Publicidade:

Soja inicia semana com tímidas variações nesta 2ª em Chicago à espera do novo reporte do USDA





O mercado da soja opera com estabilidade nesta manhã de segunda-feira (8) na Bolsa de Chicago. Os futuros da oleaginosa, por volta de 7h45 (horário de Brasília), perdiam entre 0,25 e 0,50 ponto nos principais vencimentos, com o janeiro sendo cotado a US$ 12,05 e o maio a US$ 12,27 por bushel. A exceção era o novembro/21, com alta de 1,25 ponto, mas ainda abaixo dos US$ 12,00 por bushel. Na última sexta (5), o contrato - que é importante referência para a safra americana - perdeu o patamar e assim começa esta nova semana. 

Ainda caminhando de lado, os preços seguem refletindo fundamentos já conhecidos como o ritmo recorde de plantio no Brasil, a fase final da colheita americana e a demanda ainda tímida da China no mercado norte-americano. 

Dados divulgados nesta segunda pela Administração Geral das Alfândegas da nação asiática mostram que suas importações de soja ficaram no menor volume desde março de 2020. As compras foram de 5,11 milhões de toneladas, 41,2% menores na comparação anual. Em todo acumulado do ano, de janeiro a outubro, as importações chinesas somam 79,08 milhões de toneladas, 5% menos do que no mesmo período do ano passado. 

Ainda hoje, o mercado também se ajusta antes do novo boletim mensal de oferta e demanda que o USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos traz nesta terça-feira, 9 de novembro, além de acompanhar os boletins tradicionais de segunda-feira - embarques semanais e acompanhamento de safras. 

E atenção! A partir de hoje o horário de fechamento dos negócios na Bolsa de Chicago é 16h20 (Brasília), com o final do horário de verão nos EUA.

 

    Comente usando o Google
    Comente usando o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2018 Mídia Rural. Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa Agência Digital (73) 9 8888 1488 WhatsApp www.dupessoa.com.br