Publicidade:

Fiocruz e Mapa negam casos de vaca louca




 O Instituto reafirma que os dois pacientes ainda não têm confirmação diagnóstica

Depois de circularem boatos de que o Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas da Fundação Oswaldo Cruz (INI/Fiocruz) estaria investigando casos de Encefalopatia Espongiforme Bovina ou Doença da Vaca Louca em dois humanos, a própria Fiocruz, juntamente com o Ministério da Agricultura, desmentiram o fato. 

Os dois pacientes estão internados no Rio de Janeiro e são da Baixada Fluminense, das cidades de Duque de Caxias e Belford Roxo. Por meio de nota foi esclarecido que eles estariam “com suspeita da forma esporádica da Doença de Creutzfeldt-Jakob (DCJ), considerando os aspectos clínicos e radiológicos”. As duas doenças têm sintomas semelhantes.

Conforme o Portal Agrolink já informou o Mapa esclareceu que os casos não têm ligação com o consumo de carne bovina.

VEJA: Casos suspeitos da Doença de Creutzfeldt-Jakob (DCJ) não tem relação com consumo de carne bovina

O Instituto reafirma que os dois pacientes ainda não têm confirmação diagnóstica.  A Doença de Creutzfeldt-Jakob (DCJ) ataca o sistema nervoso provocando desordem cerebral com perda de memória e tremores.

Recentemente o Brasil registrou dois casos atípicos de doença da vaca louca em Mato Grosso e Minas Gerais. Tratavam-se de animais velhos, de descarte e que estavam no frigorífico. A conseqüência foi a suspensão das importações de carne bovina pela China.

    Comente usando o Google
    Comente usando o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2018 Mídia Rural. Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa Agência Digital (73) 9 8888 1488 WhatsApp www.dupessoa.com.br