Publicidade:

Método de sangue melhora diagnóstico da tuberculose bovina



O método desenvolvido identifica um padrão metabólico

Uma equipa de investigadores da Universidade Complutense de Madrid (UCM) e do Centro de Investigação Cooperativa em Biomateriais CIC biomaGUNE desenvolveu um método para o diagnóstico da tuberculose bovina no sangue que ultrapassa as limitações das técnicas atuais. A tuberculose bovina é uma doença bacteriana que causa debilitação, pneumonia e até a morte do animal, que por sua vez pode infectar humanos. 

 O teste cutâneo de tuberculina gera falsos positivos em indivíduos saudáveis vacinados e em outros infectados com outras bactérias. A técnica apresentada em Doenças Transfronteiriças e Emergentes é mais sensível, mais barata e mais rápida do que as atuais. 

“Além de melhorar o diagnóstico dos doentes, evita o sacrifício de um grande número de sujeitos não infectados que hoje são considerados positivos”, destaca José Izquierdo, investigador do Instituto Pluridisciplinar da UCM, da Faculdade de Farmácia e da CIBER de Doenças respiratórias (CIBERES). 

O método desenvolvido identifica um padrão metabólico - moléculas que participam das reações químicas dos seres vivos - em amostras de sangue. Esses metabólitos são comumente medidos na medicina, como glicose ou ácido úrico no sangue. 

“A diferença em nosso método é que podemos tirar um instantâneo de todos os metabólitos em uma amostra biológica e identificar como uma infecção modifica todos os metabólitos do hospedeiro simultaneamente. Esse padrão distinto é uma espécie de impressão digital que nos permite diagnosticar indivíduos infectados antes mesmo de apresentarem sintomas visíveis”, explica Izquierdo. 

    Comente usando o Google
    Comente usando o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2018 Mídia Rural. Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa Agência Digital (73) 9 8888 1488 WhatsApp www.dupessoa.com.br