Publicidade:

Dólar salta 1% e supera R$5,60 com fiscal e após Copom; juros longos sobem



SÃO PAULO (Reuters) -O dólar tinha firme alta contra o real nesta quinta-feira, mesma direção da inclinação da curva de juros, horas depois de o Banco Central confirmar aceleração no ritmo de elevação da Selic, enquanto no exterior a manhã era mais negativa para moedas emergentes.

O imbróglio em torno da PEC dos precatórios --com a qual o governo e a equipe econômica contam para financiar mais gastos sociais-- pressionava os ativos nesta manhã. A votação na Câmara dos Deputados, que deveria ter sido iniciada ainda na quarta, foi novamente adiada e pode ficar para esta quinta --de toda forma, intensificando as incertezas fiscais.

O dólar à vista subia 1,03%, a 5,6123, às 9h29. Na B3, o dólar futuro de primeiro vencimento ganhava 1,34%, a 5,6135 reais, perto da máxima de 5,6160 reais já alcançada no intradia.

Analistas do Barclays já previam "decepção" para investidores no mercado de câmbio relacionada à decisão do Copom.

"Acreditamos que parte do recente retrocesso do dólar ante o real foi impulsionada pelas expectativas de um aumento maior dos juros (ou seja, aumento do 'carry'). É provável que o real seja negociado um pouco mais fraco na abertura do mercado, seguindo a queda inicial dos juros (curtos)", acrescentou o banco em relatório.

 

    Comente usando o Google
    Comente usando o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2018 Mídia Rural. Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa Agência Digital (73) 9 8888 1488 WhatsApp www.dupessoa.com.br