Publicidade:

Certificações e rastreabilidade de frutas em destaque



A fruticultura brasileira de exportação é totalmente comprometida com a sustentabilidade

Em Glasgow, na Escócia, o presidente da Associação Brasileira dos Produtores e Exportadores de Frutas e Derivados (Abrafrutas), Guilherme Coelho, participou hoje, dia 8, da 26ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas, a COP26.  A convite do ministro do Meio Ambiente, Joaqui Leite, a Associação foi convidada para apresentar ações positivas que setor de frutas tem desenvolvido para contribuir com a sustentabilidade ambiental.

 Convidado para o painel “Promovendo a Transparência e Conformidade nas Cadeias Produtivas Agroflorestais”, Guilherme afirmou que a fruticultura brasileira, principalmente a de exportação, é totalmente comprometida com a sustentabilidade, a exemplo das certificações, que validam os processos através de auditorias, o que contribuem muito com a transparência no setor. 

O Global Gap é um dos certificados que os produtores exportadores brasileiros possuem, sendo esta certificação referência global para as boas práticas agrícolas e tem como objetivo a agricultura segura e sustentável a nível mundial.

Guilherme também abordou a rastreabilidade como exemplo de transparência no qual tem como objetivo detectar a origem e movimentação de um produto ao longo de toda a cadeia produtiva, ou seja, identificar o produto, de onde ele veio e como foi produzido.


    Comente usando o Google
    Comente usando o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2018 Mídia Rural. Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa Agência Digital (73) 9 8888 1488 WhatsApp www.dupessoa.com.br