Publicidade:

Exportação de ovos entre setembro e janeiro deste ano superam em 137% desempenho de 2020



Entre janeiro e setembro deste ano, as exportações de ovos in natura e processados totalizaram 7,329 mil toneladas, superando em 137,7% o desempenho de 2020. A expressividade do segmento é, em grande parte, resultado de uma série de ações do Brazilian Egg, fruto da parceria entre a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) e a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA). 

Assim, além dos benefícios para a saúde -- o ovo é o alimento mais nutritivo do mundo, possuindo vitaminas, proteínas de qualidade, antioxidantes e aminoácidos essenciais ao organismo --, ele é cada vez mais relevante para a inserção do Brasil no mercado internacional. 

O Brazilian Egg é um programa setorial que desde 2014 assessora e capacita empresas para exportarem seus produtos, por meio de participação em feiras, realização de workshops e outras ações especiais de promoção comercial. Nas feiras, marca presença com um estande que inclui produtos como ovo in natura, desidratado e pasteurizado, gema desidratada e pasteurizada e clara de ovo pasteurizada. Atualmente, seis empresas integram a marca setorial.  

Entre os eventos em que essas empresas marcam presença, destacam-se a Gulfood, principal feira de alimentos e bebidas do Oriente Médio, o Anuga, evento bianual na Europa e Sial China, maior feira de produtos alimentícios inovadores da Ásia. Sua principal vantagem, como destaca o diretor de mercados da ABPA Luis Rua, é a possibilidade que oferecem aos empreendedores brasileiros de prospectar e atrair novos mercados, uma vez que são feiras que atraem grandes números de visitantes.  

“Em receita, as exportações de ovos totalizaram US$ 11,54 milhões nos nove primeiros meses de 2021. Embora seja um número pequeno, se comparado a demais setores de exportação de proteína animal, é uma média alta para o segmento, que começa agora a ser expressivo na balança comercial do Brasil. Isso é resultado da qualidade do nosso produto e, principalmente, das ações do Brazilian Egg, que permitem que o mundo conheça a produção brasileira de ovos”, explica Rua.  

Entre janeiro e setembro deste ano, as exportações de ovos in natura e processados totalizaram 7,329 mil toneladas, superando em 137,7% o desempenho de 2020. A expressividade do segmento é, em grande parte, resultado de uma série de ações do Brazilian Egg, fruto da parceria entre a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) e a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA). 

Assim, além dos benefícios para a saúde -- o ovo é o alimento mais nutritivo do mundo, possuindo vitaminas, proteínas de qualidade, antioxidantes e aminoácidos essenciais ao organismo --, ele é cada vez mais relevante para a inserção do Brasil no mercado internacional. 

O Brazilian Egg é um programa setorial que desde 2014 assessora e capacita empresas para exportarem seus produtos, por meio de participação em feiras, realização de workshops e outras ações especiais de promoção comercial. Nas feiras, marca presença com um estande que inclui produtos como ovo in natura, desidratado e pasteurizado, gema desidratada e pasteurizada e clara de ovo pasteurizada. Atualmente, seis empresas integram a marca setorial.  

Entre os eventos em que essas empresas marcam presença, destacam-se a Gulfood, principal feira de alimentos e bebidas do Oriente Médio, o Anuga, evento bianual na Europa e Sial China, maior feira de produtos alimentícios inovadores da Ásia. Sua principal vantagem, como destaca o diretor de mercados da ABPA Luis Rua, é a possibilidade que oferecem aos empreendedores brasileiros de prospectar e atrair novos mercados, uma vez que são feiras que atraem grandes números de visitantes.  

“Em receita, as exportações de ovos totalizaram US$ 11,54 milhões nos nove primeiros meses de 2021. Embora seja um número pequeno, se comparado a demais setores de exportação de proteína animal, é uma média alta para o segmento, que começa agora a ser expressivo na balança comercial do Brasil. Isso é resultado da qualidade do nosso produto e, principalmente, das ações do Brazilian Egg, que permitem que o mundo conheça a produção brasileira de ovos”, explica Rua.  

 

    Comente usando o Google
    Comente usando o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2018 Mídia Rural. Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa Agência Digital (73) 9 8888 1488 WhatsApp www.dupessoa.com.br