Publicidade:

Dólar recua contra real antes de PEC dos Precatórios e dados dos EUA



O dólar apresentava queda frente ao real nesta terça-feira, à medida que investidores aguardavam a votação em segundo turno da PEC dos Precatórios na Câmara dos Deputados, de olho ainda na divulgação de dados de inflação dos Estados Unidos nesta semana.

Após a aprovação do texto-base da PEC em primeiro turno na semana passada, o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), e aliados ao governo Bolsonaro na Casa pretendem concluir a análise da proposta em primeiro turno e aprová-la em segundo turno nesta terça para que a medida seja encaminhada ao Senado.

Victor Beyruti, economista da Guide Investimentos, disse que os ativos brasileiros deverão ficar condicionados ao andar da PEC dos Precatórios na Câmara ao longo desta sessão.

Em nota, ele apontou a decisão da semana passada da ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal (STF), de suspender a execução orçamentária das emendas de relator como potencial empecilho para o progresso da PEC.

Weber, no entanto, rejeitou pedido de vários deputados para suspender a tramitação da PEC dos Precatórios na Câmara, entendendo que o assunto é um tema de ordem interna da Casa, informou o STF nesta terça-feira.

A PEC, que altera a regra do teto de gastos do Brasil, é vista por alguns participantes do mercado como a alternativa menos danosa à saúde fiscal do país em meio à pressão do governo do presidente Jair Bolsonaro por mais gastos com benefícios sociais no ano eleitoral de 2022.

Conforme o mercado aguardava novidades em torno da proposta, às 10:12 o dólar recuava 0,51%, a 5,5135 reais na venda.

O dólar futuro de primeiro vencimento caía 0,57%, a 5,5405 reais.

Enquanto isso, no exterior, o índice do dólar contra uma cesta de pares fortes rondava a estabilidade. Investidores de todo o mundo estavam à espera da divulgação, na quarta-feira, de dados de inflação norte-americanos, que podem oferecer pistas sobre quando o Federal Reserve elevará os juros.

O banco central dos EUA já anunciou a redução de suas compras de títulos de 120 bilhões de dólares por mês, mas disse em sua última reunião de política monetária que terá paciência em relação à elevação dos custos dos empréstimos. A manutenção de juros baixos na maior economia do mundo é vista como favorável a ativos arriscados, como moedas de países emergentes.

Na véspera, o dólar spot fechou em alta de 0,35%, a 5,5417 reais na venda.

 

    Comente usando o Google
    Comente usando o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2018 Mídia Rural. Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa Agência Digital (73) 9 8888 1488 WhatsApp www.dupessoa.com.br