Publicidade:

Milho começa a semana subindo na B3 e pode estimular novas exportações



A segunda-feira (01) começa com os preços futuros do milho buscando elevações na Bolsa Brasileira (B3).

Por volta das 09h21 (horário de Brasília), o vencimento novembro/21 era cotado à R$ 89,55 com ganho de 1,19%, o janeiro/22 valia R$ 89,79 com elevação de 1,08%, o março/22 era negociado por R$ 89,71 com alta de 1,25% e o maio/22 tinha valor de R$ 86,50 com valorização de 1,29%.

Para o analista de mercado da Brandalizze Consulting, Vlamir Brandalizze, essas últimas altas nos contratos do cereal brasileiro podem estimular novos negócios de exportação a partir deste mês de novembro.

“Novos negócios de exportação de milho devem chegar agora em novembro. O mercado vinha parado há muito tempo e pode voltar a negociar agora porque temos muito milho parado no interior e a safra de verão está muito boa, então vai ter que desovar esse milho para o mercado internacional”, explica Brandalizze. 

Mercado Externo

A Bolsa de Chicago (CBOT) também largou o primeiro dia da semana com flutuações altistas para os preços internacionais do milho futuro por volta das 09h11 (horário de Brasília).

O vencimento dezembro/21 era cotado à US$ 5,72 com valorização de 3,75 pontos, o março/22 valia US$ 5,79 com ganho de 3,50 pontos, o maio/22 era negociado por US$ 5,83 com elevação de 3,75 pontos e o julho/22 tinha valor de US$ 5,82 com alta de 3,75 pontos.

Segundo informações do site internacional Farm Futures, o otimismo dos especuladores ajudou a empurrar os preços do milho para cima durante a noite. “À última vista, os futuros de Chicago foram negociados mais alto com o ânimo, com o aumento da produção de etanol também emprestando alguma força ao complexo do milho esta manhã”.

 

    Comente usando o Google
    Comente usando o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2018 Mídia Rural. Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa Agência Digital (73) 9 8888 1488 WhatsApp www.dupessoa.com.br