condições de clima, parasitas e pastagens de qualquer região do país.

    Comente usando o Google
    Comente usando o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2018 Mídia Rural. Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa Agência Digital (73) 9 8888 1488 WhatsApp www.dupessoa.com.br