Publicidade:

Sem novidades e aguardando chuvas, café abre com ajustes técnicos em Londres e NY



O mercado futuro do café arábica abriu o pregão desta sexta-feira (1) mantendo as altas técnicas para os principais contratos na Bolsa de Nova York (ICE Future US). O setor segue operando de olho nas condições climáticas no parque cafeeiro no Brasil. A tendência é de preços firmes, de acordo com analistas, mas certa volatilidade não está descartada. 

De acordo com a última análise do Escritório Carvalhaes, os fundamentos continuam os mesmos e não devem se alterar tão cedo. Cresce a cada dia nos mercados consumidores a conscientização de que o Brasil terminou o ano-safra 2020/2021 em junho último praticamente sem estoques em mãos de cafeicultores e não produziu na safra que acabou de colher café suficiente para abastecer adequadamente, no novo ano-safra iniciado em julho, seus importadores ao redor do mundo.  Essa crescente percepção está levando os contratos de café na ICE a um novo patamar de preços. 

Por volta das 08h44 (horário de Brasília), dezembro/21 tinha alta de 25 pontos, valendo 194,25 cents/lbp, março/22 tinha alta de 30 pontos, cotado a 197,10 cents/lbp, maio/22 tinha alta de 55 pontos, valendo 198,45 cents/lbp e julho/22 registrava valorização de 50 pontos, valendo 198,25 cents/lbp. 

Em Londres, o café tipo conilon opera próximo da estabilidade. Novembro/21 tinha alta de US$ 1 por tonelada, valendo US$ 2127, janeiro/22 tinha alta de US$1 por tonelada, valendo US$ 2120, março/22 registrava alta de US$ 8 por tonelada, valendo US$ 2073 e maio/22 tinha alta de US$ 9 por tonelada, valendo US$ 2050.

 

    Comente usando o Google
    Comente usando o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2018 Mídia Rural. Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa Agência Digital (73) 9 8888 1488 WhatsApp www.dupessoa.com.br