Publicidade:

Czarnikow vê safra 22/23 de açúcar do Centro-Sul em 32,9 mi de t e reduz números de 21/22



"Se este ano foi emocionante, a safra 22/23 no Brasil tem tudo para ser outra agitada", destacou em nota a trading inglesa

A safra 2022/23 de açúcar do Centro-Sul do Brasil, que será iniciada em abril do ano que vem, teve sua primeira estimativa divulgada pela trading inglesa Czarnikow nesta semana, com potencial de atingir 32,9 milhões de toneladas.

O número representaria uma leve recuperação sobre a safra 2021/22, impactada por intempéries climáticas, e apontada agora em 32,5 milhões de t pela trading, sobre estimativa anterior de cerca de 34 milhões de t.

"Se este ano foi emocionante, a safra 22/23 no Brasil tem tudo para ser outra agitada", destacou em nota a Czarnikow.

A moagem de cana-de-açúcar na nova temporada é estimada em 540 milhões de t, sobre 520 milhões de t na temporada que deve terminar de ser colhida nas próximas semanas. O ATR (Açúcar Total Recuperável) é apontado em 139 kg/t, sobre 142,9 kg/t no ciclo atual.

O mix de açúcar entre os dois ciclos deve seguir similar, em cerca de 46%.

A produção de etanol na temporada 2022/23 da região é estimada em 23,8 bilhões de litros, sobre 23,6 bilhões de l no ciclo atual, com 14,2 bilhões de l de etanol hidratado e 9,5 bilhões de l de anidro, o que é misturado à gasolina no Brasil.

Apesar das estimativas, a trading aponta que a questão climática segue no radar e novas atualizações não estão descartadas. "Outro começo de ano com chuvas abaixo da média colocam um viés negativo para as perspectivas para 2022/23", reportou.

Além do clima, a Czarnikow elenca outros pontos de atenção para a safra 2022/23 no Centro-Sul, como o petróleo, as eleições e o mix de açúcar.

    Comente usando o Google
    Comente usando o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2018 Mídia Rural. Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa Agência Digital (73) 9 8888 1488 WhatsApp www.dupessoa.com.br