Publicidade:

Milho: B3 opera com movimentações restritas na manhã desta sexta-feira




 A sexta-feira (12) começou com os preços futuros do milho muito próximos da estabilidade na Bolsa Brasileira (B3) e com as principais cotações operando em campo misto por volta das 11h35 (horário de Brasília).

O vencimento novembro/21 era cotado à R$ 83,43 com baixa de 0,70%, o janeiro/21 valia R$ 84,67 com perda de 0,04%, o março/22 era negociado por R$ 85,39 com alta de 0,47% e o maio/22 tinha valor de R$ 81,90 com ganho de 0,29%.

De acordo com a análise da Agrifatto Consultoria, os futuros da B3 sentem pressão do baixo apetite da demanda no mercado brasileiro.

Mercado Externo

A Bolsa de Chicago (CBOT) abriu os trabalhos do último dia da semana contabilizando recuos para os preços internacionais do milho futuro.

Por volta das 11h24 (horário de Brasília), o vencimento dezembro/21 era cotado à US$ 5,67 com queda de 2,00 pontos, o março/22 valia US$ 5,75 com perda de 2,50 pontos, o maio/22 era negociado por US$ 5,79 com desvalorização de 2,75 pontos e o julho/22 tinha valor de US$ 5,80 com baixa de 2,75 pontos.

Segundo informações a Agência Reuters, o hedge comercial pesa sobre o milho após a onda de vendas do agricultor desta semana pressionar o mercado à vista.

O site internacional Farm Futures, destaca ainda que as chuvas abundantes na Argentina continuam melhorando as perspectivas da safra de milho do país e contribuindo para a redução dos preços em Chicago.

    Comente usando o Google
    Comente usando o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2018 Mídia Rural. Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa Agência Digital (73) 9 8888 1488 WhatsApp www.dupessoa.com.br