Publicidade:

Preocupações com oferta do Brasil aumentam e café tem mais um dia de expressiva valorização




 O mercado futuro do café arábica teve um dia marcado por expressiva valorização para os principais contratos na Bolsa de Nova York (ICE Future US). As condições climáticas no Brasil voltaram a pesar e preocupação com a oferta global do grão deram mais um dia de suporte aos preços. 

Dezembro/21 teve alta de 495 pontos, valendo 198,60 cents/lbp, março/22 teve alta de 500 pontos, valendo 201,45 cents/lbp, maio/22 teve alta de 505 pontos, cotado a 202,60 cents/lbp e julho/22 registrou alta de 510 pontos, negociado a 203,20 cents/lbp. 

Em Londres, o café tipo conilon também encerrou com valorização nas principais referências. Novembro/21 teve alta de US$ 39 por tonelada, valendo US$ 2160, janeiro/22 teve alta de US$ 30 por tonelada, cotado a US$ 2145, março/22 subiu US$ 19 por tonelada, valendo US$ 2088 e maio/22 teve alta de US4 16 por tonelada, negociado por US$ 2064.

"A Archer Consulting disse que o Brasil pode ter apenas 21 milhões de sacas de café disponíveis para exportação no ano que vem, uma queda de -55% em relação ao ano anterior devido à redução na produção e nos estoques", destacou a análise do site internacional Barchart.

As condições de seca no Brasil seguem no radar de todo o setor. As chuvas no parque cafeeiro ainda são tímidas, e a cada dia o déficit hídrico eleva a preocupação do setor. Segundo especialistas, as consequências do clima adverso não serão observados só na safra do ano que vem, mas também com impactos na produção de 2023, apesar de ainda não ser possível mensurar o tamanho do impacto. 

No Brasil, o mercado interno acompanhou o exterior e também encerrou com valorização nas principais praças de comercialização do país. 

O tipo 6 bebida dura bica corrida tever alta de 4,44% em Guaxupé/MG, valendo R$ 1.177,00, Poços de Caldas/MG teve alta de 2,25%, valendo R$ 1.135,00, Araguarí/MG teve valorização de 2,68%, valendo R$ 1.150,00, Varginha/Mg teve alta de 4,35%, cotado a R$ 1.200,00, Campos Gerais/MG teve valorização de 4,99%, valendo R$ 1.178,00 e Franca/SP teve alta de 4,35%, valendo R$ 1.200,00.

O tipo cereja descascado teve alta de 3,75% em Guaxupé/MG, negociado por R$ 1.245,00, Poços de Caldas/MG teve alta de 1,98%, negociado por R$ 1.285,00, Varginha/MG teve alta de 4,20%, valendo R$ 1.240,00 e Campos Gerais/MG teve alta de 4,74%, cotado a R$ 1.238,00.

fonte : noticias agricolas

    Comente usando o Google
    Comente usando o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2018 Mídia Rural. Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa Agência Digital (73) 9 8888 1488 WhatsApp www.dupessoa.com.br