Publicidade:

Com demanda chinesa incerta, preços futuros do boi gordo operam com desvalorizações na sessão desta 4ª feira




 Na sessão desta quarta-feira (27), os preços futuros do boi gordo estão operando com desvalorização diante das incertezas sobre a demanda chinesa e a baixa liquidez no mercado físico. O analista da Safras & Mercado, Fernando Henrique Iglesias, destaca que o mercado pecuário passou um momento de otimismo na última sessão com a possibilidade da retomada das compras chinesas, mas a pressão baixista voltou a predominar no mercado. 

 
Por volta das 11h16 (Horário de Brasília), o contrato Outubro/21 trabalhava com recuo de 1,19% e precificado a R$ 260,85/@. Já o vencimento Novembro/21 estava cotado a R$ 277,00/@ e registrava queda de 2,10%, enquanto o Dezembro/21 operava ao redor de R$ 289,00/@ e com desvalorização de 1,53%. 
 
O Consultor em Gerenciamento de Riscos da StoneX, Caio Toledo Godoy, destacou que os preços futuros na Bolsa Brasileira (b3) podem estar refletindo o último fechamento do Indicador Boi Gordo Cepea, que encerrou a terça-feira com queda de 2,32% e cotado a R$ 257,25/@. 
 
Nesta terça-feira (26), a consultoria Agrifatto informou que foi liberado um lote de carne bovina brasileira no Porto de Shanghai, na qual a carga é oriunda do estado de Tocantins e foi certificado em 26 de agosto e embarcado em 10 de setembro. De acordo com o analista da Agrifatto, Yago Travagini, ainda tem outros 21 pedidos na fila que devem ser analisados e há chances de que os lotes do estado do Mato Grosso sejam bloqueados. 
 
O Notícias Agrícolas entrou em contato com o Ministério da Agricultura a respeito da liberação da carga no Porto de Shanghai, porém informaram que não tem conhecimento sobre o caso.  
    Comente usando o Google
    Comente usando o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2018 Mídia Rural. Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa Agência Digital (73) 9 8888 1488 WhatsApp www.dupessoa.com.br