Publicidade:

Café estende ganhos e abre mais uma sessão com suporte na quebra do Brasil



O mercado futuro do café arábica abriu o pregão desta quinta-feira (18) mantendo o cenário de valorização para os principais contratos na Bolsa de Nova York (ICE Future US). Na última sessão as cotações avançaram mais de mil pontos, mais uma vez com suporte na preocupação da redução na oferta global do grão. + Ainda mostrando muita preocupação com oferta global, arábica encerra com mais de 1000 pontos de alta

Por volta das 8h42 (horário de Brasília), março/22 tinha alta de 305 pontos, negociado por 237,80 cents/lbp, maio/22 tinha valorização de 305 pontos, cotado a 238,05 cents/lbp, julho/22 tinha alta de 275 pontos, negociado por 237,70 cents/lbp e setembro/22 tinha alta de 310 pontos, valendo 237,95 cents/lbp. 

Na Bolsa de Londres, o café tipo conilon também abriu com valorização. Janeiro/22 tinha alta de US$ 10 por tonelada, valendo US$ 2266, março/22 tinha valorização de US$ 13 por tonelada, cotado a US$ 2222, maio/22 tinha alta de US$ 16 por tonelada, negociado por US$ 2200 e julho/22 registrava valorização de US$ 15 por tonelada, valendo US$ 2195. 

" A alta na ICE responde às preocupações dos operadores com os problemas climáticos nos maiores produtores de café, oferta mais restrita, a queda dos estoques americanos de café verde em outubro, e a conscientização pelos operadores , a cada dia mais consensual, da seriedade dos estragos na produção brasileira de café em 2022 com a longa seca e as três frentes frias de julho último", destacou a última análise do escritório Carvalhaes. 

 

    Comente usando o Google
    Comente usando o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2018 Mídia Rural. Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa Agência Digital (73) 9 8888 1488 WhatsApp www.dupessoa.com.br