Publicidade:

Sitiantes de Cotriguaçu acusam Bombeiros de Juína por invasão a propriedade e ameaças de morte




 Um sargento e três soldados lotados na 14ª Companhia Independente Bombeiro Militar (14ª CIBM) estão sendo acusados de terem praticado abuso de autoridade ocorrido dentro de uma propriedade rural no distrito de Nova União no município de Cotriguaçu. Pelo menos 6 supostas vítimas da mesma família, entre elas, dois adolescentes estão arrolados no boletim de ocorrências que foi registrada pela polícia militar após a intervenção do prefeito daquele município que ao saber do ocorrido acionou a polícia.


Segundo as informações, uma guarnição da PM foi até o sítio de uma das famílias que acusam os militares de abuso de autoridade, ouvindo a versão do sitiante que narrou aos policiais que na tarde da sexta-feira dia 20, havia chegado do trabalho no sítio juntamente com seus filhos, quando foram rendidos por quatro bombeiros e levados para dentro da residência, onde foram ameaçados o tempo todo por um sargento militar, que de posse da arma de um outro soldado atirou duas vezes na porta de um veículo que a própria guarnição fazia uso, contou o sitiante que relatou outras possíveis ameaças sofridas, como a de sua esposa que diz ter ficado em cárcere privado das 11:30h até as 17:00h, enquanto o esposo e os filhos estavam roçando mato na propriedade.

O boletim de ocorrências relata várias outras ameaças e até disparos de arma de fogo que supostamente foram feitas pelos bombeiros militares, e procurando ouvir a outra parte, o Juína News procurou o comandante da 14ª CIBM, Major Adailton que falou sobre as Bases Municipais que estão montadas nos nove municípios da região a fim de combater queimadas e realizar atendimentos em ocorrências conforme a demanda exige.

Referente as acusações, o Major Adailton relatou que no início da noite de sexta-feira dia 20 de agosto quatro militares seguiam por uma estrada de um assentamento no distrito de Nova União, quando pararam em um determinado local para arrumar a carga que estava na carroceria da camionete, momento em que foram surpreendidos por disparos de arma de fogo efetuado por um indivíduo que estava dentro de uma mata, sendo que os disparos atingiram a porta da camionete.

De acordo com o Major Adailton, os militares atiraram contra o suposto homem que se embrenhou na mata e fugiu, sendo perseguido pelos militares que encontraram um acampamento com armas de fogo, munições e peneiras usadas para prática de garimpo, e um couro de onça pintada, que foram apreendidos e levados com a guarnição.

O comandante falou sobre as denúncias dos moradores que acusam os militares que já retornaram para a sede da companhia na cidade de Juína, juntamente com o veículo alvejado por disparos de arma de fogo, que passará por uma perícia a fim de esclarecer de que arma foram efetuados os disparos.

Segundo informações do Major, foi aberto um inquérito para apurar os fatos, sendo levado em consideração a versão dos militares e também a dos moradores da zona rural de Nova União, a fim de que se possa dar uma resposta concreta sobre a veracidade dos fatos.

Major Adailton relatou ainda que os materiais apreendidos, como as armas de fogo e inclusive a pele de animal silvestres (onça) foram reconhecidos como de posse de uma das famílias que registraram boletim de ocorrências acusando os militares, porém, se faz necessário uma investigação aprofundada referente ao assunto, pois a companhia tem interesse em esclarecer o caso independente do que tenha acontecido, e ressaltou que os bombeiros militares que estão em serviço e se depara com situação de pessoas em flagrante de crimes ambientais, a pessoa será presa e conduzida para esclarecimentos dos fatos, e disse que sobre as várias e graves acusações que pesam sobre os militares, será necessário aguardar as investigações que também estão sendo feitas pela polícia judiciária civil e espera muito em breve esclarecer os fatos.

fonte : www.nortaonoticias.com.br
    Comente usando o Google
    Comente usando o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2018 Mídia Rural. Todos os Direitos Reservados
Du Pessoa Agência Digital (73) 9 8888 1488 WhatsApp www.dupessoa.com.br