Publicidade:

Café: Após atingir máximas em 3 meses, arábica recua na Bolsa de Nova York



O mercado futuro do café arábica abriu as cotações desta quarta-feira (13) com desvalorização para os principais contratos na Bolsa de Nova York (ICE Future US). 

Por volta das 08h46 (horário de Brasília), dezembro/21 tinha queda de 225 pontos, valendo 210,90 cents/lbp, março/22 tinha queda de 225 pontos, valendo 213,80 cents/lbp, maio/22 registrava baixa de 235 pontos, cotado a 214,55 cents/lbp e julho/22 tinha desvalorização de 225 pontos, sendo negociado por 215,10 cents/lbp. 

O mercado recua nesta manhã após encerrar o último pregão com expressiva valorização no mercado futuro e fechar nas máximas em 3 meses e meio. As preocupações com a oferta colombiana de café, a incerteza com o tamanho da safra 22 do Brasil e os dados da Organização Internacional do Café (OIC) indicando redução no superávit mundial de café seguem dando suporte nos preços. 

Na Bolsa de Londres, o café tipo conilon abriu o pregão apenas com ajustes técnicos. Novembro/21 tinha queda de US$ 11 por tonelada, valendo US$ 2133, janeiro/22 tinha queda de US$ 8 por tonelada, cotado a US$ 2143, março/22 tinha baixa de US$ 4 por tonelada, valendo US$ 2093 e maio/22 tinha queda de US$ 4 por tonelada, valendo US$ 2069.
 

 

    Comente usando o Google
    Comente usando o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2018 Mídia Rural. Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa Agência Digital (73) 9 8888 1488 WhatsApp www.dupessoa.com.br