Publicidade:

Soja: Após mínima em 10 meses, Chicago volta a subir nesta 4ª; novembro retoma os US$ 12




 Depois da despencada das cotações da soja na Bolsa de Chicago ontem, pressionadas pelos novos números do USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos), os futuros da oleaginosa voltam a subir nesta manhã de quarta-feira (13). Por volta de 7h55 (horário de Brasília), as altas eram de pouco mais de 8 pontos nos principais vencimentos, com o novembro sendo cotado a US$ 12,06 e maio a US$ 12,37 por bushel. 

O mercado encontra espaço para um fôlego depois das perdas no pregão anterior, que foram de mais de 2% diante de estimativas maiores de produção e estoques finais norte-americanos da oleaginosa nos EUA. 

No entanto, com o registro das mínimas desde dezembro na CBOT, os especuladores voltaram para a recompra de algumas posições, como explicam analistas e consultores. 

Além do USDA mensal de oferta e demanda, os tarders ainda receberam os dados da colheita norte-americana. 

Até o último domingo (10), 49% da área norte-americana cultivada com soja já havia sido colhida, contra 34% da semana anterior. Há um ano, o índice era de 58% e a média dos últimos cinco anos é de 40%. A expectativa do mercado para esta semana era de 50%. 

No financeiro, baixa do dólar index e também entre os futuros do petróleo, tanto no WTI, quanto no brent, este sendo cotado a US$ 83,00 por barril. 


    Comente usando o Google
    Comente usando o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2018 Mídia Rural. Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa Agência Digital (73) 9 8888 1488 WhatsApp www.dupessoa.com.br