Publicidade:

Milho: pequenos recuos marcam a abertura da B3 nesta 3ªfeira



A terça-feira (26) começa com os preços futuros do milho estendendo as perdas registradas no pregão de ontem da Bolsa Brasileira (B3).

Por volta das 09h21 (horário de Brasília), o vencimento novembro/21 era cotado à R$ 87,36 com baixa de 0,39%, o janeiro/22 valia R$ 87,06 com queda de 0,34%, o março/22 era negociado por R$ 87,30 com desvalorização de 0,51% e o maio/22 tinha valor de R$ 84,33 com perda de 0,18%.

Para o analista de mercado da Brandalizze Consulting, Vlamir Brandalizze, a B3 segue liquidando com posições um pouco mais fracas.

“Mas o mercado está estável e numa calmaria com o pessoal vendendo pouco e o comprador também não muito agressivo. A semana começa calma para o milho já que o pessoal está de olho no campo”, afirma Brandalizze.

Mercado Externo

A Bolsa de Chicago (CBOT) também abriu a terça-feira com os preços internacionais do milho futuro recuando, após ficarem estáveis ao longo da última segunda-feira.

Por volta das 09h08 (horário de Brasília), o vencimento dezembro/21 era cotado à US$ 5,36 com desvalorização de 2,00 pontos, o março/22 valia US$ 5,45 com perda de 1,75 pontos, o maio/22 era negociado por US$ 5,49 com queda de 1,50 pontos e o julho/22 tinha valor de US$ 5,49 com baixa de 1,50 pontos.

Segundo informações do site internacional Successful Farming, os grãos caíram modestamente no comércio da madrugada, já que a colheita dos Estados Unidos se manteve à frente do ritmo normal.

O relatório do USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) divulgado no final da tarde de ontem apontou que os produtores norte-americanos de milho colheram 66% da safra até o início da semana, ante 52% na semana anterior e a média de 53% nesta época do ano

 

    Comente usando o Google
    Comente usando o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2018 Mídia Rural. Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa Agência Digital (73) 9 8888 1488 WhatsApp www.dupessoa.com.br