Publicidade:

Milho: B3 começa 3ªfeira levemente mais baixa, devolvendo ganhos de ontem



A terça-feira (23) começa com os preços futuros do milho voltando a recuar na Bolsa Brasileira (B3) e devolvendo parte dos ganhos registrados ontem.

Por volta das 09h21 (horário de Brasília), o vencimento janeiro/22 era cotado à R$ 86,95 com queda de 0,51%, o março/22 valia R$ 87,09 com perda de 0,33%, o maio/22 era negociado por R$ 84,36 com baixa de 0,52% e o julho/22 tinha valor de R$ 83,10 com estabilidade.

Para o analista de mercado da Brandalizze Consulting, Vlamir Brandalizze, com a chegada do final do ano as grandes indústrias do setor de ração não compram mais milho porque elas param neste período para manutenção, limpeza e férias coletivas na segunda quinzena de dezembro. 

“O ritmo de negócios do milho brasileiro é muito lento”, pontua Brandalizze.

Mercado Externo

A Bolsa de Chicago (CBOT) também abriu o segundo dia da semana com flutuações negativas para os preços internacionais do milho futuro após as altas de ontem.

Por volta das 09h08 (horário de Brasília), o vencimento dezembro/21 era cotado à US$ 5,75 com perda de 1,75 pontos, o março/22 valia US$ 5,82 com queda de 2,00 pontos, o maio/22 era negociado por US$ 5,86 com desvalorização de 2,25 pontos e o julho/22 tinha valor de US$ 5,87 com baixa de 2,00 pontos.

Segundo informações da Agência Reuters, os futuros do milho sofreram preção das movimentações do governo dos Estados Unidos, que busca explorar a Reserva Estratégica de Petróleo dos EUA (SPR) para resfriar os preços do petróleo em conjunto com outros grandes consumidores como China e Japão

 

    Comente usando o Google
    Comente usando o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2018 Mídia Rural. Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa Agência Digital (73) 9 8888 1488 WhatsApp www.dupessoa.com.br