Publicidade:

Atenção para Índia e Brasil dá suporte para altas moderadas do açúcar nesta 5ª



Os contratos futuros do açúcar operam com altas moderadas nesta tarde de quinta-feira (30) nas bolsas de Nova York e Londres. O dia é marcado por atenção às safras do Brasil e Índia de cana-de-açúcar, apesar do financeiro.

Por volta das 12h (horário de Brasília), o açúcar bruto subia 0,76%, negociado a US$ 19,86 c/lb na Bolsa de Nova York. Enquanto que em Londres, o tipo branco registrava valorização de 0,26%, a US$ 506,30 a tonelada.

"O reduzido potencial de produção do Brasil ainda está impactando o mercado", destaca o analista de mercado da Price Futures Group, Jack Scoville. Além do impacto climático na safra atual, também há atenção para 2022/23.

Na primeira metade de setembro, a produção de açúcar caiu 20,48%, a 2,55 milhões de toneladas. A produção quinzenal de hidratado alcançou 1,18 bilhão de litros nos quinze dias iniciais do mês, registrando queda de 25,08%.

O mercado também monitora as perdas em lavouras de cana e soja na Índia com fortes chuvas trazidas pelo ciclone Gulab, pouco antes da colheita.

Maharashtra, o segundo maior produtor de soja, algodão e cana-de-açúcar do país e maior produtor de leguminosas semeadas no verão, recebeu 381% mais chuvas do que o normal na terça-feira, segundo a Reuters.

Além disso, o mercado também monitora as negociações do país asiático focadas no interior. Segundo Scoville, "a Índia não está oferecendo porque os preços mundiais estão bem abaixo dos preços domésticos", disse.

No financeiro, o mercado do adoçante encontra alguma limitação com desvalorização nos futuros do petróleo e alta leve do dólar comercial sobre o real brasileiro.

 

    Comente usando o Google
    Comente usando o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2018 Mídia Rural. Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa Agência Digital (73) 9 8888 1488 WhatsApp www.dupessoa.com.br