Publicidade:

Bloomberg: Índia pode ter mais peso no mercado global de açúcar com problemas no Brasil




 O açúcar da Índia pode se tornar mais importante para o mercado global no próximo ano diante dos problemas que afetam a produção do Brasil e da Tailândia, os maiores exportadores, segundo a trading Alvean.

A produção brasileira foi prejudicada pela seca e geadas, e não será fácil recuperar os volumes de moagem de cana na região Centro-Sul em 2022/23, segundo Eric Cheng, chefe regional da Ásia na Alvean. Há um risco extra de perdas de safra no próximo ano se o clima for mais úmido do que o normal por causa do evento climático La Niña, disse.

“A Índia assumirá o controle dos preços do açúcar no próximo ano”, disse Cheng durante seminário online organizado pela Indian Sugar Mills Association na terça-feira. Os preços em Nova York precisarão ser negociados com prêmio em relação à paridade de exportação de equilíbrio da Índia para que as exportações indianas sejam maximizadas, disse.

A produção na Tailândia deve ficar próxima a 9,5 milhões de toneladas em 2021/22, em comparação com 10,5 milhões de t previstas por muitos no mercado, disse Cheng. Apesar das melhores condições climáticas neste ano, o plantio no final de 2020 foi comprometido pela seca, destacou.

Com a oferta global de açúcar mais restrita, os preços domésticos nos principais mercados têm aumentado, favorecendo as importações e fornecendo suporte ao prêmio do açúcar branco, disse Cheng.

    Comente usando o Google
    Comente usando o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2018 Mídia Rural. Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa Agência Digital (73) 9 8888 1488 WhatsApp www.dupessoa.com.br