Publicidade:

Cebola/Cepea: Chuvas comprometem o escoamento




 Em São Paulo, nas regiões de Monte Alto e São José do Rio Pardo, as cotações de cebola estiveram mais retraídas na primeira quinzena deste mês, cenário que se alterou nas últimas semanas, após leve reação do mercado, devido à redução da oferta – ocasionada pelas chuvas, que afetaram a colheita nas principais praças produtoras do País. No entanto, são poucos os bulbos que estão em boas condições para venda e, com isso, as cotações variam de acordo com a qualidade da mercadoria.

No Cerrado, nas regiões produtoras do Triângulo Mineiro (MG) e de Cristalina (GO), os preços também se elevaram, em decorrência da falta de mercadoria com alto padrão de qualidade e da diminuição do volume nacional, com a proximidade da finalização da safra nestas áreas.

Em Santa Catarina, nas regiões de Lebon Régis e Ituporanga, houve uma pequena quebra na safra por conta das chuvas, o que acabou afetando parcialmente o desenvolvimento e a bulbificação dos produtos. Vale destacar que a colheita da cebola superprecoce já está se iniciando, enquanto, para as demais, as atividades irão se atrasar, por conta do frio e do ciclo de desenvolvimento da variedade.

A comercialização ainda não está significativa, devendo se intensificar a partir de novembro. Entretanto, a tendência para as próximas semanas é de chuva nas principais regiões produtoras, o que pode impactar novamente o ritmo de escoamento do produto.

    Comente usando o Google
    Comente usando o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2018 Mídia Rural. Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa Agência Digital (73) 9 8888 1488 WhatsApp www.dupessoa.com.br