Publicidade:

Expoagro 2021 fatura R$ 20 milhões e bate recorde



A 71ª Expoagro/AL bateu a marca de 18 mil pessoas em visita ao Parque José da Silva Nogueira

A 71ª Exposição Agropecuária de Produtos e Derivados de Alagoas (Expoagro/AL), promovida pela Associação dos Criadores de Alagoas (ACA) com apoio da Organização Arnon de Mello, bateu a marca de 18 mil pessoas em visita ao Parque José da Silva Nogueira, no bairro do Trapiche, e movimentou R$ 20 milhões em negócios, indicando a retomada do crescimento das atividades agrícolas e pecuárias após a pandemia. A edição registrou recorde de público e em volume de negócios, faturando 34% a mais em relação ao faturamento de 2020, com a venda de 972 animais e a liberação de linhas de crédito e custeio por meio das instituições financeiras como o  Banco  do Nordeste, Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal.     

 Com o mercado aquecido para reposição de rebanhos, a Exposição atraiu criadores de 8 estados  para o Parque de Exposições José da Silva Nogueira, no Trapiche, e por mais um ano exportou a genética de Alagoas para o Brasil. No Parque da Pecuária, estiveram em exposição e em julgamentos 200 bovinos nelore, 150 animais girolando e 146 da raça gir leiteiro. As baias receberam 250 equinos, que participaram da Exposição Nordeste de Criadores. Já entre os ovinos 76  animais participaram das avaliações de julgamentos. No total, a edição reuniu 1800 animais, entre animais em exposição e nos oito leilões da temporada e o Shopping de Animais da Raça Mangalarga Marchador.

A participação do público na Expoagro Alagoas foi considerada "fantástica" pela organização. Segundo dados do evento, o número de visitantes foi superior ao do ano de 2019, revelando um público geral, entre pagantes e criadores, de 18 mil pessoas durante os nove dias de Expoagro. A média diária de visitantes foi de  2 mil pessoas no Parque. 

A Expoagro também provou que pode estimular outras atividades e segmentos com suas atividades no Parque da Pecuária, atraindo empresas de diferentes setores e os posicionando estrategicamente ao seu nicho de mercado.  Além das visitas tradicionais aos animais e a oferta de atividades técnicas, quem visitou a Exposição também pôde conferir produtos e serviços dos 50 estandes espalhados pelos 8 mil metros quadrados do Parque da Pecuária. Estiveram presentes expositores do setor agropecuário, nutrição animal, automóvel, acústicos, órgãos de governo como a Seagri/AL, além do Sebrae, empresas laticínios, artesãos e instituições de ensino.  

A Exposição recebeu reconhecimento do público da capital, do setor agropecuário e dos Poderes Executivo e Legislativo. O evento mostrou a importância de todo um setor para o fortalecimento econômico do Estado enquanto tradicional fornecedor de genética animal para o País.

 "O sucesso da Expoagro pertence aos alagoanos, que valorizam essa Exposição de todas as maneiras. São investimentos nos criatórios por parte dos pecuaristas; nas atividades de governo  e  no parlamento com  proposição de medidas e projetos para abrir mais espaço para evolução desse setor. Recebemos diversas autoridades, muitos criadores de todo País, e principalmente das famílias vindo ao Parque com total segurança e respeitando os protocolos sanitários", destacou o presidente da Associação dos Criadores de Alagoas (ACA), Domicio Silva.  

A Expoagro também foi polo financeiro para o setor rural durante sua passagem pelo Parque da Pecuária.  Bancos Oficiais com a Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil e o Banco do Nordeste estiveram presentes com atendimento ao público na oferta de produtos e linhas de crédito para o setor. O Banco do Nordeste, por exemplo, autorizou a contratação de R$1 milhão, via Agência de São Miguel dos Campos, para a viabilização do projeto de Energia Solar destinado a produção de cacau e coco de modo consorciado, em Teotônio Vilela. A Codevasf também apresentou seus serviços com atendimento e exposição de maquinários. 

Democrática, a Exposição atendeu a todos os públicos do agronegócio, dialogando sobre a agricultura familiar e políticas públicas durante a Quitanda Coop, evento que reuniu as cooperativas, agricultores e promoveu a venda dos itens do segmento. A edição também foi marcada pelos grandes campeonatos das raças, trazendo avaliações balizadas por juízes das raças de experiência nacional para avaliar o rebanho do Nordeste. “O Nordeste se encontrou na Expoagro. Essa é uma exposição que atrai criadores pela sua organização,  receptividade e  estrutura para acolher o criador que passa o dia inteiro no Parque. A exposição de Alagoas se sobressai em todos os aspectos, muita qualidade técnica e um ambiente plausível para bons negocios”, destacou o criador do Rio Grande do Norte, Alexandre Mendes. 

Os cuidados sanitários, sob o plano de distanciamento controlado em vigor em Alagoas,  que foi testado na edição de 2020 da Exposição, voltaram a funcionar  neste ano em todos os setores do Parque da Pecuária. Segundo o diretor da ACA e presidente da Agreste Leilões, Rodrigo Loureiro, Alagoas deu exemplo para o País. 

“Esse foi um ano no qual não tivemos os shows tradicionais, mas um ano de cuidado redobrado para receber as famílias com total segurança. A Expoagro e o Estado saem na frente pela experiência exitosa e pelo impacto gerado na economia. A Expoagro vem puxando os eventos agropecuários em ritmo de retomada e a tendência é o setor voltar, de forma adaptada, às suas atividades abertas ao público”, destacou o diretor de Eventos da ACA.  

    Comente usando o Google
    Comente usando o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2018 Mídia Rural. Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa Agência Digital (73) 9 8888 1488 WhatsApp www.dupessoa.com.br