Publicidade:

Gigante do agro vai fazer comida com proteína cultivada




 "A JBS pretende desenvolver novas técnicas que acelerem os ganhos de escala"

A JBS Global Luxembourg, controlada da JBS (JBSS3), acabou de fechar um acordo para controlar a sociedade espanhola BioTech Foods e passar a produzir proteína cultivada. Nesse contexto, a operação inclui o investimento de US$ 41 milhões na construção de uma nova unidade fabril na Espanha para dar escala à produção. 

Além disso, a JBS anunciou a implantação do primeiro Centro de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) em Biotecnologia de Alimentos e de Proteína Cultivada no Brasil. Sendo assim, a companhia estará destinando um total de US$ 100 milhões às duas iniciativas, alinhadas à sua estratégia de ampliar a sua plataforma de novas formas de produção de proteína. 

“A JBS pretende desenvolver novas técnicas que acelerem os ganhos de escala e reduzam os custos de produção da proteína cultivada, antecipando sua comercialização no mercado”, disse a empresa em nota enviada à Comissão de Valores Mobiliários (CVM). 

Fundada em 2017, a BioTech é uma das líderes no seu segmento e, segundo o trademap.com.br opera uma planta-piloto na cidade de San Sebastián e tem a expectativa de alcançar a produção comercial em meados de 2024, quando a proteína cultivada chegará aos consumidores na forma de diversos alimentos preparados, como hambúrgueres, embutidos e almôndegas. 

“Para dar continuidade à operação na Espanha, a JBS precisa do aval da autoridade de investimentos estrangeiro do país, além de outras condições usuais. A companhia também informou a implantação do primeiro centro de pesquisa e desenvolvimento em biotecnologia de alimentos e de proteína cultivada no Brasil, previsto para ser inaugurado em 2022”, indica. 

 

    Comente usando o Google
    Comente usando o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2018 Mídia Rural. Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa Agência Digital (73) 9 8888 1488 WhatsApp www.dupessoa.com.br